Alegre namoro com

Fiesta - bate-papo, namoro e amizade com mais de 486 milhões de pessoas. Entre para nossa comunidade e faça novas amizades na sua área. Relacionamento com Mulheres Casadas em Porto Alegre - Rio Grande do Sul, bate papo, namoro virtual ou real, encontre seu par perfeito em nosso site de relacionamento grátis para Porto Alegre.Fotos de mulheres casadas Porto Alegre, contato, whatsapp e números de mulheres casadas de Porto Alegre.. Escolha abaixo uma mulher casada em Porto Alegre, que mais te interessar: Porto Alegre, Brasil, tem namoro online! Com mais de 486 milhões de usuários buscando um amor no Badoo, aqui você tem muito mais chances de encontrar sua cara metade! Site e Aplicativo de relacionamento, sexo casual, namoro grátis e contatos de mulheres e homens em Pouso Alegre, Minas Gerais Mulher entre 45 a 59 anos e mais...' Sou pessoa honesta gosto de pessoas sérias e sinceros..Sou divorciada tenho 54 m...', Mulher entre 45 a 59 anos Pouso Alegre Namoro online no Brasil! Conheça pessoas e namore aqui no Brasil. Mais de 485 usuários buscam um amor no Fiesta! Relacionamento com Mulheres Solteiras em Pouso Alegre - Minas Gerais, bate papo, namoro virtual ou real, encontre seu par perfeito em nosso site de relacionamento grátis para Pouso Alegre.Fotos de mulheres solteiras Pouso Alegre, contato, whatsapp e números de mulheres solteiras de Pouso Alegre.. Escolha abaixo uma mulher solteira em Pouso Alegre, que mais te interessar:

Talarica de plantão

2020.09.20 19:12 agente_infiltrado Talarica de plantão

(Antes de tudo, essa história n é minha, mas eu tenho permissão para postar, e ela vai ser escrita pela minha amiga q presenciou tudo.)
Olá Luba, Luna, Luno, editores, gatas, turma e possível convidado, irei contar algumas histórias q aconteceram, todas envolvendo a "Raynara" a maior talarica q já vi, então vamos lá.
-Um dia, Carlala se apaixonou por Carlolo (desculpe a falta de criatividade), eles começaram a se aproximar, e chegaram a conclusão de q os 2 estavam apaixonados, quando estavam quase namorando, Raynara descobriu repentinamente q estava apaixonada por Carlolo, apesar de nunca terem se falado (o amor é lindo 😭❤), ela começou a conversar com Carlolo, ela falava coisas pra ele (ninguém além deles sabe o q era mas sabemos q coisa boa n era), ela ficava se exibindo pra ele, fazia chamadas de madrugada e tals, Carlala descobriu o "caso" deles, o garoto disse q n queria mais nada com a Carlala, então Raynara e ele começaram a namorar, no recreio eles ficavam conversando, se beijando, ela sentava no colo dele, rebolava... Depois de 2 semanas terminaram.
-Outra vez, Monalisa GRANDE AMIGA de Raynara começou a gostar de Anlelé, sua paixão aumentava a cada dia, a talarica então, resolveu humilhar Monalisa todo dia, fazendo ela se sentir um lixo, q n merecia Anlelé. Seu amor foi diminuindo, então Raynara foi se aproximando de Anlelé, toda chance q ela tinha de mostrar os peitos e a bunda pra ele, ela mostrava, mas ele n deu moral pra ela, sempre tentava afastar ela. Raynara diz q namorou com ele, mas nada indica isso.
-Anabele, uma manipuladora, mentirosa, entre outras coisa, é amiga de Raynara, e ela sempre foi extremamente apaixonada por Feijoao, desde q viu ele pela primeira vez, ele também é apaixonado por Anabele. Raynara, só de ouvir sua amiga falar de Feijoao já se apaixonou, mas ele e Anabele só se conheceram pq participam de um grupo de teatro, então Raynara fez o q? EXATAMENTE, ela começou a fazer teatro só pra fazer uma talaricagem, ela conseguiu, começou a namorar Feijoao, porém, se lembram q Anabele n é flor q se olhe? (Eu sei q o correto é "flor q se CHEIRE", mas ela N É FLOR Q SE OLHE E PONTO FINAL!), ela convenceu Feijoao a iludir Raynara, ela caiu q nem patinho. Raynara descobriu, e agora fica se vangloriando pra Anabele q pelo menos eles namoraram, se beijaram e tals.
-Em meados de 2014, Polly começou a gostar do Meia, n rolou nada entre eles, e ela deixou de goxtar dele, em 2015, Raynara começou a frequentar a msm escola q Polly, elas viraram amigas, e de alguma forma Raynara ficou sabendo q Polly "estava" apaixonada por Meia (contaram a fofoca direitinho 👌), em menos de 3 semanas Raynara começou a namorar com Meia, era um relacionamento estranho, eles conversavam pelo WhatsApp como um casal, mas na escola ela ficava evitando ele é tals, mas n era pq ela tinha vergonha de descobrirem q eles namoravam, na vdd ela queria deixar claro pra toda a escola q eles estavam juntos (¿¿¿), e quase toda semana Raynara perguntava pra Polly se ela estava gostando do Meia, a amiga dizia q não, e Raynara apresentava ficar trixti com isso, então ficava dizendo pra Polly q Meia era incrível, era a melhor pessoa do mundo e Blá-blá-blá. Após TRÊS anos de namoro, o relacionamento deles ia de mal a pior, toda semana eles terminavam e voltavam. Em um dos raros dias em q eles n estavam separados, Raynara, Polly e outra garota estavam fazendo um trabalho escolar, Raynara começou com um papo estranho sobre o seu namoro, até q Polly disse q n gostava do namorado da "amiga", Raynara com uma cara de decepciona e indignada começou a questionar ela sobre isso:
"Como assim vc n gosta dele?!"
"É sério isso?!"
"Vc n tá apaixonada por ele?!"
"Vc n acha ele bonito?"
"Como assim vc n quer ficar com ele?!"
Polly disse de novo q n, q n queria ficar com o namorado de Raynara, a talarica continuou com cara de decepcionada, ficou claramente triste, e ficou com cara de choro (???), a outra garota começou a consolar Raynara, dizendo coisas bizarras, como "ain, eu n penso isso", "eu nunca falei isso aí", e outras coisas, deixando claro q ela pegaria o namorado da amiga, cês tão ligado q pra CONSOLAR A AMIGA ELA DISSE Q FICARIA COM O NAMORADO DELA, e pra piorar, isso funcionou como consolo, uns 3/4 dias depois, Polly viu Raynara super feliz, ela se aproximou e Raynara disse toda alegre q havia terminado definitivamente com o Meia, no meio do papo, ela percebeu q "precisava" fingir estar trite, então fez cara de pobre coitada desolada, mas qualquer um percebia q era mentira. Depois de uns tempos Polly e outras amigas dela chegaram a conclusão de q Raynara só estava com o Meia pq ela "descobriu" q Polly era "completamente apaixonada" pelo garoto.
-Essas são as histórias mais interessantes, o resto (q eu fiquei sabendo) são simplesmente ela ficando com o chush da "amiga" msm.
Edit: Um fato (talvez) importante, um ano a Raynara começou a namorar um garoto mais novo, e as turmas estavam participando de uma gincana, o namorado dela começou a postar fotos do time (turma) dele, fotos com todo mundo, realizando atividades, fotos com amigos... e uma dessas fotos era com a amiga dele (Carls), quando a Raynara viu aquela foto ela começou a surtar, fazer escândalo, chorar desesperadamente, e dizer q a guria era uma talarica e ia ficar com o garoto. (Ela disse isso pq a menina tinha ficado com o crush da colega dela, essa colega nem conhecia a Carls)
submitted by agente_infiltrado to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.12 01:27 sheisice Crise existencial? Qual o sentido da vida?

Estou a escrever este desabafo novamente porque ontem o apaguei sem querer. Há uns dois dias sai com duas amigas minhas e antes que digam que não respeitei a quarentena, moro em Portugal, onde a quarentena acabou há meses. Continuando...
A maioria dos meus amigos já trabalha ou estuda na faculdade enquanto que eu, por ter 'acabado' a escola mais tarde, não faço nem um nem outro. Pretendo começar a trabalhar ainda este ano mas esse não é o tema deste desabafo. É frustrante para mim saber que não posso compartilhar experiências parecidas com as dos meus amigos pois parece que estamos em fases diferentes de vida mesmo com a mesma idade. Sei que este ano não vou poder entrar na faculdade e que provavelmente no próximo ano será a mesma coisa mas mesmo que entrasse, acho que a faculdade já não teria o mesmo significado para mim como antes. E sim, eu sei que a vida não se resume em fazer um curso, trabalhar para construir uma família, apesar da nossa sociedade ver isso como o básico para uma pessoa ser minimamente feliz.
Então quando saí com as minhas amigas, o que deveria ser um encontro alegre tornou-se sufocante.
Elas as duas estudam o mesmo curso mas em faculdades diferentes, ambas acabaram o primeiro ano e claro que ficaram muito entusiasmadas em compartilhar isso comigo. Eu fiquei feliz por elas. No entanto, 90% da conversa que tivemos foi sobre o curso delas(não estou a brincar quando digo isso) e foi ai que comecei a desejar voltar para casa. Não queria sentir inveja ou algo do tipo mas também não queria ficar aquele tempo todo a falar só de faculdade quando elas mesmas estavam de férias! Eu pedi para falarmos de outros temas além do curso delas e elas concordaram. Falamos um pouco sobre o que cada uma fez durante estes meses e claro que elas tinham novidades para contar (namoro, passeios, a vida dos nossos amigos, etc) enquanto que eu não tinha nada de emocionante para contar pois passei praticamente estes meses em casa, mesmo quando a quarentena acabou aqui em Portugal.
A conversa continuou e uma das minhas amigas que tem o costume de interromper a conversa para falar dela mesma, não parava de nos interromper. Tivemos até que lhe explicar que ela estava a interromper e ela pediu desculpa. Ela costuma fazer isso mas não o faz com arrogância, apenas fica muito entusiasmada. Todos temos defeitos, né? Então quando essa minha amiga recebeu uma chamada, a minha outra amiga começou a falar comigo e foi ai que eu comecei verdadeiramente a falar, sem frases soltas ou monossílabos. Até a minha amiga comentou isso, que enquanto a outra falava por chamada, eu comecei a falar.
Durante a conversa, comentei sobre ter pensado no verdadeiro sentido da vida pois passei estes meses a me questionar muito sobre isso. E quando elas me perguntaram qual era o sentido da vida para mim eu respondi algo como "O sentido da vida para mim? Acho que é sobreviver!". A frase soou deprimente pois as repostas delas em relação à pergunta foram muito mais interessantes e cheias de sonhos como "acabar a faculdade ou marcar a diferença ajudando alguém e bla bla". E mais uma vez senti-me uma idiota.
Elas voltaram a puxar o assunto faculdade, começaram a falar sobre as matérias do curso que eu não entendia nada mas sorria e fingia adorar ouvir tudo. Elas se aperceberam que estavam a falar demais sobre isso e pediram-me desculpas mas sempre voltavam para o mesmo. Algumas vezes ainda tentavam que eu falasse sobre outras coisas mas eu não tinha nada de interessante para dizer. Comecei a desejar que o dia acabasse logo e felizmente uma delas disse que tinha que ir para casa e eu aproveitei para também sair dali.
Quando cheguei a casa chorei. Sentia-me uma falhada e vazia por dentro. Percebi que a minha vida está parada, fechada numa bolha, porque eu não faço nada para mudar isso, simplesmente fico no conformismo. Quero emoção, algo novo na minha vida mas estou cansada de viver. Quero pessoas verdadeiramente interessadas em me conhecer profundamente pois sinto que a maioria que me cerca não quer saber de mim de verdade, talvez me achem muito burra ou apenas apagada...Mas como posso querer que me conheçam profundamente quando nem eu faço esse esforço por mim mesma? Será que devo mesmo me esforçar mesmo sabendo que não valerá mais a pena pois vou morrer um dia?
E não, não me vou suicidar. Apenas estou cansada. Sinto que a vida não tem significado. Fazer x cursos, ser dono de uma empresa ou construir uma família. Tudo isso um dia vai acabar quando a morte chegar e eu só quero que ela chegue. Sei que estou numa crise existencial a encaminhar para uma depressão. Sei também que este texto ridículo não me vai levar a lado nenhum mas estou cansada. Só quero perceber o sentido de colocar vida na terra para depois sofrermos. Pessoas vivem com a dor e falta de itens básicos na vida enquanto que eu, com os pais vivos, um teto e amigos, sinto-me vazia, estranha...
Qual seria o sentido da vida se não sobreviver? Os últimos meses foram intensos para todos nós e isso só me fez ver que não tem necessidade nenhuma estarmos vivos. As pessoas sofrem, uns mais que outras. É inevitável. Estou cansada de ver tanto sofrimento para depois saber que vamos todos morrer.
O mais engraçado nisto tudo é que eu faço parte daquele grupinho de pessoas que acredita em vidas passadas (sim, não me julguem). Então, sendo eu uma pessoa que acredita no reencarne e desencarne, devia saber que a vida apesar de efêmera, terá continuidade noutra vida e que não estamos aqui nesta vida por acaso. Só que ultimamente esse pensamento criou-me mais incertezas do que certezas. Porque se de facto vidas passadas existem, eu não quero reencarnar novamente. A vida já é tão exaustiva para reencarnar novamente...
É isso. Eu não quero tirar a minha vida, apenas quero que a vida me tire dela.
Enfim, obrigada se chegaram até aqui. Peço desculpas pelo desabafo cheio de contradições e erros ortográficos. Se quiserem dizer algo, fiquem à vontade!
submitted by sheisice to desabafos [link] [comments]


2020.08.12 15:44 sairennorebi Fui a babaca por contar a história de como eu e meu marido nos conhecemos? #Turmafeira

Oi Luba, editores, possível convidado virtual, gatas, papelões sobreviventes e turma que está a ver, quero muito participar por que preciso saber se eu fui a babaca na história.
Bom Luba, eu tinha uns 18 anos na época e minha amiga a mesma idade que eu, vamos chama-la de Karla para não expor. Nós éramos melhores amigas desde crianças. Somos da mesma igreja e, após eu ter um término com meu ex namorado entrei pra um dos grupos que tinha na minha igreja que ela participava. Assim que eu entrei reparei em um rapaz que também fazia parte e logo eu dei uma desculpa para pegar o número dele e começamos a conversar cada vez mais, vamos chamar ele de Carlos. Um tempo depois que estávamos conversando comecei a gostar dele e como eu e a Karla éramos melhores amigas eu fui contar pra ela. Quando contei ela disse que também gostava dele mas que não tinha tido coragem de chegar nele. A questão é que a Karla realmente é mais tímida que eu, mas ela conhecia ele antes de mim e não tinha me falado nada. O clima ficou meio tenso por um tempo e eu até pensei em me afastar do Carlos, afinal não queria perder a amizade dela, mas um tempo depois, quando as coisas estavam começando a ficar mais normais, Calos veio me falar que o melhor amigo dele estava gostando da Karla, vamos chama-lo de Tiago e que queria saber como chegar nela. (Ps. Carlos descobriu que eu e a Karla estávamos gostando dele pela mãe do Tiago, ela era líder desse grupo da igreja que participávamos.) Tiago também era muito tímido então não tinha muita coragem de chegar na Karla mas com algumas dicas ele conseguiu e os dois se aproximaram. Eu e o Carlos começamos a namorar e pouco tempo depois a Karla e o Tiago também, o que era bem legal por que saíamos juntos e éramos um grupo de melhores amigos. Tenho que deixar claro também que Tiago, com o passar do tempo começou a dar sinais de ser meio babaca com a Karla, como fazer ela sair de um emprego que ela estava ganhando muito bem pra ir pra outro que ela ganharia salário mínimo só porque no primeiro ela tinha que ir super arrumada pro trabalho (era corretora de imóveis), isso por que ela ainda está não era formada e tinha que pagar sua própria faculdade por que os pais dela não tinha condição, enquanto ele era formado e não trabalhava e ficava o dia todo em casa jogando.
Passaram-se anos nesse meio termo e Carlos e eu começamos um relacionamento a distância por que ele foi estudar medicina em outro país, e mesmo assim continuávamos juntos e com uma relação muito boa. No último ano, eu já tinha 22 anos, estava nas férias e Carlos estava comigo e fomos no aniversário da irmã de Tiago (ela era muito minha amiga e do Carlos também) e tinha outra amiga nossa lá, vamos chama-la de Larissa, ela veio me contar que tinha começado um relacionamento e que tinha começado meio errado e que tinha sido muito complicado e que estava com medo de por ter começado errado dar tudo errado (detalhe eu estava noiva do Carlos nesse dia e já estávamos próximo do casamento). Com ela me contando isso resolvi contar pra ela como foi o começo do meu relacionamento com o Carlos e como foi difícil porque eu tinha uma amiga que gostava dele, mas eu troquei todos os nomes e não expus ninguém, para mostrar pra ela que as vezes começa difícil como forma de provação pra ver o quanto as pessoas se gostam mesmo, mas que no final podia dar certo. O problema foi que a Karla e o Tiago estava perto e eu não vi, ela escutou tudo e ficou muito puta comigo. Fiquei sabendo depois que o Tiago tinha brigado muito com ela, falando que ele tinha sido o resto, que na verdade ela queria ter ficado com o Carlos (eles já tinham mais de 3 anos de namoro), sendo que ele sempre soube do começo da história, até por que foi a mãe dele que contou tudo pro Carlos. Resumindo ela ficou muito brava comigo e hoje não olha nem na minha cara, detalhe, eles eram nossos padrinhos de casamento e depois disso tivemos que achar outro casal às pressas por que estava perto do casamento. Durante a briga eu disse pra ela que ela estava deixando o Tiago decidir tudo da vida dela inclusive quem ela seria amiga e por isso ela estaria se afastando de mim, mas ela diz que eu inventei toda aquela história e que ela nunca tinha gostado do Carlos, sendo que tem outros amigos nossos que viveram esse momento conosco e sabem que é tudo verdade.
Atualmente estou casada com o Carlos e estamos vivendo muito feliz com ele no Peru (onde ele faz medicina). Ela continua o relacionamento com o Tiago e até onde eu sei ele está morando em outra cidade mas ainda controla cada movimento dela, não deixando ela ter amigos que ele não queira e nem fazer nada que ele não deixe. A mãe dela (muito amiga da minha mãe) detesta o Tiago e tudo que ele tem feito com a filha dela, que antes era uma menina feliz e alegre, agora vivia triste e chorando.
Então, eu fui a babaca por ter contado a história de como eu e meu marido nos conhecemos para uma amiga?
submitted by sairennorebi to u/sairennorebi [link] [comments]


2020.07.31 01:33 Felicity4Now O mundo dá voltas, meu amigo

Oi queridos, tudo bom com vcs? Essa é minha primeira vez no reddit, mas fiz o login mais pra desabafar essa história que está pesando demais pra mim. Postei essa história em outra pagina, mas vou postar nessa tbm. Quem não gosta de histórias deprimentes e longas, pule esse post.
Tudo começou faz 2 anos, em 2018, qdo eu fui para o oitavo ano e resolvi me mudar de colégio pq eu não me dava bem com os colegas da escola anterior (quer dizer, sempre fui meio excluída em todas as escolas que estudei mas enfim). Para a minha surpresa, o pessoal desse colégio aparentemente tinha me aceitado e fiquei mto feliz, finalmente tinha me sentido incluída na escola, deu até um alívio. Mas bem, a história não eh exatamente sobre isso, é sobre oq eu vivi com um amigo meu, vamos chamá-lo de Clóvis. Nunca tinha tido amigos piá, mas nesse ano foi diferente, me dei melhor com os piá do q com as guria. E para a minha surpresa, Clóvis foi, e sempre será, meu melhor amigo, por mais q ele tenha até me esquecido.
A primeira vez q vi Clóvis, ele já me atraiu, sim gente, comecei a ter um crush nele, mas eu ignorei, achei q era coisa da minha cabeça. Enfim, no início, Clóvis era uma pessoa super legal, extrovertida, gente boa, zuera, e foda kkkk. Mas... dps eu descobri q ele tinha depressao, hj eu entendo q a maior parte das pessoas q riem dms são as mais tristes por dentro... sei pq isso aconteceu cmg tbm, mas vou deixar isso pro fim. Por conta da depressao, tentei ajudar Clóvis de todas as maneiras possiveis, dava conselho, brincava com ele, tentava animar ele, mas ele sempre tentava se matar, sem sucesso graças a Deus. Mas isso fez com q meus sentimentos ficassem confusos, pq eu n queria, tipo, namorar alguem baixo astral, já q eu era tbm. Eu sei exatamente oq vcs estão pensando agora, sou uma ignorante msm, eu concordo, n precisam ficar jogando na minha cara pq eu já sei blz?
Enfim, como eu tava mto confusa, acabei me enganando e achei q estava gostando de um amigo dele (vamos chamá-lo de Roberto). Roberto era um cara foda tbm, gente finíssima, alegre e tals, até q ele me pediu em namoro no mês de Maio, mas eu recusei. Dps, Clóvis me pediu em namoro, e eu recusei tbm, n queria arranjar encrenca entre os 2. Mas, no final do mês de Agosto do msm ano, começou a merda. Eu n me lembro mto bem o motivo, porem briguei feio com Clóvis e comecei a namorar o Roberto. SIM, oq eu n queria aconteceu, treta total meus amigos. Vcs devem estar pensando: “mds q BURRA”, pse, eu tbm penso isso de mim tá? Mas n dá pra eu voltar no tempo.
Assim, o namoro q eu tive com o Roberto foi meio q uma amizade colorida (pra vcs terem uma ideia, se beijamos apenas 2 vezes em 8 meses ksks). Na fase auge do namoro, entre Agosto e Outubro, Clóvis continuava brigado cmg, até pq dava pra ver q ele tava super puto cmg por n ter sido aceito, se sentiu trocado e humilhado (tá gente, eu tava confusa, n taquem pedra em mim pq eu já taquei um monte já, pfv). Mas dai no final de Outubro a gente conseguiu fazer as pazes e continuamos bons amigos, junto cmg namorando o Roberto.
Outro ano se passou e todos continuamos estudando na msm escola, ou seja, continuou essa msm confusao, msm com tudo resolvido. Até que, no final de março de 2019, terminei com Roberto, pq ele tinha sido mto imaturo cmg e eu n permiti mais isso, e percebi q n fazia sentido eu ter namorado ele, até pq eu descobri mta coisa ruim dele tbm, mas n vamos entrar em detalhes (caso queiram saber, eu continuo amiga de Roberto hj em dia, pq odeio guardar mágoas das pessoas, ou eh pq sou mto trouxa, enfim).
E dps disso, Clóvis ataca novamente. Ele começou a me paquerar, quer dizer, ele nunca parou, mas foi mais forte dessa vez, e a gente foi contruindo uma relacao ao longo do ano, uma relacao mto, mas mto forte. Continuávamos bons amigos, mas a gente era REALMENTE melhores amigos mais aquele lance de paquera, até pq descobri q nunca tinha parado de gostar dele. (ss, Roberto aparentemente levou um chifre discreto, mas n vamos entrar em detalhes).
Continuando, eu infelizmente tive q mudar de colegio, por conta dos professores, q por mais q eu tirasse nota 10 nas provas eles me humilhavam junto com todo mundo, e por conta das minhas amigas, q andavam me excluindo do grupo delas. Mas minha amizade com o Clóvis foi longe dms, eu acabei dando mto em cima dele sem nem perceber direito e ele se iludiu cmg. No final do mês de Novembro, ele me pediu em namoro.... e advinha oq eu falei? NÃO Serio gente, eu disse não. Ai ai, nem eu creio, mas vamos continuar. Eu disse não por vários motivos, entre eles: 1- Não podia namorar, principalmente pq meus pais n deixam e meio q peguei trauma da historia com o Roberto (chorava todo dia pq odeio mentir, me fez mto mal); 2- Tinha medo q ele se revelasse pra mim e me magoasse, até pq ele eh super negativo e enfim; 3- medo de aceitacao da familia dele; 4- paranóias; 5- medo de começar o namoro e dps ele me largasse; 6- trauma do Roberto; 7- Ficar com depressao por conta do namoro, até pq eu fico mal vendo ele mal; 8- me arrepender.
Tá, podem parecer motivos absurdamente imaturos, mas se coloque no meu lugar, eu sou imatura gente, dclp.
Logo, Clóvis ficou de mal cmg por uma semana, n soube como aceitar aquilo. Mas dai, ele aplicou o golpe baixo dps, o mar diminuiu e dps veio o tsunami, se eh q vcs me entendem.
Ele resolveu q queria ser meu amigo dnv dps de uma semana brigado cmg. Eu achei estranho, mas aceitei ele de braços abertos, ate pq odeio guardar rancor, como disse anteriormente. Mas... ele nunca mais foi o msm, ele ficou mto estranho cmg a partir dai. Ele começou a me sacanear, a zoar dms cmg, mas achei q era coisa da minha cabeça e entao deixei neh.
Até q, no inicio de Março de 2020, era meu aniversario, e Clóvis sabe q eu amo comemorar nesse dia pq adoro festas. Entao, ele simplesmente me bloqueou. Eu n entendendo nada, fui falar com o irmao dele perguntando se tinha acontecido alguma coisa com o Clóvis, e ele me falou q Clóvis estava bravo cmg por conta do q eu fiz. Como já tinha se passado meses, eu achei q ele tinha já superado tudo isso, mas n.
Bem gente, foi ai q veio o tiro. Dps de horas sem me responder, ele me vem me desejando feliz aniversario, me chamando de corna tbm (ele tinha esse costume de me chamar assim por conta do Roberto). Mas eu n curtia mto isso, na maioria das vezes ignorava. Eu fiquei tao triste com aquilo, pq poxa, eu achei q tinha acontecido alguma coisa seria com ele ou q ele tava com raiva de mim, entao, bloqueei ele e fiquei sem falar com ele ate o final do mês. Mas já n aguentava mais, eu amava aquele cara (por mais q eu tenha feito mta coisa ruim). Perguntei pro irmao dele se estava tudo bem com Clóvis, e ele disse q ss.
Logo, me vem uma amiga dele me mandando direct pelo Insta e me falando q ele queria falar cmg. Pensei bem, e como n gosto de guardar rancor, desbloqueei ele. Se eu pudesse voltar no tempo, n teria feito isso de jeito nenhum gente, pq oq aconteceu dps parte meu coracao ate hj.
Conversei com ele e ele falou tudo oq eu queria ouvir, q sentia mto e q ele havia agido com mta imaturidade, disse q eu tava confusa com meus sentimentos e q ele devia ter me entendido antes. Ai gente, eu tinha ficado tao, mas tao orgulhosa dele! Qdo ele falou tudo aquilo, eu senti um alivio, até pq eu n precisava mais sentir aquela pontada de culpa q eu sentia todo dia. Q nada gente, o pior foi dps...
Uma semana se passou, e ele me bloqueou, sem deixar rastros. Fui perguntar pra amiga dele pq q ele tinha feito aquilo, e ela jogou um balde de agua fria em mim. Disse q eu n entendia nada e q eu tinha colaborado pra depressao dele, q eu só fiz mal pra ele e q eu devia me sentir arrependida diante disso. Eu como qualquer ser humano, tentei me defender na hora, tentando achar razao em mim, mas dps de uns meses percebi q realmente, eu sou uma monstra.
Pedi pra ele me desbloquear pra gente conversar, e foi uma burrice. Ele falou q eu tinha arruinado grande parte da vida dele e q eu q joguei ele no inferno q a vida dele eh, e mto mais coisas ruins q vcs n precisam saber.
Eu me senti acabada, principalmente pq a gente tava tao bem e eu achei q a gente ia conseguir seguir em frente sabe? Eu tinha esperança daquela amizade maravilhosa continuar com tudo. Achei q a gente ia festejar mais festas juninas, zoar, sair pros rolê, se divertir, cheirar pó de giz (KKKKK), entre outras coisas aleatorias. Sabe, eu amava mto ele, mas dps disso tudo oq eu fiz, era de se esperar q ele ia me dar esse tiro.
No inicio, eu tentei me esquecer dele, xingar ele, pensar coisas ruins sobre ele, tentar botar a culpa nele. Achei q em umas semaninhas ele ia voltar pra mim, mas n, ele sumiu...
Ate q, com esse sumiço, comecei a me dar conta do q q eu realmente fiz. Como pude ser tao cruel? Só pensar nos meus sentimentos e n nos dos outros? Como q eu consegui agir achando q era certo qdo na vdd era errado? Gente, eu comecei a me sentir, tao, mas TAO culpada, q a culpa até dói.
Eu sei q vcs devem ta pensando: “Ta, fez e recebeu, eh lei do retorno, lei da acao e reacao”. Mas gente, eu tava tentando ser feliz uma vez na vida, tava tentando ser aceita, e isso nunca tinha acontecido cmg e me confundi dms. Achei q tava fazendo o melhor qdo na vdd eu n deveria ter namorado ninguem isso sim. Mas eu n posso voltar no tempo...
Enfim, abril e maio se passaram, e eu comecei a manifestar sintomas de depressao, por conta das coisas da escola, por conta da cobrança, e principalmente, por conta dessa situacao, pq comecei a sentir mta culpa msm. Fiquei doente do estômago por conta de tudo isso e ainda to meio mal, n consigo comer como antes tbm. Tentei falar com Clóvis umas dezenas de vezes, mas msm assim n tinha papo.
Até q junho começa e me chega uma solicitacao no direct do Insta, era uma menina (vamos chamar ela de Folks), me pedindo dicas pra gravar videos, ate pq eu posto mto video no Insta pra ver se eu me esqueço de tudo isso. Comecei a conversar bastante com ela, principalmente pq ela eh incrivelmente incrivel. Ate q um dia eu tava bem bad e falei sobre todos os meus problemas com ela, e ela me disse... q ela era amiga do Clóvis.
Na vdd sempre desconfiei q ela era amiga dele, por conta de varios motivos, mas n vou ser especifica. Mas n deixou com q eu n ficasse em choque com Folks. Desde entao, ela tem tentado me ajudar a superar isso, conseguiu convencer Clóvis a falar cmg e enfim.
As conversas q eu tive com Clóvis, mais pioraram do q ajudaram, até pq ele dizia q me perdoava, mas q n conseguia nem falar cmg e nem voltar a ser meu amigo. Eu entendo ele pq nem eu to aguentando mais a minha presença. Mas, isso n deixou de doer em mim... E qdo ele me disse q tinha conseguido me esquecer e conseguiu me trocar pela Folks, foi a gota d’água...
Sabe, eu n sabia q eu podia ser trocada como um objeto, achava q era coisa da minha cabeça. Mas ele me trocou, e pela Folks ainda, q eu considerava e considero uma grande amiga...
Ah, o pior n foi isso q ele me falou. O pior foi qdo ele me disse q no inicio da nossa amizade, ele tinha intencoes ruins cmg... não, n eh relacionado a sexo ou coisa do tipo, eh coisa mais sombria. Eu n sei bem falar oq eh pq ele n foi mto especifico, mas isso me doeu tanto, pq eu sempre desejei o bem dele, por mais q eu tenha feito mta besteira com ele...
Entao gente, se eu n tivesse feito tudo isso, será q ele teria feito alguma coisa cmg? Eu sou a culpada ou ele? Nós 2 somos culpados? Eu devo me humilhar pro resto da vida? Ele q tem q se humilhar? Oq q eu devo fazer agora? Essas são duvidas q eu tenho, quem puder esclarecer ou tentar compreender a minha situacao, pfv me ajude. Oq vc faria no meu lugar? Se vc faria a msm coisa q eu, oq faria pra consertar?
Bom, eh essa a minha historia, q ninguem sabe o final... Dclp se foi uma historia mto deprê, mas eh q eu tinha q desabafar em algum lugar, serio msm.
submitted by Felicity4Now to desabafos [link] [comments]


2020.07.29 22:24 Felicity4Now O mundo dá voltas, meu amigo

Olá Luba, editores, papelões mortos e possível convidado que está a ver. Essa é minha primeira vez no reddit, mas fiz o login mais pra desabafar essa história que está pesando demais pra mim. Quem não gosta de histórias deprimentes e longas, pule esse post.
Tudo começou faz 2 anos, em 2018, qdo eu fui para o oitavo ano e resolvi me mudar de colégio pq eu não me dava bem com os colegas da escola anterior (quer dizer, sempre fui meio excluída em todas as escolas que estudei mas enfim). Para a minha surpresa, o pessoal desse colégio aparentemente tinha me aceitado e fiquei mto feliz, finalmente tinha me sentido incluída na escola, deu até um alívio. Mas bem, a história não eh exatamente sobre isso, é sobre oq eu vivi com um amigo meu, vamos chamá-lo de Clóvis. Nunca tinha tido amigos piá, mas nesse ano foi diferente, me dei melhor com os piá do q com as guria. E para a minha surpresa, Clóvis foi, e sempre será, meu melhor amigo, por mais q ele tenha até me esquecido.
A primeira vez q vi Clóvis, ele já me atraiu, sim gente, comecei a ter um crush nele, mas eu ignorei, achei q era coisa da minha cabeça. Enfim, no início, Clóvis era uma pessoa super legal, extrovertida, gente boa, zuera, e foda kkkk. Mas... dps eu descobri q ele tinha depressao, hj eu entendo q a maior parte das pessoas q riem dms são as mais tristes por dentro... sei pq isso aconteceu cmg tbm, mas vou deixar isso pro fim. Por conta da depressao, tentei ajudar Clóvis de todas as maneiras possiveis, dava conselho, brincava com ele, tentava animar ele, mas ele sempre tentava se matar, sem sucesso graças a Deus. Mas isso fez com q meus sentimentos ficassem confusos, pq eu n queria, tipo, namorar alguem baixo astral, já q eu era tbm. Eu sei exatamente oq vcs estão pensando agora, sou uma ignorante msm, eu concordo, n precisam ficar jogando na minha cara pq eu já sei blz?
Enfim, como eu tava mto confusa, acabei me enganando e achei q estava gostando de um amigo dele (vamos chamá-lo de Roberto). Roberto era um cara foda tbm, gente finíssima, alegre e tals, até q ele me pediu em namoro no mês de Maio, mas eu recusei. Dps, Clóvis me pediu em namoro, e eu recusei tbm, n queria arranjar encrenca entre os 2. Mas, no final do mês de Agosto do msm ano, começou a merda. Eu n me lembro mto bem o motivo, porem briguei feio com Clóvis e comecei a namorar o Roberto. SIM, oq eu n queria aconteceu, treta total meus amigos. Vcs devem estar pensando: “mds q BURRA”, pse, eu tbm penso isso de mim tá? Mas n dá pra eu voltar no tempo.
Assim, o namoro q eu tive com o Roberto foi meio q uma amizade colorida (pra vcs terem uma ideia, se beijamos apenas 2 vezes em 8 meses ksks). Na fase auge do namoro, entre Agosto e Outubro, Clóvis continuava brigado cmg, até pq dava pra ver q ele tava super puto cmg por n ter sido aceito, se sentiu trocado e humilhado (tá gente, eu tava confusa, n taquem pedra em mim pq eu já taquei um monte já, pfv). Mas dai no final de Outubro a gente conseguiu fazer as pazes e continuamos bons amigos, junto cmg namorando o Roberto.
Outro ano se passou e todos continuamos estudando na msm escola, ou seja, continuou essa msm confusao, msm com tudo resolvido. Até que, no final de março de 2019, terminei com Roberto, pq ele tinha sido mto imaturo cmg e eu n permiti mais isso, e percebi q n fazia sentido eu ter namorado ele, até pq eu descobri mta coisa ruim dele tbm, mas n vamos entrar em detalhes (caso queiram saber, eu continuo amiga de Roberto hj em dia, pq odeio guardar mágoas das pessoas, ou eh pq sou mto trouxa, enfim).
E dps disso, Clóvis ataca novamente. Ele começou a me paquerar, quer dizer, ele nunca parou, mas foi mais forte dessa vez, e a gente foi contruindo uma relacao ao longo do ano, uma relacao mto, mas mto forte. Continuávamos bons amigos, mas a gente era REALMENTE melhores amigos mais aquele lance de paquera, até pq descobri q nunca tinha parado de gostar dele. (ss, Roberto aparentemente levou um chifre discreto, mas n vamos entrar em detalhes).
Continuando, eu infelizmente tive q mudar de colegio, por conta dos professores, q por mais q eu tirasse nota 10 nas provas eles me humilhavam junto com todo mundo, e por conta das minhas amigas, q andavam me excluindo do grupo delas. Mas minha amizade com o Clóvis foi longe dms, eu acabei dando mto em cima dele sem nem perceber direito e ele se iludiu cmg. No final do mês de Novembro, ele me pediu em namoro.... e advinha oq eu falei? NÃO Serio gente, eu disse não. Ai ai, nem eu creio, mas vamos continuar. Eu disse não por vários motivos, entre eles: 1- Não podia namorar, principalmente pq meus pais n deixam e meio q peguei trauma da historia com o Roberto (chorava todo dia pq odeio mentir, me fez mto mal); 2- Tinha medo q ele se revelasse pra mim e me magoasse, até pq ele eh super negativo e enfim; 3- medo de aceitacao da familia dele; 4- paranóias; 5- medo de começar o namoro e dps ele me largasse; 6- trauma do Roberto; 7- Ficar com depressao por conta do namoro, até pq eu fico mal vendo ele mal; 8- me arrepender.
Tá, podem parecer motivos absurdamente imaturos, mas se coloque no meu lugar, eu sou imatura gente, dclp.
Logo, Clóvis ficou de mal cmg por uma semana, n soube como aceitar aquilo. Mas dai, ele aplicou o golpe baixo dps, o mar diminuiu e dps veio o tsunami, se eh q vcs me entendem.
Ele resolveu q queria ser meu amigo dnv dps de uma semana brigado cmg. Eu achei estranho, mas aceitei ele de braços abertos, ate pq odeio guardar rancor, como disse anteriormente. Mas... ele nunca mais foi o msm, ele ficou mto estranho cmg a partir dai. Ele começou a me sacanear, a zoar dms cmg, mas achei q era coisa da minha cabeça e entao deixei neh.
Até q, no inicio de Março de 2020, era meu aniversario, e Clóvis sabe q eu amo comemorar nesse dia pq adoro festas. Entao, ele simplesmente me bloqueou. Eu n entendendo nada, fui falar com o irmao dele perguntando se tinha acontecido alguma coisa com o Clóvis, e ele me falou q Clóvis estava bravo cmg por conta do q eu fiz. Como já tinha se passado meses, eu achei q ele tinha já superado tudo isso, mas n.
Bem gente, foi ai q veio o tiro. Dps de horas sem me responder, ele me vem me desejando feliz aniversario, me chamando de corna tbm (ele tinha esse costume de me chamar assim por conta do Roberto). Mas eu n curtia mto isso, na maioria das vezes ignorava. Eu fiquei tao triste com aquilo, pq poxa, eu achei q tinha acontecido alguma coisa seria com ele ou q ele tava com raiva de mim, entao, bloqueei ele e fiquei sem falar com ele ate o final do mês. Mas já n aguentava mais, eu amava aquele cara (por mais q eu tenha feito mta coisa ruim). Perguntei pro irmao dele se estava tudo bem com Clóvis, e ele disse q ss.
Logo, me vem uma amiga dele me mandando direct pelo Insta e me falando q ele queria falar cmg. Pensei bem, e como n gosto de guardar rancor, desbloqueei ele. Se eu pudesse voltar no tempo, n teria feito isso de jeito nenhum gente, pq oq aconteceu dps parte meu coracao ate hj.
Conversei com ele e ele falou tudo oq eu queria ouvir, q sentia mto e q ele havia agido com mta imaturidade, disse q eu tava confusa com meus sentimentos e q ele devia ter me entendido antes. Ai gente, eu tinha ficado tao, mas tao orgulhosa dele! Qdo ele falou tudo aquilo, eu senti um alivio, até pq eu n precisava mais sentir aquela pontada de culpa q eu sentia todo dia. Q nada gente, o pior foi dps...
Uma semana se passou, e ele me bloqueou, sem deixar rastros. Fui perguntar pra amiga dele pq q ele tinha feito aquilo, e ela jogou um balde de agua fria em mim. Disse q eu n entendia nada e q eu tinha colaborado pra depressao dele, q eu só fiz mal pra ele e q eu devia me sentir arrependida diante disso. Eu como qualquer ser humano, tentei me defender na hora, tentando achar razao em mim, mas dps de uns meses percebi q realmente, eu sou uma monstra.
Pedi pra ele me desbloquear pra gente conversar, e foi uma burrice. Ele falou q eu tinha arruinado grande parte da vida dele e q eu q joguei ele no inferno q a vida dele eh, e mto mais coisas ruins q vcs n precisam saber.
Eu me senti acabada, principalmente pq a gente tava tao bem e eu achei q a gente ia conseguir seguir em frente sabe? Eu tinha esperança daquela amizade maravilhosa continuar com tudo. Achei q a gente ia festejar mais festas juninas, zoar, sair pros rolê, se divertir, cheirar pó de giz (KKKKK), entre outras coisas aleatorias. Sabe, eu amava mto ele, mas dps disso tudo oq eu fiz, era de se esperar q ele ia me dar esse tiro.
No inicio, eu tentei me esquecer dele, xingar ele, pensar coisas ruins sobre ele, tentar botar a culpa nele. Achei q em umas semaninhas ele ia voltar pra mim, mas n, ele sumiu...
Ate q, com esse sumiço, comecei a me dar conta do q q eu realmente fiz. Como pude ser tao cruel? Só pensar nos meus sentimentos e n nos dos outros? Como q eu consegui agir achando q era certo qdo na vdd era errado? Gente, eu comecei a me sentir, tao, mas TAO culpada, q a culpa até dói.
Eu sei q vcs devem ta pensando: “Ta, fez e recebeu, eh lei do retorno, lei da acao e reacao”. Mas gente, eu tava tentando ser feliz uma vez na vida, tava tentando ser aceita, e isso nunca tinha acontecido cmg e me confundi dms. Achei q tava fazendo o melhor qdo na vdd eu n deveria ter namorado ninguem isso sim. Mas eu n posso voltar no tempo...
Enfim, abril e maio se passaram, e eu comecei a manifestar sintomas de depressao, por conta das coisas da escola, por conta da cobrança, e principalmente, por conta dessa situacao, pq comecei a sentir mta culpa msm. Fiquei doente do estômago por conta de tudo isso e ainda to meio mal, n consigo comer como antes tbm. Tentei falar com Clóvis umas dezenas de vezes, mas msm assim n tinha papo.
Até q junho começa e me chega uma solicitacao no direct do Insta, era uma menina (vamos chamar ela de Folks), me pedindo dicas pra gravar videos, ate pq eu posto mto video no Insta pra ver se eu me esqueço de tudo isso. Comecei a conversar bastante com ela, principalmente pq ela eh incrivelmente incrivel. Ate q um dia eu tava bem bad e falei sobre todos os meus problemas com ela, e ela me disse... q ela era amiga do Clóvis.
Na vdd sempre desconfiei q ela era amiga dele, por conta de varios motivos, mas n vou ser especifica. Mas n deixou com q eu n ficasse em choque com Folks. Desde entao, ela tem tentado me ajudar a superar isso, conseguiu convencer Clóvis a falar cmg e enfim.
As conversas q eu tive com Clóvis, mais pioraram do q ajudaram, até pq ele dizia q me perdoava, mas q n conseguia nem falar cmg e nem voltar a ser meu amigo. Eu entendo ele pq nem eu to aguentando mais a minha presença. Mas, isso n deixou de doer em mim... E qdo ele me disse q tinha conseguido me esquecer e conseguiu me trocar pela Folks, foi a gota d’água...
Sabe, eu n sabia q eu podia ser trocada como um objeto, achava q era coisa da minha cabeça. Mas ele me trocou, e pela Folks ainda, q eu considerava e considero uma grande amiga...
Ah, o pior n foi isso q ele me falou. O pior foi qdo ele me disse q no inicio da nossa amizade, ele tinha intencoes ruins cmg... não, n eh relacionado a sexo ou coisa do tipo, eh coisa mais sombria. Eu n sei bem falar oq eh pq ele n foi mto especifico, mas isso me doeu tanto, pq eu sempre desejei o bem dele, por mais q eu tenha feito mta besteira com ele...
Bom, eh essa a minha historia, q ninguem sabe o final... Dclp se foi uma historia mto deprê, mas eh q eu tinha q desabafar em algum lugar, serio msm.
Gente, julguem dá forma que vcs quiserem, eh isso
Bjs <3 (vamos ver se Luba me nota, vai q ele me dá uma luz neh?)
submitted by Felicity4Now to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 10:09 NssdsH Eu sou o babaca por não querer conta a minha ex a pessoa que estou gostando?

Boa noite turma e possível Luba
Bom minha história é o seguinte: Nessa história utilizaremos nome como: "Julia" para a Ex e "Mariana" Para a outra
Bom minha história começa quando eu começo a conversar com a Julia via whatszap pois ela gostava de um "ex amigo" meu com isso tentei juntar os dois mas não deu certo com isso ela teoricamente esqueceu dele com isso a gente foi ficando muito amigo e até começamos a gostar um do outro com isso a gente ficou umas duas vezes depois foi ficando estranho a amizade nisso já não existia mas o sentimento por parte minha e eu comecei a ficar com outra menina(n é a Mariana) nisso ela ficava dando em cima de mim mesmo eu dando fora e deixando claro que não queria nada pois estava em um relacionando sério. Muito tempo depois eu terminei essa relacionamento tava muito mal e a Julia me ajudou a superar essa relacionamento depois volto aquela troca de sentimentos a gente estava ficando de novo e com isso a Mariana chega e me fala que ela queria namorar comigo e a Julia realmente dava indiretas desse tipo de querer namora, no fim eu decidi pedir ela em namoro numa festa de aniversário que teve minha depois veio as férias e a gente não se via pois eu pedia para sair com ela e ela sempre dava desculpa e isso por a gente não ter assumido o namoro para a Família dela nem minha mas meus pais não haviam problema com isso quantos aos delas, nisso fizemos um mês de namoro(sem se ver) ela estava puta cmg por eu estar falando estranho com ela nisso eu já tinha avisado que estava com pressa pois estava atrasado para o treino e ela ficou puta não querendo falar comigo o resto do dia. Eu ignorando o fato disso mandei um textinho para comemorar o primeiro mês de namoro e ela fez um na hora bem merda(coé pelo menos faz um bonito e bem feito)Eu ignorei esse fato.
Quando as aulas voltaram ela fingiu que não me viu na entrada e qnd viu que não dava pra me ignorar mais ela veio me abraçar de me dar um beijo e dai em diante começou a merda, Uma semana depois ela foi viajar a praia e eu continuava na escola estudando, nisso qnd ela tava na praia mal me respondia com isso fui falar com a Mariana amiga em comum nossa ela disse que a Julia respondia ela na hora e pelo jeito era comigo
Após tudo isso ela voltou a escola e nisso eu acabo terminando o namoro pois estava uma bosta e a gente continuou sendo amigo bem próximo continuamos conversando normalmente. Após duas semanas a Mariana joga essa pérola "Você que tá apaixonada naquele menino da praia" Nisso eu pensei "ué caralho" ai eu fui tirar satisfação com a Mariana perguntando a seguinte frase: "Mano eu ouvi uma frase que tu falou qnd fala com a Julia e queria saber ela pegou o menino enquanto namorava cmg?" Ela solto essa frase "Então eu não quero falar nada para não estragar a amizade de vocês" Essa hora subiu mil emoções a minha cabeça eu corri pro ponto segurando o choro e fui para até o ponto da minha casa chegando na rua caiu a ficha comecei a chorar muito e pensei em matar o dia de aula seguinte pois estava muito deprimido e não gosto de demonstrar isso a pessoas para não preocupar ninguém pois sou uma pessoa muito extrovertida e alegre mas aquilo tirou meu chão de uma forma q nunca tinha sentido isso a traição de uma pessoa que foi sua amiga por quase 3 anos com isso fui a aula tentando demonstrar que eu estava bem escondendo esse fato nisso ela tentou conversar comigo mas ignorei completamente ela a gente apenas teve uma conversa quando eu pedi para ela dar parabéns ao irmão dela que fazia 8 anos e ele era muito legal mas não tinha o whats dele para dar o parabéns a ele sem desbloquear ela, Com isso ela veio com falando que ela não queria me trair que sabia o quanto me machucou mas eu só mandava ela ir se foder e coçar o cu com a rola do cara nisso eu me acalmei e "perdoei" ela com isso voltamos praticamente a mesma amizade de antes mas nisso no meio de uma conversa ela fala q tava puta com alguma coisa eu falei que tava puto porque a pessoa que eu gostava nem devia saber que eu existia nisso ela ficou perguntando quem era e eu falei que não ia falar nisso ela começou a discutir cmg falando frases tipo "Vai lá com ela", "faz o que você quiser" eu falei "vou mesmo vlw flw" ela começou a falar que eu era muito babaca com ela que desde duas semanas atrás eu era perfeito pois não contei a ela nisso começou a discussão e nisso ela quis voltar ao assunto do que ela fez eu disse que ela quer me tratar como se a gente tivesse algo e ela falou que a gente tinha algo eu falei "não temos nada além de amizade" ai começou a discussão eu mandei a seguinte frase "caralho em so arranja desculpa assim to achando que nosso namoro foi uma desculpinha para tentar me iludir enquanto dava em cima de um monte de mlk"(aquele mlk q eu falei no inicio) Nisso ela veio em contrariar que era mentira(Ps foi desmentida pela Mariana)Ai ele falou que doía todo dia o que ela fez cmg (Já falando para a Mariana que estava com a consciência limpa) E nisso eu falei "Mano vai se fude tu faz merda e não admite e fica nessa putaria" e bloquiei a cuja pessoa
Depois os amiguinhos dela vieram defender ela me chamando de babaca e o caralha a 4eu bloquiei todos e eu gostaria de saber eu realmente fui o babaca?
Se você leu tudo obrigado demorou =30
submitted by NssdsH to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.16 03:51 LSRaymonds Escrever tem me ajudado, mas também atrapalhado

Peço desculpas desde já se essa postagem não entrar em concordância com o intuito do sub
Bem, como escrevi no título, eu escrevo poemas mas não a muito tempo, desde o segundo semestre de 2018 onde minha depressão já estava em uma decadente após o pico quando terminei meu primeiro namoro. Meus poemas são basicamente melancólicos, eu não consigo escrever sobre nada que seja alegre, feliz, já tentei até mesmo na época do meu último namoro (época mais feliz da minha vida certamente) e nada saiu, faz um certo sentido considerando que eu decidi usar a poesia como um escape pra quando não tenho como desabafar ou falar com ninguém, então simplesmente jogo toda a raiva e a tristeza no papel, isso me ajudou a superar um pouco minhas piores fases, mas também se tornou um problema.
Eu sou muito crítico comigo mesmo e tenho medo de revelar pra outras pessoas que escrevo, só falo quando sinto que a pessoa é confiável e não vai me sacanear ou zuar com a minha cara, por mais que seja meu pessoal naqueles versos, aquilo é parte de mim e eu quero poder compartilhar com alguém, sabe? Sempre que mostrei meus poemas pra alguém, tive reações positivas mas eu ainda sim me sinto pra baixo, pois sempre penso que a pessoa não critica pra não me deixar mal, eu estou constantemente duvidando de mim mesmo e até hoje só gostei de verdade de um poema que escrevi. O fato de não ser um leitor assíduo e não conhecer muito sobre literatura me faz me sentir um merda, escrevo mas que assunto vou ter se eventualmente encontrar alguém que escreva também? Adoro encontrar pessoas que também são envolvidas com a arte de alguma forma, me faz me sentir menos estranho mas sinto que não tenho base quando falo com essas pessoas.
Sei que muitos dos meus problemas são mais parte da minha personalidade perfeccionista e da minha insegurança e ansiedade, escrever me ajuda muito, mas acabou me dando uma nova plataforma para eu me julgar e me comparar com outras pessoas...é complicado
submitted by LSRaymonds to desabafos [link] [comments]


2020.06.12 03:10 -__loading__- Sou babaca por ter "ciumes" do namoro do meu melhor amigo?

Bom eu fiquei meio "insegura" de vir contar essa história aqui mas eu vim contar
Ola lubixco,editores, papeloes mortos, gatas e impossível convidado
Essa história aconteceu ano passado quando eu tava no 7° ano, pra começar a história temos que falar sobre uma "amiga" da minha sala que foi onde começou. Estava eu la com uma vida perfeita e maravilhosa eu tinha um melhor amigo, tinha melhor amiga, tinha muitos amigos e aqui em casa estava tudo indo bem...como eu disse minha vida estava otima. foi ai que essa "amiga" minha da minha sala (vamos chamar ela de lars) começou a andar com meu melhor amigo, bom pra mim nao tinha nada de mais ate pq meu melhor amigo (iremos chamar ele de carls) tinha muitas amizades ( com essa "muitas amizades" significa a escola inteira) como eu disse pra mim estava tudo bem ele andar com a lars ( o porem a lars começa a andar com alguem que é muito amiga (o) seu e começa a fazer sua ou seu amigo te deixar de lado, ela nao fez só cmg e esta fazendo isso com uma amiga minha) ent eu comecei a perceber que a lars estava tentando fazer o carls me deixar de lado e foi ai que eu comecei a ter ciumes dele com ela, eu falei pra ele que eu nao tava gostando que eles andassem juntos pq a lars estava tentando tomar ele de mim, pra ele era só paranoia da minha cabeça e que ele nunca iria me deixar de "lado" o tempo foi passando e meu ciumes foi aumentando oque fez eu brigar com a lars por causa do cars. (essa briga aconteceu dps que eu cheguei da escola ou seja foi no Whatsapp) foi ai que a gente começou a brigar e eu falei pra ele que o carls era alguem que eu gostava muito e que eu nunca tive uma amizade como a dele, ele era alguem muito carinhoso e eu amava isso nele e por isso eu sentia tantos ciumes dele e por causa disse eu tinha medo de algo acontecer e ele me deixar de lado e achar alguem melhor e foi ai que a lars falou em um audio que eu era trouxa e que por eu ser "trouxa" eu tinha medo de algo acontecer. Claro que isso me deixou triste e naquela hora eu queria chorar. (Só pra deixar mais claro essa briga aconteceu em um grupo que eu acho que foi eu quem criou e nele tinha eu o carls e a lars só que que quem tava com o celular na hora da briga nao foi o carls mas sim um amigo dele que me apoiou e chamou a lars de cobra, depois da briga o carls leu tudo mas nao disse nada, só disse que quem tava com o celular era o amigo dele e nao ele) ok abriga acabou mas eu e a lars nao estávamos conversando mais depois de um tempo eu e a lars voltou a se falar, mesmo eu tendo ciumes dos dois juntos, ok passou um tempo e entrou uma menina nova na minha escola e eu nem sabia da existência dela e ela foi pra sala do carls (sim o carls nao era da minha sala ele só foi da minha sala no 6° ano onde a gente se "conheceu" melhor) ok eu nao sabia nem da existência da menina nova e minha vida esta otima de novo até que o carls começou a conversa com a menina nova (que chamaremos de zarls) e com a amiga dela, eu ja nao tava gostando tanto mas também nao liguei ate pq era da sala dele e ele obviamente iria conversar com ela, mas depois de um tempo o carls a zarls e a amiga dela andava juntos pra todo lugar e foi ai que eu comecei a ficar com ciumes disso e foi ai que eu e o carls começou a brigar a todo instante, todo final de semana arranjamos motivo pra uma briga nova e isso estava acabando com a nossa amizade, passou mas um tempo e eu comecei a pegar o moletom do carls e era algo (e ainda é) uma coisa que eu gosto de fazer muito, passou mas um tempo e eu e o carls tivemos uma briga seria que foi onde o carls me disse que toda noite antes de dormir ele pensava se a nossa amizade ainda valia a pena (claro isso me deixou muito triste pq eu ainda acha que a nossa amizade ia continuar por pelo menos 5 anos) depois dessa briga eu e o carls parou de se falar mas depois fizemos as pazes, um tempo depois de muitas brigas e muitos ciúmes o carls descobriu que a zarls gostava dele (e na sala do carls todo mundo shippava o carls e a zarls) eu ja sabia que a zarls gostava do carls na verdade eu tinha uma certa desconfiança disso. E é claro que o Carls começou a namorar com a zarls algo que eu nao gostei pq depois de todas essas brigas eu ja tinha ranço da zarls, e quando o carls começou a namorar ele nao me contou, e em um dia quando fui pedir pro carls levar meu casaco favorito pra mim usar na escola ele disse que nao levaria pq a "princesa" dele nao gostaria de me ver com o moletom dele. Na hora eu nao tinha entendido ent continuei pedindo, cheguei na escola e ele nao tinha levado ( e como sempre eu fiquei triste com isso) ok eu deixei a história do casaco pra lá e o carls comprou um moletom novo óbviamente eu queria usar aquele moletom novo mas foi ai que em um recreio a zarls estava usando o casaco novo ( e sim eu fiquei triste com isso) ok fiquei com raiva e com ciumes pois eu queria usar aquele casaco primeiro. O tempo foi passando e o carls começou a me deixar de lado e quase nunca vinha falar cmg. E foi ai que eu decidi que eu iria pedir o casaco e se ele nao levasse a gente teria outra briga seria e a nossa amizade iria acabar (sim era algo besta muito besta aliás) ok e la vou eu pedir o casaco eu nao me lembro bem mas acho que ele iria levar ou nn eu nao lembro só sei que quando eu cheguei na escola ele nao tinha levado oq me deixou puta e foi motivo da nossa briga e foi ali que a nossa amizade "acabou". (eu nao me lembro se foi antes ou depois dessa briga mas eu lembro de ter chorado de madrugada por que eu era a unica tentando continuar com aquela amizade e ele simplesmente nao tava fazendo nada e cagando pra amizade eu chorei pensando nisso oq me deixou mais triste ainda é claro.) O ano estava quase acabando e eu e ele nao estávamos conversando, fui pra festa do último dia na escola antes das ferias e é obvio que ele estava lá e como sempre do lado da zarls. (As vezes eu via eles juntos e ficava triste mas tentava ficar alegre porq era o último dia de aula antes das feria e eu iria sentir falta dos meus amigos) consegui curtir a festa de boa e vim pra casa. No ônibus de volta pra casa minhas amigas falou que se eu voltasse a falar com ele elas nunca mais iria olhar na minha cara (por que sempre que eu e o carls brigava eu acabava perdoando ele e nossa amizade voltava ao normal.) Passou mais um tempo e ele começou a falar que sentia minha falta e nao tava feliz sem mim ou algo do tipo e eu como a trouxa que sou acabei perdoando e como minhas amigas falou elas pararam de falar cmg. No fim das contas eu acabei perdoando alguem que nem merecia. ( mas hj em dia minhas amigas estao falando cmg normalmente e a minha amizade com o carls continua a mesma.) E adivinha hahahaha eu passei por tudo aquilo para no final das contas o carls e a zarls terminar nesse ano com uns 3 meses de namoro? Eu nao sei se é exatamente isso mas foi tantas brigas para no final das contas eles terminarem por q nao sentiam mais nada um pelo outro. >=/
Obs: algumas coisas que eu esqueci de escrever. Eu tinha feito um amigo que ja tinha talaricado o carls muitas vezes e o carls sentia ciúmes desse meu novo amigo e queria que eu parasse de falar com ele (isso foi antes da zarls o do carls estarem namorando.
E teve outro dia que eu percebi que o carls e a zarls sempre estavam do lado um do outro quando iam tirar uma ft com a sala dele, eu acabei pegando uma ft dessas e recortei e deixei os 2 e botei de fundo para eu ver que eu era muito trouxa :) e isso me deixava triste mas mesmo assim eu deixei aquela ft dos 2 juntos no fundo do meu celular
É isso lubixco beijos <30
Eu tentei colocar o maximo de informações desculpa ficou meio grande :,)
submitted by -__loading__- to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.04 21:31 lysguil Preciso de conselhos e analisem a situação pra mim por favor

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda. Eu estou abrindo minha alma e coração nesse texto, direi toda a verdade
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to desabafos [link] [comments]


2020.06.04 19:02 lysguil Preciso de um conselho ou dois

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda.
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to brasilivre [link] [comments]


2020.05.23 17:40 Vitor_Lenon Sou babaca por me apaixonar pela namorada do meu melhor amigo e fazer eles terminarem ?

Ola Luba, editores, bonecos de papelão e seus restos mortais, possivel convidado (ninguém quer visitar o Luba além do Jean ) e turma que está a ver.
Minha historia meses depos de terminar um namoro com minha primeira namorada que durou 3 anos, depos 5 ou 6 meses eu continuava mal e perdido, não sabia oque fazer, até que meu melhor amigo (irei chama-lo de Cristofe) não gostando de me ver nessa situação diz que vai me apresentar a irmã da namorada dele, ela tinha acabado de sair de um relacionamento abusivo e achava que nós dois poderiamos dá certo, e que assim ele não precisaria ir na casa de sua namorada sozinho ja que lá era um lugar bastante perigoso e diz minha " namorada se chama Ja... e a irmã se chama Je..." (infelizmente tenho déficit de atenção e ambos os nomes na minha cabeça eram bastante parecidos), e também me disse que ambas faziam um curso na mesma sala que eu, depôs dele insistir bastante eu aceito.
Nota: Cristofe é meu amigo há 6 anos e namorava ela a alguns meses, eles moravam em cidades diferentes então pouco se viam, mesmo dizendo que a amava vivia fazendo piadas de mal gosto sofre algumas "frescuras de sua namorada" e fala coisas tipo de que era doido para ficar com a ex de um amigo nosso e dizendo que ele mesmo tendo amado ela, não deveria se importar por ser ex, e uma hora ou outra ela ia arranjar alguém, que pelo menos fosse um amigo.
No outro dia chegando no curso, sou recebido por uma garota que se apresenta como Je, ela era uma menina que falava muito, gostava de festas e sair para... e diz que ja tinha ouvido falar de mim pelo Cristofé e que ja estava esperando, em seguida ela me apresenta sua irmã, a Ja, Ja era quase oposto de Je, era tímida, não era de muitas palavras e prestava atenção em todas as aulas, como não lembrava quem era quem, deduzi que Je seria a namorada do meu amigo e Ja seria a garota que eu deveria conhecer, para completar, Je me disse que Ja tinha saído de um relacionamento complicado e o ex dela foi babaca.
Então após fazer amizade com Je, fui sentar ao lado de Ja, me apresentei e disse que queria ser seu amigo, ela então me olha com um olhar triste, pega os fones e me ignora, eu preocupado ao ver ela triste resolvo soltar piadas no ar, falando coisas engraças a pessoas perto dela para que ela ouvisse, mas simplesmente sou ignorado, até que ela retira os fones, me olha e diz "você não vai copiar?" Nesse momento havia desisto e resolvi ser sincero e disse "desculpa, comecei a fazer graças e contar piadas pq você parecia triste e eu queria te animar, queria me aproximar de você, quem sabe seu amigo mas entendo que quer ficar sozinha, irei lhe deixar em paz e estudar em outro canto da sala" então quando ia me levantar, ela segura meu braço e diz "Fica" me conta os motivos de sua tristeza e disse que não era feliz (também revela que os fones nem prestavam e que minhas piadas eram péssimas mas isso não vem ao caso).
Dias e meses se passaram e eu e Ja estavamos cada vez mais próximos, finalmente me sentir com alguém e finalmente ela mostrou quem era de verdade, uma garota alegre, engraçada e muito divertida, fazíamos tudo juntos e as vezes Je vinha junto mas tinha bastante ciúmes de nossa amizade, então meu amigo Cristofe pergunta como estão as coisas, então lhe digo que estou apaixonado e muito feliz, e que pretendia me declarar a ela, e para nós comemorarmos isso resolvemos marca uma pizza, me resolvo me arrumar, vestir minha melhor roupa, chegando lá os 3 estão me esperando sentandos em uma mesa, então, Cristofe se levanta e me apresenta JA como sua namorada e me revela que JE é a irmã, ele sem saber da confusão que eu fiz de nomes, diz que eu tenho algo a dizer para JE, então acabo me declarando a ela, com palavras que só a Ja entendia, o fiz e Je, talvez confusa ou por carência, simplesmente aceito, e passei aquela terrível noite com a irmã da menina que eu amava, e vendo a mesma beijando meu melhor amigo.
Algumas semanas se passam e sou apresentado como namorado de Je em sua casa, e começo a frequentar a mesma ao lado de Cristofe, mesmo ficando com Je, Ja e eu sempre nos isolavamos de Cristofe e Je para conversar e rir de nossas piadas bestas, Je talvez percebendo tudo oque está acontecendo manda eu me afastar de Ja apartir de agora, dizendo que ela não ia precisar de minha amizade e se aproximaria mais de Cristofe, e eu apenas estava atrapalhando, Ja ouve isso e me pede para não a deixar, sem saber oque fazer e confuso, eu me levanto e vou embora, Ja me acompanha, neste momento Je diz que se eu não fizer oque ela manda, vai está tudo acabado entre a gente, e que ela pagaria um de meus amigos para me deixar mal, eu digo que poderia fazer o mesmo e ela diz "Ja é minha única amiga, ela NUNCA trocaria o Cristofe por você" após ouvir isso, sem hesitar vou embora, me sentindo no fundo, caindo na realidade que meu amor por nada mais era que uma besteira, resolvo fazer algo que nunca havia feito antes, beber, com meio copo, Já estava tonto, resolvo me deitar.
Após me deitar tive a brilhante idéia de "Já que nunca vou ficar com a Ja e guardar isso só para mim está me matando, serei honesto com ela e me afastarei" mando a seguinte mensagem "Ja...não sei como lhe explicar, porém oque sinto por você não para controlar, eu te amo Ja... e sei que isso é um amor proibido ja que você namora meu melhor amigo, me perdoe, mas não quero ser uma pedra no caminho de sua felicidade, obrigado por tudo, adeus", Ja não costumava responder rápido, mas nesta noite por algum motivo ela viu, e disse "eu te amo, eu nunca senti nada pelo Cristofe, apenas aceitei namorar ele pq ele me pediu na frente de toda a minha família, e como nossas familias são muito amigas e por medo de decepcionar meus pais, eu resolvi aceitar, mas não sou feliz" eu sem entender direito tudo oque tava acontecendo, fico surpreso, mas digo que não poderiamos ficar, pois eu odeio traição, e namorar seria difícil, pq o pai dela me odeia e ja havia me ameaçado por deixar a Je além de amar o Cristofe, ele me vendo com a Ja só faria o ódio dele aumentar, então mostrando como séria impossível ficarmos juntos, digo para ela buscar a felicidade e oque a fizesse feliz, paramos de nos falar por um tempo e Cristofe vêm falar comigo muito triste, dizendo que Ja havia terminado o namoro, e que não era feliz, na hora me senti culpado, mas feliz por minha amiga.
Cristofe então me pede conselhos, qualquer coisa para ajudar a reconquistar Ja, então com uma enorme dor no peito eu digo "me desculpa, eu amo a Ja, não poderia ter ajudar" Cristofe então triste e surpreso me pergunta se eu ja havia ficado com Ja, e eu digo que não, depôs ele me pergunta se a felicidade dela fosse eu, se eu aceitaria ficar com ela, então eu lembro do que ele dizia a nosso amigo e digo "sim, você nem deveria se importa, ela é sua ex, e se ela for ficar com alguém melhor um amigo, certo ?" Cristofe então apenas ri e diz "ok, vamos da um tempo em nossa amizade, ambos a amamos então aquele que ela escolher para faze-la feliz e ficar com ela, o outro deve se afastar e não sair mais como o casal" mesmo por dentro que por fora eu dizia que ja havia desistido, por fora ainda havia esperança.
Alguns meses sem falar com Ja, sua irmã Je me chama até sua casa, para me apresentar seu namorado, um outro amigo meu que ela havia dito que namoraria e disse que eles eram um casal muito feliz, eu lhes dou parabéns e eles se convidam a ir a minha casa, e Ja é obrigada a ir por seus pais para reparar Je, então deixamos o casal ir na frente e Ja me trata friamente, ignorando e me deixando falar sozinho, chegando em casa, o "casal feliz" tem uma briga feia e pedem privacidade do quarto para eu e Ja, vamos para frente de casa e ela fala que ódio o fato que eu me afastei dela, começamos a nós falar denovo, até que falamos de pessoas que gostamos no passado e que nunca fizemos nada, então eu digo para ela tentar com alguém que a fizesse bem, ela coloca uma música, fecha meus olhos e me beija, depôs disso, eu e Ja começamos a ficar escondido. Se quiser saber oque acontece quando e Je descobre com o final em prints ai já é outra historia.
Eu sou babaca ?
submitted by Vitor_Lenon to TurmaFeira [link] [comments]


2020.02.10 15:30 KNWRV Escrevi esse conto e gostaria de um feedback

O funeral
Na estante de madeira, uma coleção de livros; uma televisão sobre a bancada, lâmpada fosca de tungstênio, ele se encontrava deitado sobre o teclado do computador, semi-desperto, na tela do computador se lia: “A vida e a morte de zdweddddddd...”. José Augusto era escritor, vivia de pequenos contos, algumas traduções aqui e outras ali. Dava pra pagar o pequeno apartamento em que vivia. Não tinha mais companhia, terminara com a namorada, o cachorro Tufão morreu há um mês. Vivia, ainda que mal vivia.
Prim,Prim...Ah! Acordou de sobressalto, era aquele maldito telefone, pra quê pagava aquela linha? Ninguém mais ligava ali, bom mas alguém ligava... Foi caminhando zonzo, no andar dos bêbados. Alô! É da casaa do senhor José Augustoo? – falava como se puxasse a última vogal de algumas palavras ou era a ligação- É sim. Quem fala? É Helena, mulher do Leonardo. Do Leonardo? Como ele tá? Já faz muito tempo que eu falei com ele! É assim...humf,humf... ele saiu dessa para uma melhor- disse entre choramingos. Meu deus. O funeral vai ser hoje à tarde, uma da tarde, seria bom se você aparecesse no funeral, ele pediu que eu te entregasse algo. Eu vou sim, claro que vou- falava estupefato- Tá certo... Tá certo. Funerária Jerusalém. Tá certo.
Morto, defunto, funeral... hoje? Uma hora? Mas como? Quando? Ele tava doente? Por que ele não falou nada? Faz o quê? Cinco anos? Seis? Sentou-se consternado, novamente, em frente do computador. Eram oito horas e trinta minutos, depois dessa mórbida conversa sentiu seu lábio rachado como as terras áridas do deserto, levantou-se da cadeira, a visão ficou turva e sentiu uma certa vertigem. Escuridão, tudo negro... morte? Morte? Não, ainda não. Andou meio bambo até a cozinha, retirou uma vasilha de água da geladeira. Bebeu direto dela, os copos estavam sujos. Funerária Jerusalém. Eu vou ter que pesquisar onde fica. Voltou ao quarto em duas passadas, sentou todo afobado, abriu o navegador, digitou no site de busca: Funerária Jerusalém. Descobriu que ficava na rua Azul do bairro que vivia, eram três quadras de distância, iria a pé, estava decidido.
Preto, é claro! Tem que ir de preto. Não poderia ir com a regata branca amarelada e esburacada na altura das axilas e nem mesmo o short florido que trajava no momento. Saiu do cômodo e voou pelo quarto para o armário. Cadê? Cadê? Aqui. Tirou uma amassada camisa do armário. Eu passo? É tenho que passar, mas primeiro a calça. Cadê? Cadê? Aqui! Pegou uma calça negra, mas com um buraco na parte esquerda da calça. Tem outra? Não, não tem. Droga! Jogou a calça e a camisa na cama. Meias? Precisa de meias pretas? Melhor né? Cadê? Cadê? Não tem, branco é tranquilo, é só a meia, pegou o único tênis que tinha; claramente preto. O tênis estava deplorável, a camisa amassada e a calça furada, mas era o que ele tinha.
Tem que passar a camisa... passo? Eu passo... não pra quê? Ninguém vai reparar, ninguém sabe que José Augusto é apenas um fracassado de quarenta anos, ninguém sabe, nem saberá. Que horas são? Olhou o relógio, já eram doze horas, mas já? Quanto tempo foi perdido nas roupas? Talvez uma fenda o tempo se abriu e me sugou para dentro e eu não percebi? Talvez o preto fosse uma espécie de cor sagrada em que o contato possibilitava romper as barreiras da realidade, os questionamentos fluíam da cabeça de José Augusto tomando forma na realidade, enfim concluía sempre seus pensamentos com um: “Hmm... devo escrever uma história sobre isso”. Já eram doze horas, isso lhe era inegável, ainda que tentasse justificar com ideias de ficção científica. É realmente não dá para passar. Voltou à cozinha; abriu a geladeira, tinha um pequeno prato com um pedaço de carne, pegou a margarina, caminhou até o fogão, ligou-o, chama alta, derramou quase toda a margarina na frigideira, fritou o bife, o boi morto ardia no metal, chiando, o som agudo causava certa irritação em seus ouvidos, levou o dedo ao ouvido, evitando o som que em poucos segundos cessou. Cortou um pedaço de pão velho perdido pela cozinha em uma cesta perto da geladeira, pôs a carne nele, comeu em duas mordidas. Tomo banho? Cheirou-se, não havia odor algum, não, só troco de roupa. Voltou ao quarto, trocou o folgado short que usava pela camisa amassada e a calça rasgada. Era hora de ir ao funeral.
Saiu do apartamento, trancou a porta, desceu as escadas, abriu o pequeno portão. Começou a andar no quarteirão, o sol estava queimando, os prédios mais distantes apareciam em formas distorcidas em meio ao calor como se fossem visões de uma realidade que nunca existira. Passou o primeiro cruzamento; faltavam três; uma velha corcunda vestida com um vestido florido e com cabelos brancos que pareciam brilhar em meio ao sol esperava no segundo cruzamento, ela quer atravessar? Ajudar uma velha, eu sou o quê, um escoteiro? Isso é tão ridículo. José confrontava a ideia de ajudar uma velha a atravessar a rua e não fazer nada, não importava sua escolha ambas aos seus olhos lhe pareciam ridículas, a primeira era algo quase que irreal, algo como um drama de uma história sem sal, típicas do seu trabalho de escritor menor; a segunda porque em nada mudaria o destino das estrelas no universo, uma pequena ação em uma rua tão pequena, nada poderia mudar o significado do mundo, porém alguma ação de José Augusto já havia mudado o universo? Ele pesava ambas com cuidado, agindo com uma balança perfeitamente regrada, ele sentia o que cada uma poderia causar: no fim concluiu que ajudar ou não ajudar não importava.
Quem sabe a primeira me compre um lugar no céu. Acreditava no céu? Isso não se sabe, nem ele sabia disse ao certo. José ia à igreja algumas vezes, sabia decorado alguns salmos, o pai-nosso, a ave-maria, credo e mais algumas, o tempo que passara na Eucaristia e em sua Crisma, lhe fora cansativo, porém internalizara bem os comandos de Dona Susana, mas não chegou a concluir se tinha uma fé verdadeira ou imposta, a verdade que nem ele sabia no que acreditava: às vezes se baseava puramente na ciência outras vezes falava de coisas imateriais e justificava com destino e outras coisas assim. Era um ser curioso, um escritor sem muito valor, mas bastante curioso.
Com as dúvidas na cabeça e o sol sobre a cabeça, ele se aproximou da velha corcunda. Senhora quer ajuda? Obrigado, meu filho.- disse abrindo um sorriso com os dentes amarelos, demarcados pela falta de alguns, entre os buracos parecia haver um fogo que ardia de dentro de seu ser. Ele a pegou em sua mão, a mão era fria, como se ele sentisse a mão do falecido que veria no funeral. Cuidadosamente, primeiro um pé e depois um outro, cuidado com os carros. Senhora, não precisa se apressar, vamos devagar. Isso, devagar. A velha somente ficava calada, mostrando seu sorriso furado e amarelo. Enfim atravessaram a rua, com certa lentidão típica daqueles que atravessam para o outro lado da rua. Largou a mão fria já na calçada, olhou os olhos da velha que mais pareciam tragar toda a luz e não emitir nenhuma, desafiando os princípios físicos e disse: A senhora tem que tomar cuidad... Tá falando com quem otário?! Disse um garoto com boné para trás que passava pela rua.
José Augusto desviou seu olhar para o jovem que passou e depois retornou para onde deveria estar a velha, mas ela já não estava mais lá. Olhou para os quatros cantos, a velha desaparecera em meio ao sol quente daquela quinta-feira. Como poeira naquele asfalto, a velha sumira diante do mundo, levada pelo vento quente. Como era de tentar justificar tudo José Augusto formava pensamentos desconexos para tentar compreender aquela história: foi o sol, ele pensava, o calor muda a visão e a realidade, apenas pode ser isso, assim como os prédios distorcidos, a velha não passava de uma distorção da realidade, existem algumas teorias físicas que apontam distorções do espaço-tempo, talvez a velha fosse uma extensão dessas distorções, pensava com a cabeça de um físico teórico. Continuou andando pelas cimentadas ruas, o sol queimava, mas ainda andava com passos firmes, formulando outras teorias sobre as distorções do continuum espaço-tempo. Absorto nessas ideias, ele não percebeu que apesar do sol incidir obliquamente sobre seu corpo, ele não tinha sombra, um fato muito mais curioso, haja visto que a velha caminhava logo atrás dele, sem nenhum som, ou seja seu desaparecimento não valia a pena ser investigado porque já reaparecera. Sob o sol forte, ele, enfim, chegou em frente à funerária, uma casa azul, com algumas flores amarelas na entrada e uma árvore murcha. José entrou fazendo o sinal da cruz.
“José”. Helena, há quanto tempo; Helena usava a típica roupa de viúva; negra, usava um véu sobre a cabeça branco que destoava, mas era o mais típica possível. Havia dois vasos com flores vermelhas na sala, no caixão do defunto, mais flores vermelhas e ao redor vários olhos vermelhos e inchados de choro. Perto do caixão estava a mesma velha corcunda do vestido florido, ela abriu o mesmo desdentado sorriso amarelo e José Augusto atônico, desviou o olhar das chamas que ardiam entres os furos de seu sorriso. O que foi José? Parece que viu um fantasma. Não é nada... não é nada, Helena. Ela tinha o nariz e os olhos verdes avermelhados, possivelmente do choro, pensava José. A idade não havia sido severa com Helena, ela ainda continuava bonita quando nos tempos da juventude. Ela um tanto apressada, com medo de não ter outra oportunidade, ela tirou do bolso uma pequena foto e disse: José, o Leonardo pediu para eu te entregar. Ela então entregou a foto amarelada: José e Leonardo jovens, em tempos de faculdade, sentados sobre o capô de um gol branco, José ria e Leonardo sorria olhando para baixo, o sol incidia sobre o vidro e aquele momento ficou capturado como uma alegre lembrança. Bons tempos, do que será que ele morreu? Eu pergunto? É rápido...ele olhou o nariz vermelho e subitamente sua coragem cedera, não, não pergunto, do que adianta saber, em que isso mudaria a situação?
Ele nunca me contou o porquê de vocês terem brigado, disse Helena com um certo tom de inocência na voz revelando seu inerente desejo de saber o porquê de tão bons amigos terem parado de se falar repentinamente, faz tanto tempo- disse lentamente José Augusto- eu nem lembro o motivo... eu devia ter pedido desculpas, ele olhava para os azulejos à portuguesa do chão. Ele também deveria, disse Helena abrindo um sorriso de complacência, sabendo da personalidade cabeça-dura de seu finado marido. Eles se despediram de uma forma silenciosa, Helena foi receber outros que chegavam, José sentou na cadeira de plástico bamba do canto esquerdo, com a foto na mão direita, que manuseava incessantemente entre os dedos, ele olhava fixamente para o caixão, assim como para a velha. Permaneceu sentando no canto por longos trinta minutos, alheio ao mundo; revivendo o garoto solitário que ficou amigo do garoto popular, dos jovens na faculdade, das alegres brincadeiras e queria lembrar o motivo da briga, mas não lembrava, fixava os olhos cansados sobre a foto, esquecera da velha por um momento, tentava lembrar com todas as suas forças o motivo da briga, mas não lembrava. Revisitando suas diáfanas memórias de amizade e juventude, dos namoros e diversões, de seu melhor amigo improvável, fez com que escorresse, por sua face que já enrugava, uma lágrima, somente uma, mas uma escorreu.
Levantou-se, foi-se embora lentamente, sem ninguém perceber, abriu a porta e saiu da funerária, também fazendo o sinal da cruz. A velha do sorriso amarelo o acompanhou; passou pela árvore murcha e as flores da entrada, sob o sol ainda fervente, voltou ao seu apartamento, alheio ao mundo, despercebendo as mudanças que os prédios sofriam, deixando a forma de prismas retos, para uma forma arredondada e curvada. A velha corcunda que o acompanhava, fazia o papel de sua sombra que inexplicavelmente sumira. José Augusto normalmente iria criar teorias científicas, filosóficas ou qualquer outro motivo para aqueles momentos, porém absorvido no passado que revivia em lembranças não pensava nisso, abriu a porta do seu apartamento que rangeu como um último grito de um moribundo, sentia em seu peito uma necessidade de escrever, sem trocar a roupa, comer ou beber água, encaminhou-se ao escritório, colocou a foto em cima da bancada, sentou em frente ao computador, a velha do sorriso amarelo ficara no canto do cômodo observando-o trabalhar, o seu sorriso era cada vez mais macabro, mas o escritor nada notava, apenas digitava, tudo que sentira naquela revisitação de suas memórias. José Augusto escrevera, até o anoitecer e além, o livro de sua vida: “Duas vozes”, a lua já estava alta e as estrelas cantavam, sentiu um grande sono e caiu sobre o teclado dormindo, com um sorriso escancarado, reconhecendo que escrevera uma obra digna de autores como Proust, Machado e Joyce, quem sabe estaria ele ao lado deles, após aquele livro.
A velha aproximou-se, deu-lhe um abraço e trouxe um pequeno cobertor do quarto para José, por uma última vez ela abriu o sorriso amarelo: É uma história bonita. Parabéns, José Augusto. Disse com sua voz fria e profunda que ecoava em uníssono com o silêncio do quarto frio.
“Duas vozes” virou um sucesso, falava-se dela nas ruas, na tevê, ganhara a aclamação de crítica e público, suas passagens eram recitadas por jovens e velhos e até sua abertura, que para os leitores era tão icônica, virou frase de para-choque de caminhão e tatuagens na pele de muitos que nunca viram o rosto de José Augusto, a frase era mais ou menos assim: “Cuide de suas lembranças, elas são o cemitério que você leva na cabeça”.
“Duas vozes” era claramente uma versão poética de sua amizade com Leonardo e todas as aventuras de infância, juventude e maturidade pelas quais passaram. Os críticos que a aclamaram depois, perceberam facilmente essa criação poética das lembranças e suas semelhanças com a realidade. Assim como destacam que foi escrita na quente quinta-feira do funeral de Leonardo e da morte de José Augusto.
submitted by KNWRV to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.01.16 01:33 KNWRV O Funeral

Na estante de madeira, uma coleção de livros; uma televisão sobre a bancada, lâmpada fosca de tungstênio, ele se encontrava deitado sobre o teclado do computador, semi-desperto, na tela do computador se lia: “A vida e a morte de zdweddddddd...”. José Augusto era escritor, vivia de pequenos contos, algumas traduções aqui e outras ali. Dava pra pagar o pequeno apartamento em que vivia. Não tinha mais companhia, terminara com a namorada, o cachorro Tufão morreu há um mês. Vivia, ainda que mal vivia.
Prim,Prim...Ah! Acordou de sobressalto, era aquele maldito telefone, pra quê pagava aquela linha? Ninguém mais ligava ali, bom mas alguém ligava... Foi caminhando zonzo, no andar dos bêbados. Alô! É da casaa do senhor José Augustoo? – falava como se puxasse a última vogal de algumas palavras ou era a ligação- É sim. Quem fala? É Helena, mulher do Leonardo. Do Leonardo? Como ele tá? Já faz muito tempo que eu falei com ele! É assim...humf,humf... ele saiu dessa para uma melhor- disse entre choramingos. Meu deus. O funeral vai ser hoje à tarde, uma da tarde, seria bom se você aparecesse no funeral, ele pediu que eu te entregasse algo. Eu vou sim, claro que vou- falava estupefato- Tá certo... Tá certo. Funerária Jerusalém. Tá certo.
Morto, defunto, funeral... hoje? Uma hora? Mas como? Quando? Ele tava doente? Por que ele não falou nada? Faz o quê? Cinco anos? Seis? Sentou-se consternado, novamente, em frente do computador. Eram oito horas e trinta minutos, depois dessa mórbida conversa sentiu seu lábio rachado como as terras áridas do deserto, levantou-se da cadeira, a visão ficou turva e sentiu uma certa vertigem. Escuridão, tudo negro... morte? Morte? Não, ainda não. Andou meio bambo até a cozinha, retirou uma vasilha de água da geladeira. Bebeu direto dela, os copos estavam sujos. Funerária Jerusalém. Eu vou ter que pesquisar onde fica. Voltou ao quarto em duas passadas, sentou todo afobado, abriu o navegador, digitou no site de busca: Funerária Jerusalém. Descobriu que ficava na rua Azul do bairro que vivia, eram três quadras de distância, iria a pé, estava decidido.
Preto, é claro! Tem que ir de preto. Não poderia ir com a regata branca amarelada e esburacada na altura das axilas e nem mesmo o short florido que trajava no momento. Saiu do cômodo e voou pelo quarto para o armário. Cadê? Cadê? Aqui. Tirou uma amassada camisa do armário. Eu passo? É tenho que passar, mas primeiro a calça. Cadê? Cadê? Aqui! Pegou uma calça negra, mas com um buraco na parte esquerda da calça. Tem outra? Não, não tem. Droga! Jogou a calça e a camisa na cama. Meias? Precisa de meias pretas? Melhor né? Cadê? Cadê? Não tem, branco é tranquilo, é só a meia, pegou o único tênis que tinha; claramente preto. O tênis estava deplorável, a camisa amassada e a calça furada, mas era o que ele tinha.
Tem que passar a camisa... passo? Eu passo... não pra quê? Ninguém vai reparar, ninguém sabe que José Augusto é apenas um fracassado de quarenta anos, ninguém sabe, nem saberá. Que horas são? Olhou o relógio, já eram doze horas, mas já? Quanto tempo foi perdido nas roupas? Talvez uma fenda o tempo se abriu e me sugou para dentro e eu não percebi? Talvez o preto fosse uma espécie de cor sagrada em que o contato possibilitava romper as barreiras da realidade, os questionamentos fluíam da cabeça de José Augusto tomando forma na realidade, enfim concluía sempre seus pensamentos com um: “Hmm... devo escrever uma história sobre isso”. Já eram doze horas, isso lhe era inegável, ainda que tentasse justificar com ideias de ficção científica. É realmente não dá para passar. Voltou à cozinha; abriu a geladeira, tinha um pequeno prato com um pedaço de carne, pegou a margarina, caminhou até o fogão, ligou-o, chama alta, derramou quase toda a margarina na frigideira, fritou o bife, o boi morto ardia no metal, chiando, o som agudo causava certa irritação em seus ouvidos, levou o dedo ao ouvido, evitando o som que em poucos segundos cessou. Cortou um pedaço de pão velho perdido pela cozinha em uma cesta perto da geladeira, pôs a carne nele, comeu em duas mordidas. Tomo banho? Cheirou-se, não havia odor algum, não, só troco de roupa. Voltou ao quarto, trocou o folgado short que usava pela camisa amassada e a calça rasgada. Era hora de ir ao funeral.
Saiu do apartamento, trancou a porta, desceu as escadas, abriu o pequeno portão. Começou a andar no quarteirão, o sol estava queimando, os prédios mais distantes apareciam em formas distorcidas em meio ao calor como se fossem visões de uma realidade que nunca existira. Passou o primeiro cruzamento; faltavam três; uma velha corcunda vestida com um vestido florido e com cabelos brancos que pareciam brilhar em meio ao sol esperava no segundo cruzamento, ela quer atravessar? Ajudar uma velha, eu sou o quê, um escoteiro? Isso é tão ridículo. José confrontava a ideia de ajudar uma velha a atravessar a rua e não fazer nada, não importava sua escolha ambas aos seus olhos lhe pareciam ridículas, a primeira era algo quase que irreal, algo como um drama de uma história sem sal, típicas do seu trabalho de escritor menor; a segunda porque em nada mudaria o destino das estrelas no universo, uma pequena ação em uma rua tão pequena, nada poderia mudar o significado do mundo, porém alguma ação de José Augusto já havia mudado o universo? Ele pesava ambas com cuidado, agindo com uma balança perfeitamente regrada, ele sentia o que cada uma poderia causar: no fim concluiu que ajudar ou não ajudar não importava.
Quem sabe a primeira me compre um lugar no céu. Acreditava no céu? Isso não se sabe, nem ele sabia disse ao certo. José ia à igreja algumas vezes, sabia decorado alguns salmos, o pai-nosso, a ave-maria, credo e mais algumas, o tempo que passara na Eucaristia e em sua Crisma, lhe fora cansativo, porém internalizara bem os comandos de Dona Susana, mas não chegou a concluir se tinha uma fé verdadeira ou imposta, a verdade que nem ele sabia no que acreditava: às vezes se baseava puramente na ciência outras vezes falava de coisas imateriais e justificava com destino e outras coisas assim. Era um ser curioso, um escritor sem muito valor, mas bastante curioso.
Com as dúvidas na cabeça e o sol sobre a cabeça, ele se aproximou da velha corcunda. Senhora quer ajuda? Obrigado, meu filho.- disse abrindo um sorriso com os dentes amarelos, demarcados pela falta de alguns, entre os buracos parecia haver um fogo que ardia de dentro de seu ser. Ele a pegou em sua mão, a mão era fria, como se ele sentisse a mão do falecido que veria no funeral. Cuidadosamente, primeiro um pé e depois um outro, cuidado com os carros. Senhora, não precisa se apressar, vamos devagar. Isso, devagar. A velha somente ficava calada, mostrando seu sorriso furado e amarelo. Enfim atravessaram a rua, com certa lentidão típica daqueles que atravessam para o outro lado da rua. Largou a mão fria já na calçada, olhou os olhos da velha que mais pareciam tragar toda a luz e não emitir nenhuma, desafiando os princípios físicos e disse: A senhora tem que tomar cuidad... Tá falando com quem otário?! Disse um garoto com boné para trás que passava pela rua.
José Augusto desviou seu olhar para o jovem que passou e depois retornou para onde deveria estar a velha, mas ela já não estava mais lá. Olhou para os quatros cantos, a velha desaparecera em meio ao sol quente daquela quinta-feira. Como poeira naquele asfalto, a velha sumira diante do mundo, levada pelo vento quente. Como era de tentar justificar tudo José Augusto formava pensamentos desconexos para tentar compreender aquela história: foi o sol, ele pensava, o calor muda a visão e a realidade, apenas pode ser isso, assim como os prédios distorcidos, a velha não passava de uma distorção da realidade, existem algumas teorias físicas que apontam distorções do espaço-tempo, talvez a velha fosse uma extensão dessas distorções, pensava com a cabeça de um físico teórico. Continuou andando pelas cimentadas ruas, o sol queimava, mas ainda andava com passos firmes, formulando outras teorias sobre as distorções do continuum espaço-tempo. Absorto nessas ideias, ele não percebeu que apesar do sol incidir obliquamente sobre seu corpo, ele não tinha sombra, um fato muito mais curioso, haja visto que a velha caminhava logo atrás dele, sem nenhum som, ou seja seu desaparecimento não valia a pena ser investigado porque já reaparecera. Sob o sol forte, ele, enfim, chegou em frente à funerária, uma casa azul, com algumas flores amarelas na entrada e uma árvore murcha. José entrou fazendo o sinal da cruz.
“José”. Helena, há quanto tempo; Helena usava a típica roupa de viúva; negra, usava um véu sobre a cabeça branco que destoava, mas era o mais típica possível. Havia dois vasos com flores vermelhas na sala, no caixão do defunto, mais flores vermelhas e ao redor vários olhos vermelhos e inchados de choro. Perto do caixão estava a mesma velha corcunda do vestido florido, ela abriu o mesmo desdentado sorriso amarelo e José Augusto atônico, desviou o olhar das chamas que ardiam entres os furos de seu sorriso. O que foi José? Parece que viu um fantasma. Não é nada... não é nada, Helena. Ela tinha o nariz e os olhos verdes avermelhados, possivelmente do choro, pensava José. A idade não havia sido severa com Helena, ela ainda continuava bonita quando nos tempos da juventude. Ela um tanto apressada, com medo de não ter outra oportunidade, ela tirou do bolso uma pequena foto e disse: José, o Leonardo pediu para eu te entregar. Ela então entregou a foto amarelada: José e Leonardo jovens, em tempos de faculdade, sentados sobre o capô de um gol branco, José ria e Leonardo sorria olhando para baixo, o sol incidia sobre o vidro e aquele momento ficou capturado como uma alegre lembrança. Bons tempos, do que será que ele morreu? Eu pergunto? É rápido...ele olhou o nariz vermelho e subitamente sua coragem cedera, não, não pergunto, do que adianta saber, em que isso mudaria a situação?
Ele nunca me contou o porquê de vocês terem brigado, disse Helena com um certo tom de inocência na voz revelando seu inerente desejo de saber o porquê de tão bons amigos terem parado de se falar repentinamente, faz tanto tempo- disse lentamente José Augusto- eu nem lembro o motivo... eu devia ter pedido desculpas, ele olhava para os azulejos à portuguesa do chão. Ele também deveria, disse Helena abrindo um sorriso de complacência, sabendo da personalidade cabeça-dura de seu finado marido. Eles se despediram de uma forma silenciosa, Helena foi receber outros que chegavam, José sentou na cadeira de plástico bamba do canto esquerdo, com a foto na mão direita, que manuseava incessantemente entre os dedos, ele olhava fixamente para o caixão, assim como para a velha. Permaneceu sentando no canto por longos trinta minutos, alheio ao mundo; revivendo o garoto solitário que ficou amigo do garoto popular, dos jovens na faculdade, das alegres brincadeiras e queria lembrar o motivo da briga, mas não lembrava, fixava os olhos cansados sobre a foto, esquecera da velha por um momento, tentava lembrar com todas as suas forças o motivo da briga, mas não lembrava. Revisitando suas diáfanas memórias de amizade e juventude, dos namoros e diversões, de seu melhor amigo improvável, fez com que escorresse, por sua face que já enrugava, uma lágrima, somente uma, mas uma escorreu.
Levantou-se, foi-se embora lentamente, sem ninguém perceber, abriu a porta e saiu da funerária, também fazendo o sinal da cruz. A velha do sorriso amarelo o acompanhou; passou pela árvore murcha e as flores da entrada, sob o sol ainda fervente, voltou ao seu apartamento, alheio ao mundo, despercebendo as mudanças que os prédios sofriam, deixando a forma de prismas retos, para uma forma arredondada e curvada. A velha corcunda que o acompanhava, fazia o papel de sua sombra que inexplicavelmente sumira. José Augusto normalmente iria criar teorias científicas, filosóficas ou qualquer outro motivo para aqueles momentos, porém absorvido no passado que revivia em lembranças não pensava nisso, abriu a porta do seu apartamento que rangeu como um último grito de um moribundo, sentia em seu peito uma necessidade de escrever, sem trocar a roupa, comer ou beber água, encaminhou-se ao escritório, colocou a foto em cima da bancada, sentou em frente ao computador, a velha do sorriso amarelo ficara no canto do cômodo observando-o trabalhar, o seu sorriso era cada vez mais macabro, mas o escritor nada notava, apenas digitava, tudo que sentira naquela revisitação de suas memórias. José Augusto escrevera, até o anoitecer e além, o livro de sua vida: “Duas vozes”, a lua já estava alta e as estrelas cantavam, sentiu um grande sono e caiu sobre o teclado dormindo, com um sorriso escancarado, reconhecendo que escrevera uma obra digna de autores como Proust, Machado e Joyce, quem sabe estaria ele ao lado deles, após aquele livro.
A velha aproximou-se, deu-lhe um abraço e trouxe um pequeno cobertor do quarto para José, por uma última vez ela abriu o sorriso amarelo: É uma história bonita. Parabéns, José Augusto. Disse com sua voz fria e profunda que ecoava em uníssono com o silêncio do quarto frio.
“Duas vozes” virou um sucesso, falava-se dela nas ruas, na tevê, ganhara a aclamação de crítica e público, suas passagens eram recitadas por jovens e velhos e até sua abertura, que para os leitores era tão icônica, virou frase de para-choque de caminhão e tatuagens na pele de muitos que nunca viram o rosto de José Augusto, a frase era mais ou menos assim: “Cuide de suas lembranças, elas são o cemitério que você leva na cabeça”.
“Duas vozes” era claramente uma versão poética de sua amizade com Leonardo e todas as aventuras de infância, juventude e maturidade pelas quais passaram. Os críticos que a aclamaram depois, perceberam facilmente essa criação poética das lembranças e suas semelhanças com a realidade. Assim como destacam que foi escrita na quente quinta-feira do funeral de Leonardo e da morte de José Augusto.
submitted by KNWRV to escrita [link] [comments]


2020.01.10 16:41 KNWRV Vejam oq vcs acham desse meu conto

O funeral
Na estante de madeira, uma coleção de livros; uma televisão sobre a bancada, lâmpada fosca de tungstênio, ele se encontrava deitado sobre o teclado do computador, semi-desperto, na tela do computador se lia: “A vida e a morte de zdweddddddd...”. José Augusto era escritor, vivia de pequenos contos, algumas traduções aqui e outras ali. Dava pra pagar o pequeno apartamento em que vivia. Não tinha mais companhia, terminara com a namorada, o cachorro Tufão morreu há um mês. Vivia, ainda que mal vivia.
Prim,Prim...Ah! Acordou de sobressalto, era aquele maldito telefone, pra quê pagava aquela linha? Ninguém mais ligava ali, bom mas alguém ligava... Foi caminhando zonzo, no andar dos bêbados. Alô! É da casaa do senhor José Augustoo? – falava como se puxasse a última vogal de algumas palavras ou era a ligação- É sim. Quem fala? É Helena, mulher do Leonardo. Do Leonardo? Como ele tá? Já faz muito tempo que eu falei com ele! É assim...humf,humf... ele saiu dessa para uma melhor- disse entre choramingos. Meu deus. O funeral vai ser hoje à tarde, uma da tarde, seria bom se você aparecesse no funeral, ele pediu que eu te entregasse algo. Eu vou sim, claro que vou- falava estupefato- Tá certo... Tá certo. Funerária Jerusalém. Tá certo.
Morto, defunto, funeral... hoje? Uma hora? Mas como? Quando? Ele tava doente? Por que ele não falou nada? Faz o quê? Cinco anos? Seis? Sentou-se consternado, novamente, em frente do computador. Eram oito horas e trinta minutos, depois dessa mórbida conversa sentiu seu lábio rachado como as terras áridas do deserto, levantou-se da cadeira, a visão ficou turva e sentiu uma certa vertigem. Escuridão, tudo negro... morte? Morte? Não, ainda não. Andou meio bambo até a cozinha, retirou uma vasilha de água da geladeira. Bebeu direto dela, os copos estavam sujos. Funerária Jerusalém. Eu vou ter que pesquisar onde fica. Voltou ao quarto em duas passadas, sentou todo afobado, abriu o navegador, digitou no site de busca: Funerária Jerusalém. Descobriu que ficava na rua Azul do bairro que vivia, eram três quadras de distância, iria a pé, estava decidido.
Preto, é claro! Tem que ir de preto. Não poderia ir com a regata branca amarelada e esburacada na altura das axilas e nem mesmo o short florido que trajava no momento. Saiu do cômodo e voou pelo quarto para o armário. Cadê? Cadê? Aqui. Tirou uma amassada camisa do armário. Eu passo? É tenho que passar, mas primeiro a calça. Cadê? Cadê? Aqui! Pegou uma calça negra, mas com um buraco na parte esquerda da calça. Tem outra? Não, não tem. Droga! Jogou a calça e a camisa na cama. Meias? Precisa de meias pretas? Melhor né? Cadê? Cadê? Não tem, branco é tranquilo, é só a meia, pegou o único tênis que tinha; claramente preto. O tênis estava deplorável, a camisa amassada e a calça furada, mas era o que ele tinha.
Tem que passar a camisa... passo? Eu passo... não pra quê? Ninguém vai reparar, ninguém sabe que José Augusto é apenas um fracassado de quarenta anos, ninguém sabe, nem saberá. Que horas são? Olhou o relógio, já eram doze horas, mas já? Quanto tempo foi perdido nas roupas? Talvez uma fenda o tempo se abriu e me sugou para dentro e eu não percebi? Talvez o preto fosse uma espécie de cor sagrada em que o contato possibilitava romper as barreiras da realidade, os questionamentos fluíam da cabeça de José Augusto tomando forma na realidade, enfim concluía sempre seus pensamentos com um: “Hmm... devo escrever uma história sobre isso”. Já eram doze horas, isso lhe era inegável, ainda que tentasse justificar com ideias de ficção científica. É realmente não dá para passar. Voltou à cozinha; abriu a geladeira, tinha um pequeno prato com um pedaço de carne, pegou a margarina, caminhou até o fogão, ligou-o, chama alta, derramou quase toda a margarina na frigideira, fritou o bife, o boi morto ardia no metal, chiando, o som agudo causava certa irritação em seus ouvidos, levou o dedo ao ouvido, evitando o som que em poucos segundos cessou. Cortou um pedaço de pão velho perdido pela cozinha em uma cesta perto da geladeira, pôs a carne nele, comeu em duas mordidas. Tomo banho? Cheirou-se, não havia odor algum, não, só troco de roupa. Voltou ao quarto, trocou o folgado short que usava pela camisa amassada e a calça rasgada. Era hora de ir ao funeral.
Saiu do apartamento, trancou a porta, desceu as escadas, abriu o pequeno portão. Começou a andar no quarteirão, o sol estava queimando, os prédios mais distantes apareciam em formas distorcidas em meio ao calor como se fossem visões de uma realidade que nunca existira. Passou o primeiro cruzamento; faltavam três; uma velha corcunda vestida com um vestido florido e com cabelos brancos que pareciam brilhar em meio ao sol esperava no segundo cruzamento, ela quer atravessar? Ajudar uma velha, eu sou o quê, um escoteiro? Isso é tão ridículo. José confrontava a ideia de ajudar uma velha a atravessar a rua e não fazer nada, não importava sua escolha ambas aos seus olhos lhe pareciam ridículas, a primeira era algo quase que irreal, algo como um drama de uma história sem sal, típicas do seu trabalho de escritor menor; a segunda porque em nada mudaria o destino das estrelas no universo, uma pequena ação em uma rua tão pequena, nada poderia mudar o significado do mundo, porém alguma ação de José Augusto já havia mudado o universo? Ele pesava ambas com cuidado, agindo com uma balança perfeitamente regrada, ele sentia o que cada uma poderia causar: no fim concluiu que ajudar ou não ajudar não importava.
Quem sabe a primeira me compre um lugar no céu. Acreditava no céu? Isso não se sabe, nem ele sabia disse ao certo. José ia à igreja algumas vezes, sabia decorado alguns salmos, o pai-nosso, a ave-maria, credo e mais algumas, o tempo que passara na Eucaristia e em sua Crisma, lhe fora cansativo, porém internalizara bem os comandos de Dona Susana, mas não chegou a concluir se tinha uma fé verdadeira ou imposta, a verdade que nem ele sabia no que acreditava: às vezes se baseava puramente na ciência outras vezes falava de coisas imateriais e justificava com destino e outras coisas assim. Era um ser curioso, um escritor sem muito valor, mas bastante curioso.
Com as dúvidas na cabeça e o sol sobre a cabeça, ele se aproximou da velha corcunda. Senhora quer ajuda? Obrigado, meu filho.- disse abrindo um sorriso com os dentes amarelos, demarcados pela falta de alguns, entre os buracos parecia haver um fogo que ardia de dentro de seu ser. Ele a pegou em sua mão, a mão era fria, como se ele sentisse a mão do falecido que veria no funeral. Cuidadosamente, primeiro um pé e depois um outro, cuidado com os carros. Senhora, não precisa se apressar, vamos devagar. Isso, devagar. A velha somente ficava calada, mostrando seu sorriso furado e amarelo. Enfim atravessaram a rua, com certa lentidão típica daqueles que atravessam para o outro lado da rua. Largou a mão fria já na calçada, olhou os olhos da velha que mais pareciam tragar toda a luz e não emitir nenhuma, desafiando os princípios físicos e disse: A senhora tem que tomar cuidad... Tá falando com quem otário?! Disse um garoto com boné para trás que passava pela rua.
José Augusto desviou seu olhar para o jovem que passou e depois retornou para onde deveria estar a velha, mas ela já não estava mais lá. Olhou para os quatros cantos, a velha desaparecera em meio ao sol quente daquela quinta-feira. Como poeira naquele asfalto, a velha sumira diante do mundo, levada pelo vento quente. Como era de tentar justificar tudo José Augusto formava pensamentos desconexos para tentar compreender aquela história: foi o sol, ele pensava, o calor muda a visão e a realidade, apenas pode ser isso, assim como os prédios distorcidos, a velha não passava de uma distorção da realidade, existem algumas teorias físicas que apontam distorções do espaço-tempo, talvez a velha fosse uma extensão dessas distorções, pensava com a cabeça de um físico teórico. Continuou andando pelas cimentadas ruas, o sol queimava, mas ainda andava com passos firmes, formulando outras teorias sobre as distorções do continuum espaço-tempo. Absorto nessas ideias, ele não percebeu que apesar do sol incidir obliquamente sobre seu corpo, ele não tinha sombra, um fato muito mais curioso, haja visto que a velha caminhava logo atrás dele, sem nenhum som, ou seja seu desaparecimento não valia a pena ser investigado porque já reaparecera. Sob o sol forte, ele, enfim, chegou em frente à funerária, uma casa azul, com algumas flores amarelas na entrada e uma árvore murcha. José entrou fazendo o sinal da cruz.
“José”. Helena, há quanto tempo; Helena usava a típica roupa de viúva; negra, usava um véu sobre a cabeça branco que destoava, mas era o mais típica possível. Havia dois vasos com flores vermelhas na sala, no caixão do defunto, mais flores vermelhas e ao redor vários olhos vermelhos e inchados de choro. Perto do caixão estava a mesma velha corcunda do vestido florido, ela abriu o mesmo desdentado sorriso amarelo e José Augusto atônico, desviou o olhar das chamas que ardiam entres os furos de seu sorriso. O que foi José? Parece que viu um fantasma. Não é nada... não é nada, Helena. Ela tinha o nariz e os olhos verdes avermelhados, possivelmente do choro, pensava José. A idade não havia sido severa com Helena, ela ainda continuava bonita quando nos tempos da juventude. Ela um tanto apressada, com medo de não ter outra oportunidade, ela tirou do bolso uma pequena foto e disse: José, o Leonardo pediu para eu te entregar. Ela então entregou a foto amarelada: José e Leonardo jovens, em tempos de faculdade, sentados sobre o capô de um gol branco, José ria e Leonardo sorria olhando para baixo, o sol incidia sobre o vidro e aquele momento ficou capturado como uma alegre lembrança. Bons tempos, do que será que ele morreu? Eu pergunto? É rápido...ele olhou o nariz vermelho e subitamente sua coragem cedera, não, não pergunto, do que adianta saber, em que isso mudaria a situação?
Ele nunca me contou o porquê de vocês terem brigado, disse Helena com um certo tom de inocência na voz revelando seu inerente desejo de saber o porquê de tão bons amigos terem parado de se falar repentinamente, faz tanto tempo- disse lentamente José Augusto- eu nem lembro o motivo... eu devia ter pedido desculpas, ele olhava para os azulejos à portuguesa do chão. Ele também deveria, disse Helena abrindo um sorriso de complacência, sabendo da personalidade cabeça-dura de seu finado marido. Eles se despediram de uma forma silenciosa, Helena foi receber outros que chegavam, José sentou na cadeira de plástico bamba do canto esquerdo, com a foto na mão direita, que manuseava incessantemente entre os dedos, ele olhava fixamente para o caixão, assim como para a velha. Permaneceu sentando no canto por longos trinta minutos, alheio ao mundo; revivendo o garoto solitário que ficou amigo do garoto popular, dos jovens na faculdade, das alegres brincadeiras e queria lembrar o motivo da briga, mas não lembrava, fixava os olhos cansados sobre a foto, esquecera da velha por um momento, tentava lembrar com todas as suas forças o motivo da briga, mas não lembrava. Revisitando suas diáfanas memórias de amizade e juventude, dos namoros e diversões, de seu melhor amigo improvável, fez com que escorresse, por sua face que já enrugava, uma lágrima, somente uma, mas uma escorreu.
Levantou-se, foi-se embora lentamente, sem ninguém perceber, abriu a porta e saiu da funerária, também fazendo o sinal da cruz. A velha do sorriso amarelo o acompanhou; passou pela árvore murcha e as flores da entrada, sob o sol ainda fervente, voltou ao seu apartamento, alheio ao mundo, despercebendo as mudanças que os prédios sofriam, deixando a forma de prismas retos, para uma forma arredondada e curvada. A velha corcunda que o acompanhava, fazia o papel de sua sombra que inexplicavelmente sumira. José Augusto normalmente iria criar teorias científicas, filosóficas ou qualquer outro motivo para aqueles momentos, porém absorvido no passado que revivia em lembranças não pensava nisso, abriu a porta do seu apartamento que rangeu como um último grito de um moribundo, sentia em seu peito uma necessidade de escrever, sem trocar a roupa, comer ou beber água, encaminhou-se ao escritório, colocou a foto em cima da bancada, sentou em frente ao computador, a velha do sorriso amarelo ficara no canto do cômodo observando-o trabalhar, o seu sorriso era cada vez mais macabro, mas o escritor nada notava, apenas digitava, tudo que sentira naquela revisitação de suas memórias. José Augusto escrevera, até o anoitecer e além, o livro de sua vida: “Duas vozes”, a lua já estava alta e as estrelas cantavam, sentiu um grande sono e caiu sobre o teclado dormindo, com um sorriso escancarado, reconhecendo que escrevera uma obra digna de autores como Proust, Machado e Joyce, quem sabe estaria ele ao lado deles, após aquele livro.
A velha aproximou-se, deu-lhe um abraço e trouxe um pequeno cobertor do quarto para José, por uma última vez ela abriu o sorriso amarelo: É uma história bonita. Parabéns, José Augusto. Disse com sua voz fria e profunda que ecoava em uníssono com o silêncio do quarto frio.
“Duas vozes” virou um sucesso, falava-se dela nas ruas, na tevê, ganhara a aclamação de crítica e público, suas passagens eram recitadas por jovens e velhos e até sua abertura, que para os leitores era tão icônica, virou frase de para-choque de caminhão e tatuagens na pele de muitos que nunca viram o rosto de José Augusto, a frase era mais ou menos assim: “Cuide de suas lembranças, elas são o cemitério que você leva na cabeça”.
“Duas vozes” era claramente uma versão poética de sua amizade com Leonardo e todas as aventuras de infância, juventude e maturidade pelas quais passaram. Os críticos que a aclamaram depois, perceberam facilmente essa criação poética das lembranças e suas semelhanças com a realidade. Assim como destacam que foi escrita na quente quinta-feira do funeral de Leonardo e da morte de José Augusto.
submitted by KNWRV to Contos [link] [comments]


2019.09.15 19:11 YareYareDaze007 Minha "breve" história amorosa

Essa História que será aqui contada, nesse livro, é a jornada de um garoto chamado Giovane, um garoto quieto, de poucos amigos, porém muito estudioso, sempre tirava boas notas na escola. E é exatamente lá que nossa história começa.
No ano de 2017, nosso protagonista está sentado tranquilamente em sua mesa, na sala de aula, quando repentinamente ao olhar de relance para a porta, ele percebe alguém entrando, mais especificamente uma garota, uma linda garota, que instantaneamente desperta o encanto de Giovane. Vale lembrar que naquela época, ele era um garoto de 13 anos, sem nenhuma preocupação além de vídeo-games e estudos, mas tudo aquilo estava prestes a mudar. Naquele momento, ele havia descoberto o amor, que muitas vezes pode ser comparado à uma benção ou maldição. Ao ver a garota de nome desconhecido entrar, Giovane logo ficou surpreso com tamanha beleza, porém no momento não fez muita coisa. Apenas voltou aos estudos e tentou não pensar muito naquilo, porém era quase impossível, a cada conta que fazia, a cada texto que lia, a imagem da garota continuava a aparecer em sua cabeça. O que era muito ruim, considerando o fato de Giovane sempre dar muita importância aos estudos, aquilo estava o atrapalhando. Mas logo o nome da garota foi revelado: Sabrina. Giovane ouvira a professora dizer esse nome na chamada e viu a garota responder.
Não demorou muito para ele se dar conta do que havia acontecido. Ele sabia que estava sob o efeito da droga mais poderosa que existe: O Amor. E para o amor não existe cura, apenas o tempo, que foi justamente o que decidiu fazer: dar um tempo e ver o que acontecia. Giovane Não tinha ideia de como os eventos se desenrolariam dali em diante, não sabia o quanto sofreria pensando nela.
Passado algum tempo, cerca de 3 meses, e o amor de Giovane por Sabrina continuava aumentando, como uma fogueira que é atiçada pelo vento. No entanto, uma dúvida ainda pairava sobre sua cabeça: O sentimento era recíproco? Sabrina via Giovane com outros olhos? Ele não sabia, e isso estava o enlouquecendo.
Um mês depois do acontecimento anterior, ele havia pensado em uma maneira de acabar com suas dúvidas, era o único modo que nosso protagonista havia pensado: Falar à Sabrina sobre seus sentimentos. Porém, Giovane era um garoto extremamente tímido, o que deixava essa hipótese quase impossível. Ele tinha medo de contar o que sentia e não ser correspondido, ou ainda pior, ser ridicularizado pelas pessoas ao redor da escola. Chega o fim do ano e Giovane não havia conseguido se declarar. "Meu Deus, mas e se ela não estiver aqui o ano que vem? " Pensava.
2018, início do ano. E para sua surpresa, ele estava na mesma sala que Sabrina. Seria o destino dando uma segunda chance a ele? Talvez. E como dito anteriormente, seu amor não diminuía, apenas crescia dia após dia. Nosso protagonista tem 14 anos agora, muito mais maduro, certo? Errado! Ele continuava com uma ideologia de " deixar o rio fluir ", ou seja, não fazer nada e deixar que o destino cuidasse do resto. Claramente essa tática não deu certo. Porém, Giovane possuía um amigo chamado Marcos, cujo qual se dava muito bem com as mulheres. E fui justamente a ele que Giovane foi pedir ajuda. E acontece que Marcos era realmente bom no que fazia, e milagrosamente conseguiu fazer Sabrina se aproximar consideravelmente de nosso protagonista, que estava pensando sobre a vida e as decisões que havia tomado e aparentemente não interagindo com Sabrina, o que fez Marcos aparecer e talvez ter causado o maior arrependimento da vida de Giovane. Ou não? Marcos chegou conversando com ambos e acabou deliberadamente por falar que Giovane estava apaixonado por Sabrina, o que deixou nosso protagonista completamente paralisado, como se tivesse visto um fantasma, sem nada para dizer, como se tivesse visto a morte cara-a-cara. E Sabrina pareceu incrédula do fato, tanto que até se levantou da cadeira na qual estava sentada e estava se dirigindo a seu lugar, quando Marcos a parou e tentou argumentar com ela, mas nada parecia dar certo. Enquanto isso, nosso protagonista continua sentado imóvel na mesma posição que havia começado a conversa. Passados cerca de 3 minutos, Sabrina chega à mesa de Giovane e pergunta:-O que aconteceu?
-Nada. Diz Giovane
-Você está com cara de bravo. Foi alguma coisa que eu fiz?
-Não, não foi nada.
E Sabrina sai daquela mesa e volta para a dela.
A partir daquele dia, Giovane se tornou outra pessoa, alguém completamente novo. Ao invés do garoto alegre e piadista de sempre, ele havia se tornado alguém quase depressivo, não falava quase nada, passava horas parado pensando na vida, não fazia mais tantas piadas. Até o dia 10 de agosto de 2018, quando ele decide que não vale mais a pena sofrer tanto por conta de falta de coragem. Na escola, durante a aula de geografia a lição era fazer um mapa-múndi e foi o que nosso protagonista fez, porém Marcos tinha um plano para ambos ganharem nota apenas com o esforço de Giovane, que aceitou ajudar já que poderia precisar de algum favor de Marcos algum dia. E foi um plano, absurdamente bem bolado, executado com maestria e finalizado com êxito.
Na noite daquele mesmo dia, Giovane decide cobrar a ajuda que ofereceu à marcos. Mandou uma mensagem para ele e combinou que iriam executar um plano para que nosso guerreiro Giovane tivesse a coragem de se declarar à belíssima donzela Sabrina. Marcos a convenceria a segui-lo e passaria por um local combinado, onde Giovane apareceria e abriria seu coração para ela, acabando de uma vez por todas com isso, do jeito bom, que Giovane sairia com uma namorada e se livraria de sua tristeza ou do modo ruim, que era o que Giovane achava mais provável, onde ele seria completamente rejeitado e jogado à depressão para sempre, porém esquecendo de Sabrina. Nada poderia impedir esse plano de funcionar.
Exceto uma coisa: O esquecimento de Marcos que não conseguiu atrair Sabrina até o local combinado, o que fez com que Giovane saísse vagando pela escola envolto em seus pensamentos, e andando sem parar, para praticar pelo menos de alguma maneira, algum exercício, contudo ao fazer a volta na escola várias e várias vezes, no caminho Giovane se deparava com Sabrina andando com uma amiga e seu namorado, e durante algumas dessas vezes ele pôde ouvir claramente a amiga de Sabrina dizer: " quem quer catar a Sabrina? " Duas vezes na mesma hora em que ele estava passando e ainda ouviu mais uma última vez: " Ela está se doando ". Giovane estava começando a ligar os pontos, tudo começava a fazer sentido em sua cabeça. A vontade dele era alterar o curso de sua caminhada e abrir seu coração a ela, porém se fizesse isso, ele estaria desperdiçando um favor de Marcos, então Giovane Simplesmente continuou sua jornada de volta à sala de aula. Ele estava prestes a descobrir o significado de tudo que aconteceu.
No final daquele dia, Giovane decidiu perguntar à marcos se ele havia se esquecido. E de fato ele havia, no entanto se ofereceu para fazer o mesmo plano no dia seguinte. Giovane concordou.
Terça-feira, 14 de agosto de 2018, nosso protagonista vai para a escola apreensivo pensando em como vai ser, no que ele vai dizer..., mas durante a aula de história, nosso herói percebe que Sabrina estava muito impressionada com o professor novo. Estaria ela realmente afim do professor? Ou seria apenas uma brincadeira? Ele não sabia e isso o deixava apreensivo. Na próxima aula, a de matemática, a professora havia mudado Sabrina de lugar. E coincidentemente, o lugar que ela foi designada era bem perto do lugar de Giovane. Seria esse o destino colaborando mais uma vez para que tudo desse certo em sua vida?
No recreio, tudo estava combinado com Marcos. Só lhe restava sair da sala e seguir com o plano. Acontece que um amigo de nosso protagonista, conhecido pelo codinome Sem Mão, decidiu segui-lo e ver o que aconteceria e como acabaria. Giovane conta o plano à Sem Mão, que fica impressionado e diz que aquele plano era como fazer roleta russa com 5 balas. No entanto, Marcos demorou muito para fazer o plano e quando fez, não fez corretamente: Ele simplesmente disse para Sabrina que Giovane gostaria de conversar separadamente com ela, enquanto nosso protagonista apenas passava por ela e ia direto ao banheiro, pois estava muito tenso. Acaba o intervalo e Giovane se dirige à sala de aula. Na última aula, logo em seguida da de educação física, todos voltam para a sala e se preparam para a aula de matemática e provavelmente a coisa mais inesperada desse livro acontece: Ele pensando na vida como sempre, consegue ouvir Sabrina e Vinícius, um outro colega de sala, discutirem sobre voltar ao lugar anterior deles, e de repente ouve ela dizer que aquele lugar era bom porque ela conseguia ter uma boa vista de uma coisa. Instantaneamente nosso protagonista percebeu que essa "coisa" era nada mais nada menos que ele mesmo, até porque em certo momento dessa conversa ele pôde perceber Vinícius responder: Do G? Que foi logo respondido com uma resposta de Sabrina: Por que você não grita logo de uma vez?! Seguido disso, Vinícius em tom de brincadeira, aumenta levemente sua voz e repete a frase anterior. A teoria das cinco balas de Sem Mão acabara de ser refutada, pois com essas informações, suas chances aumentaram consideravelmente, deixando a arma com apenas uma bala. Estava muito claro para Giovane que Sabrina aparentemente gostava dele, mas não queria que isso fosse exposto. Passado certo tempo da aula, mais uma vez Sabrina diz que é um bom lugar e que ela consegue observar muito bem essa "coisa" e foi respondia por Vinícius: Mas do seu lugar anterior, você também consegue ver. E logo veio a resposta: Sim, mas daqui eu consigo ver mais de perto, logo esse lugar é melhor. Ele sabia que, ou se tratava dele ou de algum de seus amigos que sentavam perto, e estava bem convencido de que se tratava dele. Nesse momento, Giovane estava pulando de alegria por dentro, mas por fora só se via sua expressão mais comum: a de indiferença. Ninguém simplesmente olhando, poderia saber a felicidade que residia dentro de Giovane naquele instante. Ele foi para casa se sentindo renovado e feliz, só não voltou saltitando por motivos de masculinidade. O que aconteceria depois?
No dia seguinte, Giovane não foi para a escola. Ele havia ido ao médico, e como o sistema de saúde do Brasil não é dos melhores, não conseguiu voltar a tempo de ir para a escola. Ainda nesse dia, pela primeira vez ele decide tirar seu bigode e por incrível que pareça, se achou mais bonito e se sentiu deveras confiante em sua jornada. Por volta das 18 horas, conversa por mensagens com seu amigo Sem Mão e lhe conta sobre o que havia descoberto ouvindo aquela conversa, e para desanimar um pouco nosso herói, Sem Mão diz que o "G" mencionado na conversa, poderia ser de Gustavo, outro aluno da mesma sala, mas Giovane prefere acreditar que ela se referia a ele. Logo em seguida, começa a conversar com Marcos, que também fica ciente da situação e diz:
- Ela está brincando com você, cara...
- Não, estou tão confiante que apostaria cinco reais que ela não está brincando!
- Cinco reais? Apostado então! Mas para você ganhar, ela tem de deixar explícito que aceita você. Assim como para eu ganhar, ela deve deixar explícito que rejeita você.
- Claro.
Giovane não possuía cinco reais, nem sabia onde conseguir, mas estava confiante.
16 de agosto de 2018, nosso protagonista aparece na escola e diferentemente do último dia, não parecia tão tenso, parecia até mesmo confiante do que iria fazer. Logo Marcos apareceu:
- Está fechada a aposta de hoje?
- Com certeza!
- Você sabe que vai perder, né?
- Certamente que não, estou tão confiante que nem trouxe o dinheiro, como sinal de que sei que não vou falhar! – Cada frase que nosso protagonista falava, era dita com convicção.
- Se está tão confiante assim, suba a aposta para dez reais!
Giovane pensou por alguns segundos. Ele não tinha esse dinheiro em mãos, mas para mostrar confiança à Marcos e a si mesmo, subiu a aposta.
- Feito!
No instante que disse isso, o sorriso malicioso que habitava o rosto de Marcos fora substituído por uma expressão de espanto. Não podia acreditar que nosso herói estava tão confiante. Porém, durante toda essa conversa na aula, Marcos decide contar à professora de ciências sobre a aposta, e para a surpresa de ambos, ela havia achado uma aposta interessante.
15:30, havia chegado a hora do intervalo, a hora da verdade. Quando pôs o pé para fora da sala de aula, soube que duas coisas importantíssimas estavam em jogo: Seu futuro amoroso e dez reais, que podem não parecer muito, mas na época que o país estava... Ele achava que seria fácil, mas estava muito enganado, pois quando estava fazendo o reconhecimento do melhor lugar para a abordagem, pôde sentir sua perna fraquejar. Depois de dar algumas voltas na escola e consequentemente acabar encontrando com Sabrina no caminho, ele havia achado que estava pronto e quando foi procurar seu alvo em movimento, não o encontrou, no entanto, logo descobriu que ela estava sentada, com sua amiga já mencionada anteriormente. Não havia mais escapatória, teria de se declarar na próxima volta e podia sentir seu coração bater cada vez mais forte ao se aproximar do local. Infelizmente, ao chegar e estar preparado, se depara com mais 4 garotas conversando com Sabrina e sua amiga, o que fez nosso herói alterar o curso e ao invés de parar, acabou seguindo sua trajetória comum. Faria na próxima volta, não importava o que acontecesse, porém, ao chegar novamente e ver que só estavam ela e sua amiga sentadas, não conseguiu. Era como se uma força desconhecida o impedisse.
Bate o sinal para todos voltarem para suas salas de aula e nosso protagonista entra e percebe que teria uma aula vaga, e logo seu lamento em não ter conseguido se declarar, se tornou em forças para tentar agora que não haviam tantas pessoas lá fora. E mais uma vez não conseguiu, até que Sem Mão propõe um desafio: reproduzir um desenho de seu amigo Raul, um cara vidrado em desenhar, e Giovane aceita, pois ficar andando e se lamentando não era a melhor atividade. Chegando onde Raul estava, Sem Mão explica o desafio, porém, por algum motivo Raul pega uma folha e corta em duas, dando uma parte para Sem Mão e outra a si mesmo. Giovane não se importa. Na verdade, parecia não se importar com mais nada depois de ter fracassado em conversar com uma garota. Sem Mão reproduz um desenho de um homem com terno roxo e gravata que Raul havia feito. A única diferença, no entanto, foi que sua reprodução ficou parecendo o cruzamento de um desenho de uma criança sem talento com um feto malformado em um pote com formol. Após isso, aparentemente Sem Mão ficou tão entediado quanto nosso protagonista e decidiu voltar a andar, quando de repente veem Marcos e o namorado da amiga de Sabrina tentando tirar a namorada de Marcos e a amiga de Sabrina de um banco no qual estavam todas sentadas. Giovane pensou que poderia ser Marcos querendo ajudá-lo a conseguir, mas qual seria sua motivação além de perder dinheiro? E eles conseguiram tirar as garotas do banco, deixando Sabrina sozinha, que decidiu levantar e começar a andar, mas nosso herói não pensou em abordá-la, simplesmente não tinha a coragem para isso. E acontece que ele era um cara muito corajoso quando se tratavam de brigas e tudo mais (até enfrentou um bando de garotos que estavam o incomodando uma vez), mas quando se tratava de garotas, ele não sabia o que fazer. Depois disso voltou para a sala a tempo de acompanhar as duas últimas aulas de geografia. Contudo, no final da última aula, Marcos veio conversar com nosso herói:
- E aí cara, cadê meus dez reais?
- Eu não falei com ela, logo não tomei um fora, o que significa que eu ainda fico com meu dinheiro.
- Porra, cara. Qual a dificuldade? É só chegar lá e falar " eu estou afim de você, vamos ficar juntos? " E acabou.
- Se fosse tão fácil assim, eu já teria feito há um ano e oito meses atrás...
- Mas é fácil!
- Não para mim. Me falta coragem.
Então Marcos decide tomar uma abordagem mais agressiva.
- Olha lá a bunda dela como é grande! Você não quer ter isso?
Giovane continuava dizendo que não tinha coragem.
- Olha lá, o cara foi dar tchau para ela e passou a mão na bunda dela! E ela ainda deu risada! Você vai deixar o cara fazer isso com sua futura esposa?
O sangue de Giovane fervia, como se ele mesmo fosse explodir a qualquer momento, mas ele era um cara calmo e conseguiu se manter normalmente apenas dizendo " calma e tranquilidade " a si mesmo enquanto Marcos dizia:
- Se amanhã você não conseguir, você vai ter de dizer para todo mundo que você é um merda e eu sou superior!
- Okay, já me considero um merda normalmente...
Mas aquela conversa lhe deu forças para o que ele faria no dia seguinte.
Dia 17 de agosto de 2018, nosso herói está prestes a sair de casa, enquanto seu pai assistia tevê, e de relance, pôde ver a notícia mais bizarra que já havia visto em toda a sua vida: " Homem-Aranha do crime " que aparentemente era um ladrão que escalava prédios tão bem que recebeu esse nome.
Chegando na escola, pronto para fazer um trabalho de artes, acaba descobrindo que haveria outra aula vaga, já que sua professora tinha faltado, o que o deixou feliz e enraivecido. Quando já havia saído da sala e estava andando pela escola, começa a falar com Sem Mão desse livro que está sendo escrito agora mesmo.
- Vai ter muita coisa nesse livro!
- Essa conversa também?
- Provavelmente, já que eu vou colocar qualquer coisa que pareça insignificante o suficiente no lugar de alguma informação que seria crucial, ou seja, essa conversa vai direto para ele.
- Bem, isso não seria meio que...
- Um Inseption muito foda!
- Eu ia dizer quebra da quarta parede, mas Inseption também está valendo.
- Não é bem uma quebra da quarta parede. Eu só estaria fazendo isso se eu dissesse: " Ei, você aí que está lendo esse livro, como é que você está? "
- É, realmente...
Ao andar, se deparava algumas vezes com Sabrina andando com Marcos e outra pessoa não apresentada anteriormente: Kauã. Em algum momento, Marcos tentou parar Giovane o empurrando e lembrando que ele tinha de concluir sua tarefa naquele dia, ou então seria um fracassado.
- Você tem até hoje para conseguir.
- Veja bem, meu amigo, até a meia-noite ainda é hoje.
E essa foi uma sacada bem esperta, tenho que admitir. Enfim, nosso protagonista continuou andando um pouco até que...
- Giovane! Chega aqui! – Disse Marcos aos berros sentado em um local perto de uma árvore.
- Porra... – Disse Giovane.
E foi andando até chegar a ele.
- Que foi, cara? – Perguntou em tom de desânimo.
Eu preciso que você tire uma foto.
" Uma foto? " Pensou Giovane, achando que poderia ter um esquema armado por Marcos.
- Ok, vamos lá!
E foram caminhando em direção à uma outra parte da escola. Quando chegaram, nosso herói se pôs em posição e segurando o celular de Marcos, estava pronto para fotografar. Enquanto olhava para a tela do celular, podia ver Sabrina e sua beleza, ao mesmo tempo que pensava " Caralho, eu sou um merda meu irmão! " E tirou a foto. No entanto, o que não sabia, é que quando já ia se retirando do local, Marcos o chamou e disse:
- Não, cara. A gente só quer que pegue essa parte da parede.
- Ah, ok.
E novamente estava em posição observando Sabrina pela câmera, e logo tirou outra foto. E dessa vez, conseguiu voltar à sua rota sem ser chamado mais uma vez. Andava e andava, sem rumo, sem destino, sem coragem, quando com sua super audição pôde ouvir Sabrina discutindo com Marcos, atrás dele.
Ouvindo isso, ela decide desafiar Marcos para uma briga, e ele logo se acovarda. Como Giovane, ele não tinha coragem. Quanta hipocrisia, não é mesmo, caro leitor? No entanto, ele logo teve uma ideia.
- Vai lá e usa essa raiva no Giovane!
E Giovane continuava andando na frente apenas ouvindo essa conversa, quando foi chamado.
- Giovane! Chega aqui!
E lá ele foi conversar com ele.
- O que foi dessa vez?
- A Sabrina quer te dar um soco.
Mas ela não queria.
- Não, eu não vou! – Disse ela.
- Por que não? – Perguntou Marcos
- Porque eu estou com raiva de você, não dele!
Mas depois dessa breve conversa, Giovane notou um olhar de Sabrina dirigido ao nosso herói. Sabrina realmente teria olhado para ele da forma que imaginava? Ou só estava ficando louco? Descobriria tudo isso em breve...
Dia 18 de agosto de 2018, sábado, por volta das 22:30 da noite Giovane é contatado por Marcos com uma mensagem:
- E aí, cara?
- Opa.
- Tudo beleza, cara?
- Tudo de boa.
- Então, cara... eu acho que você perdeu a aposta.
- Não, pois a aposta não tinha prazo. A única coisa que tinha prazo era eu dizer que sou um merda e a sexta já passou, então você foi enganado...
- Aí é que está, meu amigo quem está se enganando é você mesmo. O único que está sofrendo por amor é você.
- Sim, mas ainda assim, a cada dia minha coragem vai aumentando...
- Não se iluda meu pobre amigo. Esse seu coração não merece sofrer!
- Eu estou apenas contando os fatos.
- Não ame aquela garota, ela não merece você.
- Se fosse tão fácil assim... E você não vai me fazer desistir, porque sou brasileiro e brasileiro não desiste nunca!
- Entendo, apenas não quero que sofra por algo que não tem futuro.
- Eu já sofri para caralho, eu tentar isso não vai aumentar a dor que eu sinto por não estar ao lado dela.
- Você realmente quer isso, não quer?
- Sim, porra!
- Para que você possa ver que eu não estou mentindo. Eu nunca disse isso para você, porém... eu realmente não tenho nada para fazer.
- Etcha porra!
- Sim, essa foi a única palavra que você nunca me ouviu dizer.
- E qual seria? – Perguntou Giovane apenas para ver Marcos admitindo que estava tão perdido quanto ele.
- Eu não sei o que fazer.
- Ca ra lhou.
- Por conta dela, não tem muito o que fazer.
- Isso mostra que é um caso absurdamente difícil.
- Sim, porém não impossível.
- Até porque nada é impossível, exceto o Palmeiras ganhar um Mundial. Isso é impossível.
- Kkk verdade. Como eu já vi que você não vai desistir da Sabrina...
- Certamente que não.
- Eu vou pelo menos tentar ajudar.
- Que bondoso.
- Porém, como nada na vida é perfeito, eu vou usar minhas técnicas...
- Caralho. Tenho trauma dessas técnicas.
- Pode apostar! Até porque, eu aprimorei elas...
- Acho bom mesmo, kkk
- Porém não foi para um lado bom! Foi para um lado mais extremo.
- Puta merda.
- Eu já pensei no que vou fazer. Funciona muito em filmes e novelas.
- Diga-me.
- Vou trancar vocês dois, em algum lugar sozinho.
- Caralho. – Giovane já sabia que aquele plano não iria funcionar, porém decidiu ouvir até o fim.
- Vai ser perfeito. Você vai ver, aí é por sua conta. Na verdade, a parte mais difícil sempre vai ser para você.
- Eu estou com um certo medo do que pode acontecer.
- Ela pode falar tudo que sente por você, ou ela pode ficar de fato com você.
- Ou pode não acontecer nada.
Depois de um tempo de conversa Marcos se convenceu de que seu plano não era dos melhores. Até que disse:
- Eu te ajudo e você me ajuda. Eu te ensino o que sei, e você o que sabe...
- O que exatamente você precisa?
- Eu quero saber como você pensa tanto e quero saber como você é tão concentrado, etc....
- Caralho, sério?
- Sim.
- Ok, aqui vai. Não tem segredo: Você só tem que pensar que sua vida dependesse daquilo. Mas, o lance de ser pensativo, acho que é porque eu não tenho muito o que fazer, apenas pensar.
- Ótimo!
- Espero ter ajudado.
- Ajudou sim, muito obrigado. Agora o que você precisa?
- Fora o lance da Sabrina, nada.
- A melhor opção seria chegar nela em alguma hora em que ela estivesse sozinha ou falar que é uma conversa em particular.
- Sim, o lance é que eu preciso de coragem.
- Quer saber, você transmite confiança. Algo que eu queria muito transmitir.
- Só reprimir suas emoções e mostrar nos momentos mais cruciais.
- Como assim?
- Você nunca sabe se eu estou feliz ou triste, certo?
- Certo.
- Mas as minhas emoções mudam. Tudo que eu faço é mostrar o que eu quero que os outros vejam: A minha cara de indiferença de sempre.
- Porra.
- É basicamente só isso.
- Valeu, cara.
- Você me ajuda muito, estou retribuindo.
- Muito obrigado. Mesmo, cara.
- Não há de quê.
Dia 19 de agosto de 2018, Marcos envia uma mensagem por volta das 21:00 para Giovane:
- Cara, estamos na mesma situação. Eu me apaixonei e ela não dá bola para mim. Fudeu, eu me apaixonei. Isso não é natural no universo.
- Vamos conversar.
- Fudeu.
- Você se fodeu.
- Sim, Fudeu. Eu me apaixonei e isso não é normal da porra da natureza! Eu sou Marcos Ribeiro, não posso me apaixonar!
- Agora sente o que eu sinto há quase dois anos. Não é fácil quando é com você, né?
- Literalmente não. Mano, ela é maravilhosa e não me dá bola. Nem com meus truques e experiência não consigo.
- Você sabe que se eu conseguir ficar com a Sabrina e você não pegar essa mina, o mundo deu uma puta volta.
- Sim.
- Algo de errado não está certo.
- Nem um pouco. Mas, mano ela é perfeita! Pensa na Sabrina e multiplica por 20.
- Impossível!
- Juro.
- Para mim não existe nenhuma garota na face da terra que se compare à beleza da Sabrina. Acho que o amor faz isso...
- Mano, Fudeu. Eu me apaixonei. Pera aí...
- Eu poderia ser muito cuzão e não ajudar, mas você tentou me ajudar, então farei o que puder.
- Pronto. Não sou mais apaixonado.
O amor não é brincadeira de criança, é coisa séria e não se livra do amor tão rapidamente. E Giovane sabia disso, então ou Marcos não estava apaixonado desde o início, ou ainda estava apaixonado ou talvez estivesse inventando tudo aquilo.
- Ata kkk.
- Sério, passou. Eu me controlei.
- O amor vai e vem como uma montanha-russa.
- Não. Não comigo.
E foi então que nosso herói se preparou para fazer um dos melhores discursos de todos os tempos.
- Você pode ter esquecido agora, mas vai pensar nela de novo. E aí fodeu. Mas, se tem uma coisa que eu aprendi é que você tem que insistir...
- Não. Foda-se.
- ... até não ter mais forças. Você não vai esquece-la, apenas aceite o destino. Se você não tentar, alguém vai e você vai ficar muito arrependido. Então você não vai desistir, porra! Logo você, o cara que me incentivou a correr atrás da Sabrina, não pode simplesmente desistir. Essa pode ser a mulher da sua vida, então você teria que ser muito burro para deixar de tentar. E é por isso que você vai correr atrás dela.
Esse foi um puta discurso. Foi tão bom que parece que foi redirecionado a si mesmo e deu forças para ele fazer o que faria amanhã.
Dia 20 de agosto de 2018. O que nosso herói fez? Nada! Até tentaria falar com Sabrina, mas o problema é que não a via. Ficou todo depressivo por passar mais um dia sem conseguir e foi para casa. Chegando lá, sente uma certa fome e decide fazer uma omelete. Uma coisa que deve ser dita anteriormente, é que independente de quanta pimenta do reino colocasse, não conseguia sentir a picância que deveria. Fazendo a omelete, coloca pimenta do reino e seus dedos ficam sujos. Logo vem seu pai, com uma má intenção.
- Lambe a pimenta aí para você ver que não arde quase nada.
Giovane confiava em seu pai então provou e por um segundo pensou " nossa, não arde mesmo ", mas estava muito enganado e arrependido, pois depois de dizer isso, pôde sentir sua língua queimando como carvão em brasas, então pensou " vou tomar um copo de leite e estará tudo resolvido ", acontece que no momento a caixa de leite que estava na geladeira, havia acabado e Giovane teve que esperar cerca de trinta segundos de pura dor e sofrimento até conseguir abrir outra caixa de leite.
Esse pequeno conto não interfere em nada nossa história, mas achei que deveria ser compartilhado.
Quinta-feira, 23 de agosto de 2018. Nosso herói já está na escola durante a terceira aula, esperando o sinal para o intervalo. Ao ouvi-lo, Giovane, como sempre, começa a andar em voltas, porém, mais uma vez se depara com Sabrina, mas dessa vez ela não está andando, e sim parada com algumas garotas, o que eliminava completamente a possibilidade de tentar fazer seu plano, então apenas segue seu caminho. Voltando para a sala, ele não sabia, mas sua vida que já era depressiva, estava prestes a ficar pelo menos três vezes pior, por um tempo. Ao entrar e sentar em sua cadeira, pôde ouvir Yasmin, sua prima, dizer claramente que era um cupido, logo em seguida Sabrina conversa com alguém que ele não conseguira identificar, mas ouve a seguinte frase durante a conversa " Eu virei e dei um beijo na mina ". Naquele momento, não sabia o que fazer. Seus olhos começaram a lacrimejar como se estivesse cortando um milhão de cebolas enquanto um anão tailandês chicoteava suas costas. Sentiu que todo o sentido de sua vida havia acabado, sentiu-se como se o chão que estava aos seus pés havia desabado. Para esconder sua tristeza de todos e de si mesmo, Giovane adotou um comportamento bem agressivo, mas enquanto conversava com Marcos ouviu-o dizer:
- Vamos fazer uma aposta amanhã. Tipo os gringos jogam pôquer e apostam salgadinho essas coisas, já a gente que é fudido aposta bala. A gente poderia, sei lá, jogar algum jogo de azar tipo pôquer, truco...
- Eu toparia um truco. – Disse nosso protagonista.
- Ok, então amanhã todo mundo traz bala para apostar e a gente joga um truco.
Chegando em casa, de noite, Giovane decide contar a seus amigos sobre o motivo de ter ficado tão furioso a partir do intervalo, exceto por uma parte que ele não conseguia parar de rir como se fosse um retardado " Bebidas Xabás ". E ao contar para Semeão, ele recebe um discurso motivacional quase tão bom quanto o que havia feito para Marcos.
- Giovane, sabe o que você precisa?
- O que?
- TVNC
- Wtf?
- Tomar vergonha na cara.
- Porra, semeon.
- Criar coragem e ir.
- Sim. Só preciso do meu bigode, ele me transmite segurança.
- Não deixe que coloquem o dedo na sua cara e digam quem você é!
- Minha autoestima começou a subir...
- Virou mó conversa motivacionap. Maldito correto. R.
- Maldito analfabetismo!
- Cara, você é o cara!
- É bizarro que eu nunca pensei que não conseguiria por falta de coragem, mas sim por rejeição.
- Você vai conseguir. Se tiver a lábia mais do que perfeita, você é imbatível!
- Sim, eu só preciso chegar nela.
- E puxar um bom papo.
- Com puxar um papo, você deve saber que eu vou chegar fazendo a proposta.
- Hum, é mesmo?
- Se a porra do Marcos tivesse seguido o plano...
- Então quando você chegar nela, já sabe...
- Agora tenho que ir.
- Vou recobrar o favor do Marcos, mas falous.
- O Kauã está mandando eu jogar com ele.
- Olha só, escravatura, mas falous.
Naquele mesmo dia, ele cobrou o favor e Marcos concordou em ajudar.
Dia 24 de agosto de 2018, na escola durante a primeira aula que deveria ser de artes, mais uma vez é uma aula vaga. Ao andar com Sem Mão e Raul, como sempre nosso herói se depara com Sabrina sentada com algumas amigas. Dando algumas voltas, durante uma delas, ao passar pelo grupo de garotas, nosso protagonista consegue ver claramente Sabrina olhar diretamente para ele por cerca de três segundos. E não era qualquer olhar, era um olhar tão certeiro que não havia a possibilidade de ela estar olhando para algum outro lugar. Esse fator somado às informações que Giovane havia conseguido ouvir ao longo do tempo, lhe dava uma chance de 99% de Sabrina estar afim dele.
Feliz para cacete, depois que a aula vaga acaba, volta para a sala e vai fazendo as lições até chegar a última aula de geografia. Todos haviam se lembrado do que Marcos havia combinado sobre o truco. Mas ninguém trouxe um baralho.
Depois de tudo isso, com sua confiança, nosso herói faz uma das coisas que mais se arrependeria em sua vida, ele decide aumentar a aposta que havia feito com Marcos para 20 reais. Se ele conseguisse, seria ótimo ganhar esse dinheiro, mas Giovane não pensou no caso de não ganhar a aposta, pois estava cego pela ganância do dinheiro fácil. Marcos aceita a proposta e dessa vez foi mais esperto por ter colocado um prazo de dois dias na aposta.
Durante alguns dias, nada de tão importante acontece que deva ser mencionado nesse livro. Isso até o dia 30 de agosto de 2018...
Giovane decide que pediria Sabrina em namoro durante o recreio, mas para isso precisaria da ajuda de Marcos, que concordou em ajudar depois de certas negociações.
É chegado o intervalo e a tensão estava subindo, até porque agora além de Sabrina, 20 reais estavam em jogo, e nosso herói não tinha nem perto disso...
Giovane anda durante o recreio procurando Marcos e acaba o encontrando.
- Então, cara... agora seria uma ótima hora para aquela ajuda...- Disse nosso protagonista.
- Ah, sim claro, claro... A gente só precisa encontrar a Sabrina...
E lá se vão Marcos, Giovane e Thiago (Não o Sem Mão) procurando a garota. Até que Marcos tem uma genial ideia (sem sarcasmo).
- Giovane, faz o seguinte: fica ali na árvore que eu vou ver se eu encontro ela e chamo-a aqui.
Nosso herói concordou com a cabeça e foi se dirigindo à árvore. Chegando lá, não parava de pensar o que iria dizer, até que de relance, consegue ver Marcos caminhando com Sabrina em sua direção. Eles haviam chegado.
- Então, o Giovane tem um negócio para te falar...
"É agora", pensava Giovane. Não havia mais escapatória.
- É então, é sobre o lance que eu ia falar ontem... Sabrina eu sou absurdamente afim de você, e você sabe disso, então... quer namorar comigo?
- Então... no momento eu não estou disponível..., mas se quiser a amizade, estamos aí.
Ele se sentia arrasado, detonado, zuado, fudido, quebrado.
Aquelas palavras ecoaram na cabeça de Giovane, que agradeceu a Sabrina por ter cedido seu tempo e foi embora andando. Por incrível que pareça, ele se sentia libertado. Triste, porém, libertado.
E nossa história termina aqui com um final não tão feliz(ou será que não?).
E com essa finalização, eu agradeço por ter tirado um tempo do seu dia para ler isso.
submitted by YareYareDaze007 to EscritoresBrasil [link] [comments]


2019.09.09 15:43 Karen09233 ...

Sou só eu que fico tentando me encaixar no estilo jovem de hoje? Ser a jovem que curte festas, bebidas, namoros a base de sexo e modinhas bobas sem nenhuma responsabilidade com o relacionamento. Fico pensando se sou a garota chata, pq não quero "curtir" um pouco em uma festa cheia de gente bêbada e alegre demais... talvez o meu conceito de diversão seja chato demais, passar a tarde em um parque ouvindo as músicas de Oswaldo Montenegro no fone de ouvido, passear pela praia e brincar na água sem apenas ficar tirando fotos de algo que você não está nem aproveitando...
submitted by Karen09233 to u/Karen09233 [link] [comments]


2019.09.01 16:11 Cine81 Perdoar é difícil

Namorei por um ano com uma garota maravilhosa, mas no meio do caminho a depressão se instalou nela e eu tentei a todo custo ajuda-la. Nada surtiu efeito. Tivemos momentos muito bons, mas também tivemos momentos horríveis. Algumas vezes consegui acalentá-la e fazê-la se sentir bem. Em outros momentos perdi a paciência e fui grosso. Tirei ela de crises de pânico, abracei ela nos momentos de maior fraqueza, confortei dizendo que tudo ia passar. Mas no processo me enfraqueci e quase fiquei doente também. Começaram as brigas, nossa paz acabou, o ciúme dela se tornou insuportável e apesar de amá-la demais eu me distanciei. Ela acabou o namoro. Continuamos amigos, nos encontravamos com frequência e isso fez com que eu não superasse ela na minha vida. Ela traçou novos planos e aos poucos foi saindo da depressão. Mudou de país, foi buscar uma vida melhor. E por mais que isso doesse em mim, eu sabia que era o melhor para ela. Por mais que doesse em mim, houveram vezes que eu pedi a Deus: “Se eu não puder fazê-la feliz, que ela possa ser feliz em outro lugar”, afinal ela chegou a cogitar querer estar morta algumas vezes e aquilo me assustou muito.
Ela foi morar fora e mantivemos nosso contato por internet, e mais uma vez eu não lutei para superá-la Eu apenas alimentei mais o sentimento de amor dentro de mim. Enquanto isso ela viva mil experiências num curto espaço de tempo. Conheceu gente nova, arrumou novo emprego, sofreu tristezas e passou dificuldades financeiras, e eu sempre aqui, servindo de porto seguro. Me sentia feliz de dar forças a ela quando ela estava para baixo. E quanto mais eu fazia isso com ela, mais eu pensava: “Eu não estou construindo nada com essa mulher. Ela está cada vez mais distante”. E assim eu soube que ela estava começando um envolvimento com alguém enquanto eu permiti que minha vida se mantivesse estagnada. E assim, um dia, sentindo um desequilibrio enorme e uma fraqueza sem tamanho, tomei uma decisão. Liguei para ela e confrontei: - Você não quer mais voltar para o Brasil né? - Eu... não sei... - eu preciso de uma resposta. - ta bem... ta bem... agora não. eu preciso fazer dinheiro aqui. - Então acabamos de vez certo? - euu... -e ela enrolou como se não quisesse dizer - eu preciso da resposta! - ta bem... acabamos.
E assim eu desliguei o telefone. Primeiro em paz comigo mesmo por ter feito a coisa certa, logo em seguida a euforia deu início a tristeza do luto que eu me neguei de enfrentar por tanto tempo. A mulher que eu tanto amei, e que por muitas vezes alimentei um sonho de casamento e de uma vida conjunta não está mais disponível. Não terei mais os sorrisos alegres de quando ela estava bem, não terei mais a visão que ela me dava de mim mesmo. Muitas vezes, através dos olhos dela, eu me sentia uma pessoa incrível. Assim como ela dizia que o amor que ela sentiu por mim foi o mais puro que ela sentiu em toda a vida dela.
É tão difícil perdoar. Primeiro perdoar a ela, pois em alguns momentos me senti usado. Mas é ainda mais difícil me perdoar por ter me permitido gastar tanto tempo cuidando de outra pessoa que iria virar as costas para mim depois de tudo isso. Desde o início, eu perdi o foco de que eu deveria ter estado em primeiro lugar para mim mesmo, devia ter deixado ela partir sem cerimônias, sem reencontros, sem meu suporte, afinal ela é uma mulher adulta capaz de fazer as próprias escolhas e enfrentar os próprios problemas. Se ela tomou a decisão de ir embora, eu nunca deveria ter apoiado, eu deveria apenas permitir que ela seguisse o caminho dela . Quero me livrar de toda a culpa, de toda a mágoa, de todo peso de não tê-la mais por perto, de todo ciúme, de todo desejo de saber que as coisas poderiam ter acontecido de outra forma, e de toda culpa pelos milhões de erros que eu cometi, e também de toda raiva pelos milhões de erros que ela cometeu.
Quero aprender a ter leveza no deixar partir. Que essa dor se transforme em tristeza leve, e que essa tristeza leve se transforme em aprendizado.
submitted by Cine81 to desabafos [link] [comments]


2019.07.24 21:12 GattoAzulado Sou feio, gamer e namoro uma mulher perfeita. Alguém me belisca por favor?

Eu conheci minha namorada em um jogo online. Há 3 anos atras. No começo eu nem tinha certeza se ela era realmente uma garota, ou não, só achava que era uma pessoa legal que eu gostava de jogar junto, conversar. Com o passar do tempo eu gostava muito de jogar com ela, e eu vi nela uma pessoa muito empática, inteligente, alegre e etc. Ela é aquele tipo de pessoa que tem uma luz sabe. Enfim. Me lembro da primeira vez que ela sugeriu jogarmos e fazer ligação ao mesmo tempo. Gente, eu tive que fingir q meu microfone não funcionava. Porque ouvir a voz dela pela primeira vez, eu definitivamente não estava esperando. Eu tive um treco quase. Acho que me apaixonei de verdade naquele momento. A voz dela era tao linda, tao linda.. O negocio ficou pior quando eu vi a foto dela. Ela era linda, e eu sou um cara muito feio. Eu jamais imaginava ter chances com ela. (serio gente, as meninas da minha sala um dia fizeram uma votação e eu ganhei como o menino mais feio da sala) Mas o grande problema é q sentimentos por ela só foram crescendo, crescendo e isso me assustou muito. Eu tinha medo de confiar (já fui traído meus amigos, e não foi nada fácil), já estava quase achando q todas as mulheres são iguais e me achando tolo por acreditar no amor. Mas a gente conversava todo dia, jogava junto todo dia. E ela parecia muito feliz em jogar comigo, e sempre me chamava quando eu me sentia inseguro em chamar. Mas o sentimento falou mais forte meus amigos e eu me declarei pra ela. Ela ficou totalmente sem saber oq me responder, e eu não pressionei. Com o tempo ela foi demonstrando alguma coisa.. mas percebia q ela tb estava um pouco insegura. Ate o dia que ela aceitou me encontrar pessoalmente (por sorte moramos ate que perto, da pra se ver de trem) Gente, eu no inicio me senti como um escravo na presença de uma rainha. Minha auto estima era um lixo, e ela era linda de tirar o folego. Gente, eu nao sei oq aconteceu mas ela começou a gostar de mim, depois de um tempo nos beijamos e eu pedi ela em namoro e ela aceitou. Gente.. faz 2 anos que a gente namora. E nos nunca brigamos. Ela e tao legal, confia em mim, me passa confiança, adora jogar comigo, ela é literalmente minha melhor amiga. Conto tudo pra ela, e é tudo reciproco. Somos muito íntimos em todos os aspectos. Mas as vezes eu me sinto em um sonho. Com medo de acordar e pensar q eu fui idiota em acreditar nisso tudo. Eu ate falei com ela sobre casamento e ela ficou feliz, diz que me ama e pensa em levar a coisa a serio também. Gente, mulher perfeita existe e eu não sei se consigo acreditar nisso.
ps. eu não sou rico (bem longe disso), nem faculdade eu tenho ps2 : eu sou o primeiro namorado dela (ela tem 24 anos, e eu 21)
vlw gente por ler meu desabafo. Me perdoa por ser desconexo, não sou mto bom em explicar coisas
e ai. o que vocês acham?
submitted by GattoAzulado to desabafos [link] [comments]


2019.06.17 03:57 lucius1309 LUGAR AMALDIÇOADO

Antes de começar, dá um play nos discos que ouvi pra escrever esse texto.

ALICE IN CHAINS - SAP (1992)
https://www.youtube.com/watch?v=wQUlXOJqi5M
ALICE IN CHAINS - JAR OF FLIES (1994)
https://www.youtube.com/watch?v=6zurnifn-Y0

Gosto de forçar minha tristeza às vezes. Não sempre. Mas eventualmente gosto de saber que ainda sinto alguma coisa. No geral, é tudo apatia. Vontade de não levantar da cama e nem de ver ninguém nos olhos. Falar com pessoas é algo que acaba comigo, e várias vezes tive que ficar minutos (que pareciam dias) no telefone falando com pessoas que, honestamente, eu não dou a mínima.
Na real, eu não dou a mínima pra ninguém.
Ou quase ninguém, eu acho.
Não que eu não me importe com as pessoas, eu simplesmente não tenho interesse algum nelas, e por mim, viveria sempre no meu bom e velho casulo ouvindo discos, batendo textos e fazendo comidinhas gostosas. Sim, agora não existe a garrafa, não há muito a se fazer além disso.
"Então o que você me diz do seu trabalho atual, em que você ajuda pessoas a saírem do buraco que um dia você esteve?" o leitor pode questionar. E a resposta é simples. Eu faço tudo isso porque me faz bem, não porque faz bem pros outros. Fazer bem pros outros é mera consequência, mas se não fizesse, eu continuaria fazendo do mesmo jeito.
Certo.
Voltando uns doze anos atrás, eu estava começando a beber todos os dias, escutava Metallica, Megadeth, Anthrax, Iron Maiden e Slayer todos os dias, usava camisetas pretas e calças jeans desbotadas, havia raspado a minha cabeça com a maquininha 1, pesava sessenta quilos com um metro e oitenta de altura, odiava a faculdade e todos que estavam lá, meu namoro não ia bem e eu estava sendo traído (coisa que só vim a descobrir depois de um tempo), não acreditava em Deus e nem no Diabo, eu só queria me esconder e ler um pouco de Nietzsche. Acabei lendo dez livros dele, fora Schopp, Kierkgaard, Spinosa, Rimbaud, Heidegger, Camus, Baudelaire e outros imbecis, não sei onde eu li, só sei que li sobre o egoísmo do altruísmo, e sobre como pensar no próximo era sim o maior ato de pensar em si mesmo. Se fazer bem pra alguém te faz bem, você faz, mas se não faz, você deixa de fazer. É aquele velho ditado, todo mundo torce pelo sucesso do outro, desde que não interfira no sucesso de si mesmo. Logo eu, uma das pessoas mais covardes que conheci, lendo isso com meros dezessete anos, sem saber porra nenhuma da vida e achando que o problema estava todo no mundo lá fora, e nunca dentro de mim.
Afinal, não havia nada de errado em pensar em suicídio todos os dias, beber e ouvir música pesada. E depois disso tudo, as coisas só vieram a piorar.
Tenho certeza que moro num lugar amaldiçoado. Meus dois vizinhos usam drogas de forma violenta, desde que estão aqui eles usam, até hoje não conseguiram parar. Um deles eu sei que está jurado de morte pelo líder de algumas bocas de fumo da região, inclusive uma vez ele quase morreu por causa de uma dívida de trinta reais, mas eu fui na biqueira e paguei essa dívida. Claro que depois disso ele contraiu dívidas novas, e novas, e hoje devem estar em números exorbitantes.
Dentro da minha casa eu já usei muita droga, assim como meu pai e minha mãe, meu irmão começou a usar drogas aqui dentro também. Um ex namorado da minha mãe morreu de cirrose na sala de estar, ela chegou do trabalho e encontrou ele todo ensanguentado, pedaços do rim e do fígado espalhados pelo sofá, uma cena digna de um seriado policial. Eu mesmo já tentei me matar seis vezes aqui dentro, sendo dois enforcamentos, três tentativas de overdose (uma delas com medicamentos, duas com outras drogas) e uma vez com uma arma contra a minha cabeça. A casa já foi invadida duas vezes, furto, onde nada de mal aconteceu além da perda material. Já coloquei aqui dentro traficantes, putas, usuários de drogas, bicheiros, assassinos, trombadinhas, moradores de rua e toda classe de degenerados.
Hoje moro sozinho nessa casa, estou pensando em sair fora, pagar um aluguel em algum lugar e passar essa casa pra frente (venda ou locação), pra ver se consigo me sentir melhor. Os sábados geralmente são piores, mas todos os dias são complicados, o espiritual daqui é carregado, é como se alguma alma ainda andasse aqui dentro, quem sabe a alma do ex-namorado da minha mãe, que morreu aqui dentro. Minha mãe está numa depressão forte há quase dois anos, não consegue reagir de maneira nenhuma, envelheceu uns 20 anos desse tempo pra cá, chora o tempo todo e não quer sair do sofá. Assiste as novelas mexicanas e às vezes passa dias sem tomar banho. Come eventualmente e toma medicamentos fortes demais.
Eu tenho certeza que ela vai melhorar se sair daqui. Deve ter um sapo enterrado em algum lugar, que já estava enterrado desde antes de mudarmos pra cá. Fomos os primeiros donos, essa casa é nossa há quase 25 anos, e desde que meus pais vieram pra cá, comigo e meu irmão, tudo só piorou pra eles. Inevitavelmente veio o divórcio, e meu pai está bem melhor desde então.
Já morei em outros lugares, mas por pouco tempo, e nesse pouco tempo fora, a vida pareceu melhor de alguma forma. Eu consegui progredir, evoluir. Mas sempre acabo voltando pra cá, quer eu queira, quer não. Fiz uns trabalhos espirituais, incensos, defumações, descarregos, mas por enquanto, tudo segue do mesmo jeito. Satanás, em todas as suas formas, é muito forte aqui. São anos e anos se abastecendo de tristeza, vontade de morrer, abuso de álcool e drogas e desmoronamento familiar.
Talvez a vida seja melhor fora daqui.
Talvez o problema esteja em mim.
Não sei, não pretendo saber.
Tudo o que eu quero é uma paz de espírito completa. Uma utópica forma de ver a vida de maneira positiva. Afinal de contas, os especialistas com seus diplomas pomposos pendurados na parede dizem que tudo depende só de nós mesmos, e afirmo, pra estes, que se depende de mim mesmo, e somente de mim mesmo, eu venho fazendo um péssimo trabalho. Falta talento. Falta paciência. Falta principalmente vontade, porque como eu disse acima, minha vontade é de ficar no meu casulo sem ter contato com pessoas, pois pra mim a vida das pessoas é tão importante quanto a teia de aranha que destruí hoje enquanto limpava a cozinha.
Trabalho com a minha ansiedade da mesma forma que trabalho com o meu alcoolismo, um dia de cada vez. Faço exercícios de respiração, tento ocupar minha cabeça, canalizo pra alguma atividade um pouco produtiva, leio, vejo memes e torço pro dia acabar logo. Dentro de mim ainda respira um ser conturbado e problemático, que já ameaçou pessoas com faca e se jogou na frente de carros. Escutem, eu não sou santo, nem sou um escritor genial, sou só um cara fudido tentando ser feliz. Como a maioria é também. A diferença é que eu enfrento essa realidade (mesmo contra a minha vontade) e tento fazer alguma coisa, enquanto os outros, no geral, estão vivendo vidas patéticas demais e recheando as redes sociais com sorrisos mentirosos e olhos sem brilho.
O mundo continua girando, e continuará girando sempre, comigo aqui ou comigo em outro plano.
Isso não quer dizer que eu queira me matar.
É uma ideia que existe, mas ela aparece uma vez por semana e dura de cinco a dez minutos, então eu penso em todo o trabalho que seria e acabo desistindo, até porque eu tentei me matar muitas vezes e não morri, não vai ser agora que vai dar certo.
Ou vai?
Chega, esse texto está muito carregado. Não vou falar sobre atentar contra a minha própria vida, vou falar de uma coisa legal.
Hoje eu saí cedo pra dar uma volta, me ajuda a lidar com a minha ansiedade, e vi umas crianças de uns sete ou oito anos de idade tocando as campainhas e saindo correndo depois, dando risada numa inocência sem precedentes. Aquilo me tirou um sorriso dos lábios, e vi alguma esperança nas próximas gerações. Não necessariamente que eles vão dar certo, afinal, a minha geração falhou miseravelmente. Mas me fez ver as coisas com outros olhos pela primeira vez em semanas.
Depois disso, andando pelas ruas e vendo as pessoas tranquilas me senti em paz, uma paz estranha, serena, como se não houvesse nada de errado no mundo, como se minha vida tivesse sido perfeita até ali, como se eu tivesse tido o amor do meu pai e da minha mãe, como se eu nunca tivesse tentado me auto destruir pelo simples fato de me odiar demais e achar que eu não mereço ser feliz. E aquela paz durou algumas horas, eu cantei algumas músicas alegres e ganhei a minha semana.
Talvez ainda resida um Deus dentro de mim que me indica os caminhos certos e me faça acertar de vez em quando. Enquanto eu não faço contato direto com ele, vou tocando os dias da melhor forma.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


2019.02.19 16:47 JorgeAmVF 1ª compilação com 503 subreddits tabelados em fevereiro de 2019

Subreddits

nome descrição abreviada membros
1 091Para "Comunidade de Belém do Pará" 12
2 a7arte "Cinema e TV, filmes e séries, notícias e avaliações a filmes" 729
3 AdrianaLima 5871
4 AJS_BR "O objetivo deste subreddit é debater de maneira saudável, respeitando os indivíduos e a liberdade de expressão e pensamento, os problemas advindos dos movimentos caracterizados como Justiceiros Sociais" 274
5 Ajuda "Obtenha ajuda em português, com assuntos relacionados a reddit.com" 5
6 AjudaBrasil "AjudaBrasil, é um subreddit onde você vai tirar suas dúvidas relacionadas ao reddit.com" 151
7 AlessandraAmbrosio 5529
8 Algarve 373
9 AllTuga "Jull chill no subreddit de tugas, faz o que quiseres aqui é anarquia ahhaha welcome" 30
10 AnaBeatrizBarros 442
11 AnarquismoBrasil "Esse fórum é dedicado a discussões sobre a teoria e prática anarquistas, sua história e desenvolvimento, assim como a interação entre anarquistas, aliados e visitantes que desejam conhecer mais sobre o movimento" 83
12 Angola "Debates sobre qualquer coisa que envolva Angola" 406
13 animebrasil "Um sub em português para os fãs de anime, mangá e cultura pop japonesa num geral" 865
14 animeportugal "Subreddit sobre anime e manga" 250
15 Anitta 152
16 AplicacoesUteis "Sites com informações relevantes, ferramentas ou aplicações em geral" 2
17 arco_iris "Esse subreddit se dedica à população LGBTQ+ de lingua portuguesa" 994
18 Arrependinaro "É melhor jair se arrependendo" 1609
19 artebrasileira "O melhor da arte nacional" 652
20 artept "Fotos e comentario sobre: azulejos metalurgia arquitectura tradicional portuguesa" 14
21 askgaytugas "Inspirado no askgaybros surge o askgaytugas, um local onde o grupo LGBTQ+ tuga pode vir partilhar os seus devaneios, piadas, questões, problemas, etc" 94
22 ateismo_br "Um subreddit para os ateus do Brasil poderem divulgar informações e conteúdo" 125
23 ateismobr 24
24 aveiro 367
25 azores 1224
26 bahia "Subreddit dedicado ao Estado da Bahia" 66
27 barba "Tudo sobre barbas e relacionados, barbudos e barbudetes são bem vindos" 6
28 basquete "Conteúdo e notícias sobre ligas oficiais como NBA e CBL" 5
29 batebola "Um lugar para discutir futebol brasileiro" 13
30 batepapo 416
31 Beja "Tudo de interesse em Beja" 30
32 belempa "Redditors de Belém" 40
33 BeloHorizonte 338
34 benfica "Casa do Sport Lisboa e Benfica, 'O Glorioso', no Reddit" 4785
35 bestofbrasil "Uma lista dos melhores comentários em português do Reddit" 226
36 bicicleta 4
37 bicicletariodejaneiro "Um subreddit para o pessoal de 021 conversar de bicicleta, rotas, bicicletaria, ciclovias, proteção, mecânica etc" 5
38 BigBrotherBrasil1
39 Bissau 11
40 bitcoinportugal "Espaço partilha de informação e discussão sobre Bitcoins & Criptomoedas" 204
41 BitoqueCaralho "Se têm um prato de culinária Portuguesa (de Portugal ou qualquer outro), feitos pela vossa avózinha (abençoada) ou algo que inventaram, partilhem" 557
42 boanoite 20
43 bolha "Não somos nem de esquerda nem de direita, somos a favor da liberdade de expressão e contra o discurso de ódio" 287
44 bolsa "Notícias automáticas em Português ou Inglês" 127
45 bolsadevalores "Aprenda a investir na bolsa de valores, traçando o melhor investimento, as melhores opções do mercado com base na análise técnica e fundamentalista" 94
46 bolsocriticabolso "Tipo o TrumpCriticizesTrump, só que da família Bolsonaro" 18
47 Bolsonaro Subreddit de apoio e apreciação à Família Bolsonaro 1701
48 BolsonaroVsBolsonaro "Subreddit para colecionar momentos de hipocrisia de Jair Bolsonaro" 961
49 bomdia 17
50 bomdiagrupo "Um subreddit dedicado a fazer sátiras às mensagens de bom dia do ZAPZAP" 9
51 botafogo 84
52 BR_Events 39
53 br4r "Seja uma pegação leve, um encontro casual, um amigo com benefícios, namoro, casamento, ou apenas uma amizade, este é o subreddit para brasileiros que querem uma companhia" 186
54 braga 399
55 brasil "A casa dos brasileiros no Reddit" 217150
56 brasil_anarquia "Subreddit brasileiro LIVRE, sem tiranias nem censuras politicas presentes em certos subreddits" 52
57 brasil_drama "O lugar para falar sobre brigas, acontecimentos dramáticos e comentários de outros subreddits brasileiros" 2502
58 Brasil_PPG "Neste subreddit você poderá encontrar pessoas para jogar este jogo, basta criacomentar em um post" 27
59 Brasil_reflexivo "Este subreddit é dedicado ao compartilhamento e, ocasionalmente, discussão de material que provoca interesse e reflexão" 32
60 BRASIL_XXX "BRASIL XXX PORNO BRASILEIRO GRATIS SEXO GRATIS VIDEOS PORNO ,NOVINHAS ,AMADOR" 1111
61 brasil10 172
62 brasil2 "Esse reddit agora é sua tumba cibernética, ao aguardo da ressureição de nosso lord, no terceiro dia" 432
63 brasil420 "Pra galerinha do bem q n quer brasil nem brasil2, só quer discutir coisa boa e matar a larica" 190
64 BrasilAnarchy "Regras: Não há regras" 49
65 Brasilandia "Brasilandia é um subreddit criado para que todos os Brasileiros Brasileiras, pessoas do Brasil, no Brazil e etc possam conversar livremente" 47
66 Brasilball "Um subreddit ao estilo Polandball" 999
67 BrasilBitcoin "Tudo sobre Bitcoin aqui e no mundo" 1871
68 BrasilBItcoinOTC "Balcão de anuncios de Bitcoin" 27
69 BRASILCARALHO 41
70 brasildemocratico 31
71 BrasildoB "Subreddit dos maconheiros, homossexuais, comunistas, beneficiários do Bolsa Família e universitários" 4771
72 Brasileiras 40
73 Brasileirinhas "Aqui nós falamos sobre mulheres brasileiras de dimensões reduzidas" 40
74 Brasileiros 13
75 brasileirosIlustres "Sub para demonstrar personagens importantes e marcantes da história do Brasil" 7
76 brasileirosnoreddit 14
77 brasilethereum 15
78 brasilfeliz "O mundo não se resume a esquerda e direita" 7
79 BrasilFilmes "Compartilhe aqui links para assistir filmes online" 16
80 BrasilGamerPRO "Use este espaço para divulgar suas live stream/vídeos" 42
81 brasilgonewild "Simples, envie suas fotos, preze pela sua privacidade não mostrando seu rosto, e aguarde os comentários" 62
82 brasilgw "Agora um subreddit pra exibir as curvas brasileiras" 83
83 brasilia "Brasília, a capital federal do Brasil" 570
84 BrasiliansGoneWild 243
85 brasilisarb "Um sub desenhado para agradar um público-alvo completamente oposto ao brasil" 245
86 brasilivre "Subreddit brasileiro livre de todo tipo de censura" 10048
87 Brasilivrelivre 71
88 BrasilivrelivreFinal "A comunidade feita para aqueles que se cansaram da censura dos outros Subreddits brasileiros" 41
89 brasilN "Subreddit de testes" 21
90 brasilnews "Reddit com notícias importantes sobre o Brasil" 28
91 brasilnoticias "Reddit voltado para notícias exclusivas do Brasil" 274
92 BrasilOnReddit 3788
93 brasilpics "Comunidade para compartilhar e apreciar paisagens urbanas e naturais do Brasil" 429
94 brasilpolitica "Política no Brasil" 100
95 BrasilPorra 25
96 brasilpqp 14
97 BrasilRoyale "É o primeiro subreddit brasileiro de Battle Roayle ideológico" 17
98 BrasilRPG "É uma comunidade voltada para jogadores, mestres, fãs e criadores de conteúdo em RPGs (Role Playing Games) em português" 49
99 brasilsemfrescura "Aqui você pode falar o que quiser" 18
100 BrasilSimulator "Inspirado no SubredditSimulator, o Brasil Simulator cria um ambiente onde bots interagem criando posts e comentários a partir de uma cadeia de Markov treinada com posts de subs brasileiros" 185
101 brasilx 1
102 brasilxxx 12
103 Bratugal "Por causa dos: NewZanada Ameristralia" 92
104 Brazil "Este sub se mudou para o brasil" 8973
105 brazil_tech_expats "Um lugar para juntar os brasileiros da área de tecnologia que estão espalhados por esse mundão de Deus e uns tantos outros que querem saber mais sobre como é viver e trabalhar fora" 13
106 brazil_vs_argentina 176
107 Brazilerias 40
108 BrazilGirlsOnTV "Brazil Girls on TV" 277
109 brazilhotties 294
110 BrazilianArchitecture 195
111 BrazilianBabes 11546
112 brazilianfartporn 56
113 braziliangoddesses 370
114 BrazilianGP2018lives 197
115 brazilianjiujitsu 2193
116 brazilianmalemodel 420
117 brazilianmusic "Musica do Brasil" 3119
118 brazilians 2651
119 brazilianwhores 241
120 BrazilistheWorst 64
121 BrazilOpenSource "Brazil Open Source é a comunidade brasileira para os amantes da filosofia Open Source e Software Livre" 364
122 BrazilorRussia 57
123 braziltourism 82
124 BrazilVapor 12
125 BrazilvsMexicoLives 97
126 brazucas "O Brazuca's existe desde 2006, sempre focado em dar a melhor experiência para os jogadores" 30
127 brdev "Sub em Português dedicado a T.I., desenvolvimento e engenharia software em geral" 969
128 BrDevelopers "O subreddit para os brasileiros que gostam de programação" 123
129 brengracado "Equivalente ao funny mas para postagens em pt-br" 101
130 Brinquedos "Brinquedos antigos, novos, criativos, originais" 1
131 BRSExplica "Um casal que explica coisas na Internet" 150
132 brugal "Aqui é um lugar para postar, ou achar dicas que irão te ajudar a ser mais econômico no dia-a-dia" 196
133 brvideos "Vídeos com idioma em pt-br vamos nos ajudar, poste mesmo se estiver vazio" 72
134 CaboVerde 46
135 cachaca "Se sente livre a postar qualquer coisa relacionada a cachaça" 38
136 CaldoVerde "Como o trees mas com mais vinho tinto e bigode" 68
137 camara 2
138 campismo "Permitidas apenas publicações relacionadas ao campismo, campings, equipamentos, fotos e videos" 2
139 CampoGrande "Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil" 37
140 CapeVerde "A subreddit for links and discussion related to Cape Verde" 280
141 capeverdeancreole 18
142 Carioca "Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo, a civilização, a arte, desporto, cultura, futebol, praias, sol, políticos, sociais, clubes, bares, restaurantes, alimentos, medicamentos, educação, governo, instituições, de carnaval, o parlamento, cinemas, teatros , Religião, fé, lindas garotas" 130
143 carreiras "Este sub é voltado para pessoas que não sabem qual curso superior escolher, qual carreira escolher, ou que querem opiniões sobre possíveis novos rumos para uma carreira já existente" 49
144 carros "Bem vindo ao carros, o subreddit dedicado para discussões, notícias, fotos, vídeos ou qualquer assunto relacionado a automóveis e nossa paixão por estas maquinas do asfalto" 33
145 CartoeseClubes "Neste sub compartilharemos informações sobre cartões de crédito e seus benefícios (salas VIP, seguros, pontos etc.) e de clubes de fidelidade (Multiplus, Livelo, KM de Vantagens dentre outros)" 324
146 cascavel "Subreddit da cidade de Cascavel - Paraná" 7
147 casos_isolados 54
148 castelobranco "castelobranco, para os albicastrenses de gema" 52
149 catioros_inspiradores "O melhor subreddit para você postar imagens de catioros sensacionalmente incríveis, sempre com as melhores frases possíveis para a alegria geral da comunidade" 32
150 ccportugal "Reddit sobre a planta cannabis sativa e suas variantes, informações sobre a planta, estudos científicos, activismo, legalização, vantagens da legalização e tributação (aplicação de impostos), comunidade canábica em Portugal" 121
151 Ceara "É quente" 31
152 celebridades "O fantástico mundo das celebridades" 3
153 CelebsBR "Imagens de celebridades brasileiras" 20662
154 cellbit "Enigmas" 1428
155 cerveja "Criado para assuntos relacionados a cerveja" 36
156 cerveja_artesanal "Uma comunidade para os amantes e produtores de cerveja artesanal" 20
157 Chapecoense 310
158 chapeubranco "Discussão sobre privacidade e segurança online em português" 761
159 chapolin "Reddit para fãs do maior herói do mundo" 3
160 chaves "Reddit para fãs do Chaves" 11
161 ChoquedeCultura "Achou que não ia ter subreddit de Choque de Cultura" 115
162 chorinho 4
163 cienciabrasil 18
164 cienciadedados "Fórum de discussão e aprendizado de Ciência de Dados no contexto do Brasil" 37
165 ciencias "Notícias, Avanços Científicos, Informações e Curiosidades em um subreddit no nosso idioma" 563
166 CienciaSemFronteiras "Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional" 150
167 cienciatododia "Reddit oficial do canal e página 'Ciência Todo Dia'" 65
168 CinemaBrasil "Sub brasileiro sobre cinema em geral" 198
169 CintiaDicker 945
170 circojeca "Igual se o circlejerk fosse uma comunidade do orkut" 7323
171 circojeca2 10
172 Coimbra "Tudo sobre e para a cidade dos estudantes e não só" 800
173 ComidasFeia 2
174 Comunismo 314
175 concursospublicos "Novidades sobre concursos públicos no Brasil" 625
176 conselho_amoroso "Um género de versão portuguesa do relationship_advice" 16
177 ConselhosLegais "Um lugar para perguntas questões legais simples" 607
178 conservadorismo "Comunidade de conservadores brasileiros no reddit" 141
179 Contos "Publicação de todo tipo de Conto" 6
180 copiaEcola "Comunidade dedicada a arquivar copypasta em português" 12
181 Copicola "Para copicolas" 57
182 Corinthians "Subreddit para o time brasileiro com mais torcedores no país" 593
183 corretagem 4
184 Corrida "Levanta a bunda gorda da cadeira e vai correr" 18
185 CozinhaPortuguesa "Um sub dedicado à cozinha portuguesa para inspirar, aprender a cozinhar, experimentar ideias novas e descobrir pratos saborosos, rápidos e saudáveis" 200
186 craftmybox "O CraftMyBox ajuda você a montar seu novo PC: escolha as peças que são compatíveis e com os melhores preços do Brasil" 296
187 CriativosdePortugal "Trabalhos, noticias e artigos relacionados com arte e cultura" 105
188 Criciuma "Subreddit para criciumenses e região" 39
189 Cruzeiro "Este é o lugar para os fãs de Cruzeiro" 181
190 CryptoPortugal 489
191 CSGO_Brasil "Esse subreddit foi criado com a intenção de termos uma comunidade ativa de CS:GO brasileira aqui no reddit" 47
192 Cultura "A casa do Clube do Livro e do Clube do Filme" 515
193 curitiba "Subreddit sobre tudo relacionado à cidade de Curitiba" 732
194 Curtas "Filmes com duração de até 30 minutos, de intenção estética, informativa, educacional ou publicitária" 2
195 desabafo 32
196 desabafos "Comunidade para quem quer desabafar" 5097
197 desporto "Tudo sobre o desporto" 74
198 devpt "Subreddit dedicado a todos os developers em Portugal" 838
199 Dicionario "Sub dedicado às palavras e seus significados" 2
200 Dinossauros "Somente Dinosauros" 2
201 DireitaDoBrasil "Subreddit destinado a brasileiros que são favoráveis a direita política" 8
202 direito "Comunidade sobre Direito, para todos de língua portuguesa" 951
203 DireitosDigitais 27
204 direitosdoshomens "Advogando pela igualdade social e legal de homens e rapazes desde 2015" 131
205 DiretoDoZapZap "As 'melhores' ''piadas'' dos Grupos de zapzap da vida" 5430
206 Documentarios "Postagens de filmes não-ficcionais via sites de vídeo legais, notícias, trailers e tudo que for relacionado a documentários, seja com compromisso total ou parcial com a realidade" 5
207 Dota2BRa 21
208 Dota2Brasil "Comunidade Brasileira do Dota 2" 220
209 DrogasBrasil "Nos fundamos na necessidade do uso consciente das drogas para que possa coexistir com a saúde, evitando abusos e mortes" 288
210 educacaofinanceira "Finanças Pessoais, Empresariais, Investimento entre outros" 64
211 EmPortugues "Coleção de subs que utilizam o português como idioma principal no Reddit" 30
212 empreendedorismo "A procura de sócios e projetos" 65
213 empregos "Encontre oportunidades de trabalho em todo o Brasil" 55
214 enem "Discuta sobre o Enem aqui" 36
215 equatorial_guinea 13
216 EquatorialGuinea 37
217 Eristocracia "Cada homem, mulher e criança é um papa" 10
218 Escalada "SubReddit de escalada no Brasil" 60
219 Escola_Austriaca "Comunidade criada com o objetivo de discutir artigos,livros,notícias e questões sob a ótica austríaca" 31
220 escrevasobre "Versão em português do writingprompts" 386
221 escrita "Um espaço para o convívio entre escritores e aspirantes, e a partilha de textos originais em prosa ou poesia" 303
222 EscritoresBrasil "Um espaço amigável para escritores que querem divulgar seus trabalhos, pedir conselhos e feedbacks, ou que se interessa a ler contos de outros users" 553
223 Espiritismo 68
224 EspiritoSanto "Tudo sobre o Estado do Espírito Santo, Brasil" 35
225 EsporteClubeBahia "O SubReddit do Maior Clube do Nordeste" 27
226 esquerda 30
227 estacionamento "Fotos de estacionamentos feitos por digníssimos conterrâneos, que por falta de tempo ou de inteligência complicam a vida ao seu semelhante numa total falta de respeito pelas mais elementares regras de urbanidade" 159
228 EstadoNovo "Estado Novo Regime" 26
229 estudiodobrasil "Um espaço para brasileiros fotógrafos e cinegrafistas compartilharem seus trabalhos e conhecimentos" 111
230 eu_nvr "Selfies da alma" 5014
231 EuTireiUmaFoto "Comunidade para amantes da fotografia, em português" 120
232 fado 157
233 farialimabets "Subdesenvolvimento, agora também no mercado financeiro" 267
234 faustao "Um lugar para todos os amantes das palhaçadas do Faustão" 5
235 favela 8
236 fazdeconta 1
237 fazeramigos "Um subreddit onde o interesse comum é fazer amigos em Portugal" 455
238 fcporto 1944
239 FCT "Bem-vindos ao subreddit da FCT, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, situada no Campus da Caparica" 297
240 feijoada 59
241 Feminismo "Poste qualquer conteúdo contra feminismo e justiça social com áudio de preferencia em português/inglês ou com legendas" 41
242 Festas 2
243 filmes "Comunidade dedicado aos fãs de cinema para discussões sobre filmes, séries e afins" 303
244 filmes_e_series "Dê sua opinião sobre filmes e séries" 15
245 filmeseseries "Comunidade brasileira focada na discussão sobre filmes e séries" 521
246 Filosofia "Reddit voltado às discussões filosóficas" 431
247 FilosofiaBR "Aqui é o subreddit para filosofia" 38
248 Filosofias "Este é um espaço livre dedicado à filosofia" 53
249 financaspessoaispt "Um lugar para falar de dinheiro, especialmente para residentes em Portugal" 993
250 fintas "Um lugar para discussão sobre Futebol sem qualquer tipo de restrição" 77
251 FixeeTuga "Subreddit para partilhar cenas que sao fixes e portuguesas" 5
252 Flamengo "SubReddit dedicado ao Flamengo e à maior torcida do Mundo" 820
253 florianopolis 69
254 floripa "Comunidade para os que residem e os que gostam de Florianópolis/SC - Brasil" 38
255 Fluminense "Torcida pó de arroz, estamos no nense" 58
256 foradecasa "Aqui é onde aqueles que emigraram, os que desejam emigrar ou até mesmo aqueles que já voltaram para casa se reunem para trocar informações" 1590
257 Fortaleza "Se você é de Fortaleza ou pretende visitar a cidade, junte-se à comunidade e escreva uma nova mensagem" 154
258 FortalezaEC "Aqui é um reddit que fala sobre o Campeão Brasileiro de 2018,seus resultados e suas curiosidades" 27
259 francesinhas "Tudo sobre francesinhas, fotos, receitas, dicas" 375
260 funana 35
261 FunkCarioca "Juntando todas as vertentes do funk num lugar só" 2
262 Furacao "Subreddit direcionado para todos os torcedores e fãs do Clube Atlético Paranaense" 42
263 futebol "Bem-vindo ao subreddit oficial do futebol brasileiro" 5127
264 futebolbrasileiro "Aqui nós discutimos sobre o futebol brasileiro, competições, times e jogadores" 312
265 futebolnacional "Subreddit onde se irá debater acerca dos jogos e dos clubes de futebol portugueses, em competições nacionais e internacionais" 24
266 futebolpt "Subreddit sobre tudo Futebol em Portugal" 33
267 g1comments "Achou aquele comentário relacionando o final da novela das 8 ao vice-presidente do PT no melhor estilo 'raciocínio do G1'" 1222
268 Galicia 459
269 Galo 110
270 Gambiarra "Faça você mesmo" 2700
271 Gamebiters "Sub-reddit oficial do Gamebiters" 1
272 gamesEcultura "Um lugar para discutir a cultura que a gente consome, com ênfase no videogame" 5194
273 gamingportugal "Um subreddit feito para a discussão de videojogos e da sua comunidade em Portugal" 799
274 GiseleBundchen 1810
275 globo "Subreddit para notícias e conversas relacionadas ao canal brasileiro Rede Globo de Televisão e canais derivados" 48
276 goiania 50
277 Goias 15
278 gonewildBR 101
279 gororoba "Pra quem perdia aula pra ver o Note e Anote" 467
280 gremio 418
281 GuineaBissau 54
282 GuineBissau "Tudo sobre a Guiné-Bissau" 25
283 hiphoptuga "Hip hop Português" 217
284 HistoriaEmPortugues "HistoriaEmPortugues é o lugar para lusófonos que apreciam história" 1050
285 historias_de_terror "Sub destinado à traduções de conteúdos e criação de conteúdos autorais (contos, histórias, relatos) de terror ou suspense em pt-br" 85
286 HojeEuAprendi "Hoje eu Aprendi (HEA)" 118
287 Idiomas "Essa é uma comunidade destinada a todos que tem interesse em idiomas" 416
288 ilhabela "Ilhabela, a capital da Vela" 12
289 ImagesOfBrazil 386
290 Imoveis "Notícias, informações e discussões sobre o mercado imobiliário brasileiro" 6
291 imperio "Subreddit para a discussão da restauração da Família Imperial Brasileira Orléans e Bragança" 11
292 InesperadoCu "Lugar para postar aqueles cus que não eram cus" 742
293 insonia "Contos de terror em português" 1
294 internacional "O sub do Clube do Povo" 160
295 InternetBrasil "Reunindo links e discussões sobre nossa amada rede em nosso amado país" 2398
296 investimentos "Primeiro subreddit em português dedicado a discutir tudo relacionado a dinheiro no Brasil" 6655
297 IST "Tudo sobre o nosso IST" 1103
298 ItHadToBeBrazil 16913
299 IzabelGoulart 693
300 JairSeArrependendo 7
301 jairsecorrompendo "Coleção de notícias de corrupção envolvendo o governo Bolsonaro" 159
302 jardim "Sub sobre Jardinagem e hortas" 192
303 jogatina "O Jogatina é o espaço dos falantes da língua portuguesa partilharem de uma paixão comum a todos, que são os jogos, seja postando notícias, fazendo reviews, divulgando seu trabalho, combinando partidas multiplayer, ou simplesmente jogando conversa fora" 1574
304 jogos "Discussão sobre jogos em português" 437
305 JogosBrasil "Grupo criado com o intuito de interagir e discutir sobre jogos em geral" 43
306 jornalismo "Referências sobre o jornalismo (não) praticado em Portugal" 50
307 Laranjao "Espaço para os cavalheiros (e damas*) do Laranjão discutirem as ironias da vida" 117
308 leagueoflegendsbrazil "Um subreddit para falarmos sobre o servidor brasileiro de LoL" 732
309 leiria "Espaço comum para Leirienses" 306
310 Lennado "Subreddit apenas para os fans do lennado, e que conspiram que ele vai ser o salvador do universo com seu poder" 12
311 LiberalismoSocial "Todos que queiram discutir civilizadamente sobre políticas e tópicos do ponto de vista do Liberalismo Social são bem vindos" 33
312 Libertarianismo "Do estado mínimo até ao anarco-capitalismo este é o espaço de discussão do libertarianismo em português" 425
313 linuxbrasil "Comunidade Brasileira do Linux" 514
314 lisboa "Tudo sobre a cidade das sete colinas: notícias, eventos, turismo, etc" 3931
315 Lisbon 490
316 literatura "Cada história, uma obra literária" 339
317 Livros "Discussões gerais sobre livros, leitura e literatura em língua portuguesa" 2013
318 lixo 1
319 Luanda 4
320 Lusitania 28
321 lutalivre "Subreddit sobre wrestling, em português" 112
322 Macau 1133
323 maceio 36
324 maconha "Sub-Reddit /trees da Comunidade Brasileira, em Português" 484
325 MadeInPortugal "O GoneWild Tuga, para todas as necessidades de encontrar o produto verdadeiramente português" 168
326 Madeira 541
327 Mamatas "Comunidade dedicada a reunir as principais 'mamatas' do Governo Bolsonaro" 112
328 mapas "Mapas de Portugal" 7
329 maputo 22
330 Maromba "A versão em português do fitness" 206
331 masqueporra "A sua coletânea das notícias e artigos do Brasil e do mundo que nos levam à questão: que porra" 457
332 medonho "Criado para compartilhar histórias de fantasmas, assombrações, avistamentos, fatos estranhos, malassombros, extraterrestres, ovnis, anomalias, lendas urbanas ou qualquer conteúdo que aterrorize o leitor" 7
333 MeirellesPresidente "Sub dedicado a apoiar a candidatura e eleição do nosso melhor brasileiro presidenciável" 45
334 MemesBrasil "Um subreddit inteiro dedicado para postagens de memes em português" 1458
335 MemesPortugal "Colecção de memes feitos a partir da cultura, historia e actualidade portuguesa" 914
336 MercadoDeCriptomoedas "Subreddit para notícias,artigos,discussões do mundo das criptomoedas" 1
337 MercadoViagens "Subreddit para notícias e anúncios relacionados a turismo" 48
338 merdasbrasildiz "Porque algumas coisas são boas demais para desaparecer do Reddit" 56
339 MetalLusitano "Espaço de divulgação do Heavy Metal Português" 36
340 mimimi 83
341 MinasGerais "Subreddit dedicado a cultura e turismo do estado de Minas Gerais" 122
342 Mindelo 15
343 Mocambique 13
344 Monarkia "Tragam suas guilhotinas" 1034
345 Monarquia "Monarquia é um subreddit dedicado aos assuntos relacionados à monarquia no Brasil" 114
346 motoca "Motoca é um subreddit que foi criado para unir brasileiros que possuem (ao menos) um interesse em comum: motociclismo" 136
347 Mozambique 311
348 mozambiquenews 18
349 mulheresbr "Sub feminino BR" 20
350 MulherMelancia 173
351 MUSICA 407
352 musicanova "Descoberta de música em língua portuguesa, de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, e outros" 1423
353 Musicas "Reddit para apresentação, divulgação e discussões sobre músicas em geral" 86
354 naoesensacionalista "Histórias absurdas e ridículas que não são do Sensacionalista" 629
355 NaoMortoAbraDentro "Versão brasileira do dontdeadopeninside" 52
356 nense "O Fluminense é o único time tricolor do mundo" 200
357 NerdPowerBR "Canal para reunir os Nerds do Brasil, para compartilharmos novidades e discutirmos no nosso próprio idioma, mostrando a força do NerdPower em nosso país" 470
358 niteroi "Subreddit para a cidade de Niterói-RJ, Brasil, conhecida popularmente como Cidade Sorriso, já figurou entre as 10 em qualidade de vida no país" 33
359 noticiasBizarras "Notícias no sense, bizarras, estranhas, diferentes, originais" 2
360 nspot "'Não seguro para o trabalho' vem do termo inglês Not Safe For Work (NSFW) e significa que aqui há conteúdo explícito" 371
361 O_PACOTE "Derivativo do THE_PACK" 914
362 oBitcoin 524
363 omecanismo 79
364 opendata_pt "Neste subreddit pode encontrar notícias e discussões relacionados com dados abertos em Portugal" 354
365 oporto 12
366 OuijaPortugues "Invoque os espíritos é tenha sua resposta definitiva pelo OuijaPortugues, uma versão adaptada à língua lusitana do AskOuija" 144
367 palmeiras "O subreddit do maior campeão do Brasil, a Sociedade Esportiva Palmeiras, e seus milhões de torcedores" 625
368 Parana "Subreddit sobre tudo relacionado ao Estado do Paraná" 157
369 PergunteReddit "Versão brasileira do AskReddit" 260
370 piadas 38
371 pirataria "Base de Dados do MAPiNET" 117
372 podcastbr "Um subreddit brasileiro dedicado ao mundo dos podcasts" 513
373 POESIA "Comunidade para todo conteúdo e discussão relativos à poesia em espanhol/castelhano ou português" 222
374 PokemonGOBrasil "Para jogadores de Pokemon Go no Brasil" 538
375 PokemonGoPortugal "Este é o subreddit da maior comunidade portuguesa de Pokemon Go" 149
376 PokemonGoTuga "Movemos-nos para pokemongoportugal" 88
377 PoliticaBR 54
378 politicabrasil "Sub para discussões políticas no Brasil" 43
379 PoliticaBrasileira "Vamos dialogar sobre política do Brasil" 156
380 politicaportuguesa "Portugal precisa de mais política, de mais debates e de mais opiniões" 312
381 porramauricio "Porra mauricio" 1674
382 porto 2445
383 portoalegre "Leal e Valerosa Cidade de Porto Alegre" 228
384 portugal "Um lugar para discutir apenas artigos relacionados com Portugal ou portugueses no mundo" 60689
385 portugal_economico 26
386 portugal2 586
387 PortugalACultivar 12
388 PORTUGALCARALHO "Subreddit dedicado ao país mais rico da Europa, e o glorioso império Portugues além mar" 10123
389 portugalcirclejerk "Juntos, satirizemos Portugal" 22
390 PortugalConspiracy 29
391 portugalfriends "Se tens falta de amigos e queres conheçer outro portugueses, procura aqui" 14
392 portugalgaming "Bem vindos ao Dominio Sagrado dos Jogos em Português" 63
393 PortugalGaymers "Grupo de Gaymers Portugueses" 55
394 PortugalGoneWild "Para quem conhece ou frequenta o sub gonewild e derivados, as regras são as mesmas" 2514
395 PortugalHive 29
396 Portugaliza "Subreddit para falar sobre Galiza, Portugal, a lusofonía, o reintegracionismo, etc" 14
397 PortugalLaFora "Sub dedicado a todos os emigrantes Portugueses espalhados pelo mundo" 760
398 PortugalMediaNews "Notícias dos meios de comunicação de Portugal" 22
399 portugalnews "Hub de notícias de Portugal" 627
400 PortugalNostalgia "O subreddit para recordar os velhos tempos: tv, cinema, sociedade, etc" 517
401 PortugalOnReddit 792
402 PortugalPics 1119
403 PortugalRPG "Subreddit para Jogadores em Portugal de Role-play de Mesa, tabuleiro e temas relacionados" 22
404 portugaltheman 5852
405 PortugalVegan 236
406 PortugalvsBelgium 17
407 PortuGIF "O local dos GIFs relacionados com Portugal" 259
408 portuguesas 210
409 portuguesbrasileiro "Qualquer coisa em português brasileiro menos spam" 31
410 Portuguese 9183
411 portuguese_tits 74
412 portuguesedoitbetter 26
413 PortugueseFeed 164
414 portuguesegirls 32
415 portugueseliga "Tudo sobre o Futebol Português, desde o Amador até ao Profissional, passando pelo Futsal, a Selecção Portuguesa de Futebol e todos os Tugas que representam o nosso país além fronteiras" 379
416 portuguesepals 19
417 PortuguesePICS "Partilhem fotos interessantes relacionadas com Portugal" 434
418 portugueseproblems 12
419 portugueses "O sub dos portugueses [sem censura]" 255
420 portuguesewaterdogs 74
421 Portusil "Por causa dos: NewZanada Ameristralia" 9
422 PrimeiraLiga "Esta comunidade é dedicada a notícias, resultados e discussão do futebol profissional português, nomeadamente acerca de toda e qualquer competição nacional, bem como acerca das instituições e pessoas que as compõem" 4785
423 PromosBR "Sub dedicado aos redditors brasileiros, para compartilharem promoções com outros usuários" 90
424 Psicanalise "Comunidade em Português de Psicanálise no Reddit" 196
425 punheteiros 15
426 putaria "Essa comunidade foi criada e é mantida exclusivamente para o compartilhamento de pornô e discussões de teor sexual" 1189
427 PutasEVinhoVerde "Só putas e o ocasional vinho verde" 4
428 RadioAmador "Um espaço para discutir e trocar informações sobre o radio amadorismo em Portugal" 40
429 rapidinhapoetica "Sub criado para textos curtos ou poesia escritos em português, sejam escritores profissionais, amadores, ou gente que só escreveu uma vez na vida mas gostou" 875
430 Recife 314
431 ReformaPolitica "Sub criado para discussao de propostas de reforma politica no Brasil" 27
432 ReiDoPaint "O nome é meramente ilustrativo, esse sub se dedica à batalhas e montagens com o PHOTOSHOP e similares" 32
433 restaurantes "Tens algo a dizer sobre um restaurante" 226
434 RevistaMariaResponde "Um sub para resolver problemas sentimentais" 233
435 Rio 19
436 rioave 20
437 riodejaneiro "A cidade maravilhosa" 1724
438 riograndedosul 396
439 rpg_brasil "Espaço brasileiro dedicado à discussão de Role-Playing Games (RPGs) nacionais e internacionais e assuntos pertinentes" 2011
440 salpicao 61
441 Salvador 49
442 samba 97
443 Sampa 2
444 SantaCatarina "Um lugar para compartilharmos notícias e debater assuntos que importem ao estado de Santa Catarina" 65
445 SantosFC 84
446 saopaulo "Subreddit dedicado ao Estado e a Cidade da Garoa: São Paulo" 3003
447 SaoPauloFC 23
448 SaoTomePrincipe 50
449 scbraga 61
450 seducaopt "Todos os conselhos, técnicas e ajuda na arte de sedução, em Portugal" 115
451 selecao 7
452 Semeando "Primeiro subreddit de plantas em português" 157
453 senado 2
454 Sergipe 11
455 Sertanejo 4
456 Setubal "Notícias de Setúbal" 129
457 SitesUteis "Aplicativos com funções úteis para o dia dia em geral" 1
458 Soberano "Maior subreddit sobre o São Paulo FC" 281
459 soccerCARALHO 41
460 solteafranga "Para Redditors que querem ser vistos" 615
461 somluso "Subreddit dedicado à discussão de musica em geral, com especial destaque para a música portuguesa" 1222
462 SPFC 103
463 Sporting 29
464 SportingCP "Tudo sobre o Sporting Clube de Portugal" 2658
465 sportrecife 27
466 standupbrasil "Espaço para brasileiros discutirem tudo sobre Stand Up Comedy" 26
467 SubredditsPortugueses "Um sub para partilhar e apresentar subreddits Portugueses" 17
468 TascaDoZe "Um local para beber um copo e conversar com os amigos em português" 87
469 territoriolivre "Espaço dedicado à cooperação e debate de ideias, projetos e propostas do Movimento Brasil Livre" 145
470 Timor "Timor Leste" 144
471 timorleste "Subreddit sobre Timor Leste" 43
472 TinderBR 690
473 tiodopave "Para as piadinhas feitas pelo seu tio gordo no churrasco da família" 6465
474 TiTiTi "Ok, Ok" 44
475 tuga4tuga "Versão portuguesa do DirtyR4R" 28
476 TuGaOwninG "Reddit aqui pra malta e pronto" 26
477 Tugasnuas "Reddit para postar tugas amadoras nuas, seminuas ou pouco vestidas" 31
478 turismobrasil "Links e discussões sobre viagens e turismo no Brasil" 72
479 ueee "Imagens que fazem você falar 'uéee'" 214
480 uerj "Universidade do Estado do Rio de Janeiro" 3
481 ufmg "Subreddit para alunos, ex-alunos, colaboradores e professores da Universidade Federal de Minas Gerais" 4
482 uminho "Subreddit da Academia e dos habitantes do Minho" 133
483 uporto "Grupo dedicado aos assuntos e notícias relevantes à comunidade da Universidade do Porto" 113
484 URSAL 410
485 USP "Subreddit criado para assuntos relacionados à Universidade de São Paulo, desde festas até protestos, palestras e o que o valha" 171
486 Vagas "Este é um sub focado em compartilhar vagas, relatar experiencias, dar dicas de processo seletivo e entre outros assuntos relacionados" 1386
487 valetudo 169
488 valetudointernacional 77
489 vasco "Sub para assuntos relacionados com o Club de Regatas Vasco da Gama" 170
490 veganismobrasil "Esse é o subreddit brasileiro sobre veganismo" 88
491 velhos_na_internet "Semelhante ao oldpeoplefacebook, mas em português" 114
492 vergonhaalheia "vergonhaalheia é o lugar para vídeos, imagens ou histórias de situações vergonhosas" 227
493 vergonhaalheira "Uma espécie de cringe para os falantes do português, porque há tanto recheio para essa chouriça" 555
494 Vestibular "Subreddit destinado aos jovens brasileiros que pretendem prestar o exame para entrar em universidades" 19
495 viana 85
496 VideosLegais "Vídeos legais, criativos, originais, diferentes" 1
497 vinho "Tudo sobre vinho Português" 83
498 VocePrefere "Popular jogo 'O que você prefere', onde são mostradas duas opções e deve-se escolher uma delas, com uma justificativa" 2
499 WackyZapZap "Um lugar pra postar imagens que saíram do ZapZap mas sofreram mutações" 124
500 wrestlingportugal "Um sub-reddit para os fãs de wrestling portugueses discutirem Professional Wreslting nacional e estrangeiro" 7
501 youtubebrasil "Um lugar para compartilhar e divulgar vídeos com qualquer conteúdo brasileiro" 313
502 ZeroQuatroMidia "Canal oficial para falar com quem curte os vídeos da ZeroQuatroMídia, ou só games em geral" 22
503 Zuera 17

Flairs

nome critério de marcação
ativo para subreddits com postagens regulares que não se encontram nas condições dos outros flairs
novo para subreddits criados recentemente, isto é, nos últimos 6 meses
reativado para subreddits que não estavam ativos ultimamente e voltaram a ter postagens regulares recentemente
inativo para subs em que a postagem mais recente já está trancada por ter sido feita há pelo menos 6 meses atrás
sem moderação para subreddits que não têm moderadores com conta ativa
internacional para subreddits sobre cultura de país lusófono, mas que não utiliza o idioma português e é voltado para público estrangeiro

Multireddits

novos
m/emportugues1
m/emportugues2
m/emportugues3
m/emportugues4
m/emportugues5
m/emportugues6

Novidades

Como as postagens no Reddit ficam abertas por 6 meses, a previsão é que esta postagem funcione dentro desse prazo para receber comentários caso haja interesse; quando a postagem fechar, uma nova postagem similar deve lançar novidades.
Peço a ajuda de vocês para manter o sub ativo a fim de motivar sua manutenção e também para auxiliar outros moderadores a manterem os subs que administram vivos já que parte considerável dos subs em português tendem à inatividade.
Assim, convido usuários e moderadores de outros subs e, principalmente, de subs novos e reativados a postar subs conforme o padrão adotado nas demais postagens, bastando: copiar e colar o link do sub, escrever a descrição abreviada, selecionar o flair adequado e pronto!
A intenção é que EmPortugues possa servir como newreddits, shamelessplug, NOTSONEWREDDITS, newsubreddits, promotereddit, freepromote e freeadvertising a fim de viabilizar subs em nosso idioma e para tomarmos conhecimento de novos subs lusófonos e afins já que não temos tanto espaço nos subs citados justamente pela barreira do idioma.
Quem tiver dúvidas ou quiser oferecer algum tipo de ajuda para levar este projeto adiante, basta responder à versão original desta postagem e eu agradeço pela cooperação de quem está lendo.
⟶ 2ª compilação com mais 494 subreddits tabelados em outubro de 2019
submitted by JorgeAmVF to EmPortugues [link] [comments]


2018.07.02 03:02 PossessedBroccoli Primeira namorada e um final não tão feliz

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pelo texto enorme, mas foi o jeito que achei de contar toda a história. Coloquei um TL;DR no final.
Há um tempo atrás conheci uma garota no Facebook. Foi através de uma postagem de um amigo em comum, que começou a assistir uma série que ambos já haviam assistido. Nos adicionamos e depois de conversar bastante, vimos que tínhamos muita coisa em comum e simplesmente não faltava assunto, então depois de algumas semanas de ótimas conversas e diversas risadas acabamos por combinar de nos encontrar pessoalmente em uma ida ao cinema.
Foi nessa ida ao cinema, que o jeito tímido de ambos ficou muito claro, porém como a gente já tinha bastante assunto das conversas pela internet, logo veio o quebra-gelo e nós conversamos durante todo o nosso encontro. No final, rolou um clima e nós ficamos. As semanas seguintes a esse acontecimento foram as melhores da minha vida, com diversos encontros em lugares que ambos gostávamos, pensei que havia encontrado minha alma-gêmea. Foi então que resolvi tomar um novo passo: pedí-la em namoro, e ela aceitou com um enorme sorriso no rosto.
Os primeiros meses de namoro foram perfeitos, até que depois de cerca de 8 meses ela foi se mostrando cada vez mais "instável": brigas constantes sem motivo, ciúmes de colegas de trabalho que estavam adicionadas no meu perfil do Facebook, ciúmes do tempo que eu passava com a minha família (e que segundo ela, poderia estar com ela). Foram diversas amizades perdidas, vários hábitos antigos (como reunir os amigos e jogar videogame) interrompidos a pedido dela. Quando decidi entrar na academia pois queria fazer alguma atividade física, ela surtou e disse que eu só iria pra lá para xavecar outras mulheres.
Nesse momento eu estava sofrendo e pensando 10x antes de puxar assunto sobre qualquer coisa, para não gerar uma briga. Até que numa atitude diplomática e depois de muita insistência da minha parte, sentamos para conversar e tentar resolver essas pendências. Nesse dia, ela explicou que tinha diversos problemas familiares, problemas de personalidade e que desde mais nova sofria de depressão, chegando até a se ferir algumas vezes. Isso foi um baque enorme pra mim, que jamais tinha lidado com algo assim.
Pensei que podia mudar essa mentalidade dela, que o amor que nós tínhamos era suficiente pra "curá-la" de toda essa agonia. Porém eu estava muito errado, daquele dia em diante o relacionamento entrou em um enorme declive: eram brigas diárias, destratos e muita pressão psicológica e eu, sem entender nada disso e sempre dando o meu melhor, acabei sofrendo com tudo isso até que com cerca de 1 ano e meio de namoro, nós terminamos e cortamos contato. Ela acabou aceitando o término, depois de muito chorar e se declarar dizendo que não conseguiria ficar longe de mim. Meio que por uma enorme ironia da vida, na mesma semana desse término, a empresa onde eu trabalhava na época fez um corte de gastos e eu fui demitido junto com diversos outros empregados.
À partir daí, foram semanas difíceis, eu passava grande parte dos dias triste e me perguntando onde eu havia errado, o que eu havia feito para merecer tudo aquilo. Eu estava sem ânimo pra sair de casa ou fazer as coisas que eu mais gostava, quase cheguei a desandar na faculdade por conta disso. Esse término acabou mexendo com minha personalidade, aquele rapaz que apesar de tímido, era alegre e sociável acabou se tornando sério, quieto e reservado, mudança que foi notada até por minha família.
Porém, quando eu fui começando a me conformar com tudo aquilo e seguir com minha vida, recebi a ligação de um processo seletivo que havia feito uns dias atrás avisando que eu havia passado e que seria contratado por essa nova empresa. Uau! Aos poucos, minha vida ia voltando aos trilhos. E assim, comecei a trabalhar nessa nova empresa, que ficava em outra cidade. Às vezes trabalhava aos finais de semana, porém não achava isso ruim pois era fazendo algo que eu adorava e o salário era satisfatório para manter um estilo de vida confortável e ainda ajudar meus pais. Porém, cerca de três meses depois, a minha ex-namorada, meu primeiro amor, retomou o contato comigo dizendo que queria tentar novamente.
Ela dizia que havia mudado, que tudo aquilo estava no passado e que dessa vez tudo seria diferente. Eu, ingênuo e empolgado com essa fase de boas notícias, aceitei e começamos a sair de novo. No começo, eu estava meio receoso por conta das marcas que ficaram da experiência anterior, porém tudo parecia fluir positivamente. Realmente, ela havia mudado e não rolavam mais brigas como antigamente, porém ela ainda exercia uma pressão psicológica imensa em cima de mim, revertendo toda situação para tentar me fazer ser o vilão da história e se fazer de vítima.
Como eu já não dispunha de tanto tempo quanto antigamente, logo vieram também as reclamações de que "eu passava muito tempo no trabalho", "eu não estava me dedicando", "eu ia todo dia para a academia" e outros argumentos mais, todos baseados em ciúmes infundados. Desde a primeira vez que namoramos, eu nunca fui aquele tipo de cara que ficava xavecando outras mulheres, sempre fui um cara que só queria se dedicar ao máximo no namoro que já possui, e isso não mudou até hoje.
Minha "nova" personalidade também a incomodava. Eu, que era amável e carinhoso estava um pouco frio e distante, e não receber a atenção na mesma quantidade que antes a irritava demais. Com isso logo voltaram as crises de ciúmes e a mesma rotina de brigas constantes e desentendimentos sem motivo, junto com a pressão psicológica super pesada que ela exercia em mim, até que essa situação toda me cansou e me fez terminar novamente hoje. Nos momentos em que via que eu não entrava na onda, ela dava chilique dizendo que iria sumir da minha vida ou que iria voltar a se machucar como no passado antes de me conhecer.
Mesmo tendo amadurecido depois da primeira vez, dói demais pensar que deixei amizades para trás, hábitos que eu adorava por conta dela. Porém escrever esse desabafo aqui tirou um pouco do "aperto" que eu sinto no peito agora.
Todos dizem que término não é algo fácil e que isso vai sarar com o tempo e quando eu começar a ocupar minha mente com outras coisas, porém tá bem difícil de lidar nesse momento. :(
TL;DR: Conheci uma garota e ela foi minha primeira namorada, porém ela ficou instável depois de um tempo e terminamos por causa de muitas brigas e pressão psicológica dela. Depois de um tempo tentamos fazer o namoro dar certo de novo porém acabou sendo pior e terminamos novamente hoje. Perdi amigos e minha personalidade mudou um pouco nesse processo. Estou arrasado nesse momento.
submitted by PossessedBroccoli to desabafos [link] [comments]


2016.05.31 05:48 aikosutcliff [Conselho] Poderiam me ajudar com uma situação difícil?

(Isso é um assunto sério mesmo eu copiando um texto que meu namorado fez e colando aqui) Meu namorado ia postar isso, mas como ele criou uma conta no reddit só pra isso hoje, não tem como postar. Então vou copiar e colar o que ele ia postar: Sou um lurker a um bom tempo e vim pedir ajuda.
Bem, não sei se alguém poderia ajudar com esse tipo de coisa, mas aí vai:
Eu namoro a distância tem 4 anos (eu já a visitei algumas vezes, claro) e minha namorada está tendo momentos difíceis onde ela mora (maus tratos e muito desdém da família com ela) e planeja vir pra cá.
Eu vou ajudar ela com tudo que for possível, mas eu preciso de ajuda com algumas coisas.
O pai dela não é uma pessoa boa, a trata com desdém e a ameaça constantemente deixando ela com medo de acabar nem conseguindo vir, com medo de represália.
Nosso plano é que ela fique aqui, no sentido de morar, especialmente porque a família dela não é razoável e nunca deixou que ela viesse antes por período algum, mesmo me oferecendo a pagar tudo, então temos que evitar o alarde deles no começo (quase uma fuga) mas não sabemos como.
Tenho alguma esperança que a relação da família com ela melhore hora ou outra, mas no momento (e nos ultimos anos), sem chance. Já pensei em diplomacia mas o pai dela não aceita conversa, mesmo eu nunca tendo feito nada pra ele, e obviamente, ele não leva a opinião da filha em conta.
Ela é maior de idade (18, acabados de completar) e eu também (22), e o certo seria ela vir de avião (eu moro em Porto Alegre e ela em SP) mas tenho outras dúvidas nisso: Locomoção até o aeroporto, e se há algum tipo específico de mala mais adequado pra levar o máximo de roupas possivel.
Ela mora bem longe do aeroporto de GRU (na zona oeste de SP, praticamente Barueri) e eu não tenho ideia do quão caro seria um taxi (quase certeza que Uber não vai em aeroporto) até o aeroporto e como pagá lo, já que ela ainda não tem fonte de renda.
A situação é um pouco complicada e não tenho muito a quem perguntar, então peço essa mão a vocês.
submitted by aikosutcliff to brasil [link] [comments]


Maria Cecília e Rodolfo - Namoro Démodé - YouTube Zé Amaro - Namoro Bom - Grande Tarde (Sic) - YouTube 10 dicas de namoro com Duda Nagle - SABRINA SATO Tchê Barbaridade Parabéns Gaúcho - YouTube NAMORO - GABRIELA ABDALA - YouTube Pandora - Cuando Me Enamoro - YouTube Rap ♫ -Pedido de namoro Lodon - YouTube PEDIDOS DE NAMORO... DESABAFO: O QUE ACONTECEU COM MEU NAMORO! :( VANTAGENS DE NAMORAR UMA MULHER - YouTube

Mulheres em busca de namoro e relacionamento Pouso Alegre ...

  1. Maria Cecília e Rodolfo - Namoro Démodé - YouTube
  2. Zé Amaro - Namoro Bom - Grande Tarde (Sic) - YouTube
  3. 10 dicas de namoro com Duda Nagle - SABRINA SATO
  4. Tchê Barbaridade Parabéns Gaúcho - YouTube
  5. NAMORO - GABRIELA ABDALA - YouTube
  6. Pandora - Cuando Me Enamoro - YouTube
  7. Rap ♫ -Pedido de namoro Lodon - YouTube
  8. PEDIDOS DE NAMORO...
  9. DESABAFO: O QUE ACONTECEU COM MEU NAMORO! :(
  10. VANTAGENS DE NAMORAR UMA MULHER - YouTube

Pandora - Cuando Me Enamoro ¡Escucha 'Cuando Me Enamoro' del álbum 'Más Pandora Que Nunca' en tu plataforma favorita! iTunes: http://smarturl.it/MasPandoraQu... A faixa 'Namoro Démodé' pertence ao EP 'À Vontade' de Maria Cecilia e Rodolfo. Ouça e baixe 'Namoro Démodé' em todas as plataformas digitais: https://onerpm.... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. -----Descrição----- Galera desculpem a falta de videos, embreve um video explicando isso tudo, falerei sobre o rim... Desculpem não estar alegre nesse vídeo como nos outros, mas precisava desabafar. Espero poder ajudar vocês com a minha história. :( CONTATOS: Loja Virtual: www.dripazloja.com.br Instagram ... Se inscrevam no canal pra receber mais vídeos!! Siga-me no Instagram: https://www.instagram.com/agabrielaabdala/ ELE PENSOU QUE ELA IRIA ACEITAR PEDIDOS DE NAMORO QUE NÃO DERAM CERTO // FORA. #5 - Duration: 4:00. Vanessa Online 44,934 views. 4:00. When Judges Can't Stop LAUGHING ... Hoje contamos pra vocês quais são as vantagens que nós notamos por namorar uma mulher. O video é apenas entretenimento kk Zé Amaro - Namoro Bom - Grande Tarde (Sic) 11/04/2016 Oi geente, Hoje eu trouxe o namorado mais lindo, mais talentoso, mais carinhoso, mais alegre de todos... o meu! kkkkkk Juntos a gente vai contar pra vcs os segredos do namoro. Assista, curta ...